Projetos APTA em todas as unidades, todos os centros

Página Inicial / Busca de Projetos

848 projetos ativos encontrados - pág. 5 de 29

Modificação da manteiga de cacau visando melhorar suas propriedades físicas e térmicas

n° SGP 1735

Dentre as matérias-primas que compõem o chocolate, a manteiga de cacau é uma das mais importantes. Representa a fase contínua do produto, servindo de matriz dispersante para as partículas sólidas de cacau, açúcar e leite, sendo responsável por diversas características de qualidade no produto final como dureza e quebra à temperatura ambiente (snap), completa fusão na boca, contração durante o desmolde, brilho e rápido desprendimento de aroma e sabor na degustação (LUCCAS, 2001; TIMMS, 2003). É também uma das matérias-primas mais caras, podendo participar com 28 a 40% da composição, correspondendo de 25 a 36% do custo do produto acabado.  É sabido que algumas manteigas de cacau apresentam propriedades físicas indesejáveis, sobretudo devido à sua baixa curva de sólidos, tornando-o chocolate macio e reduzindo o seu valor comercial. O objetivo central desta pesquisa é estudar técnicas capazes de modificar a manteiga de cacau e melhorar as suas propriedades físicas e térmicas. 

Ver detalhes do projeto

  valdecir luccas      ITAL

CONTROLE BIOLÓGICO DE Sphenophorus levis EM CANA-DE-AÇÚCAR COM FUNGOS ENTOMOPATOGÊNICOS

n° SGP 1726

Sphenophorus levis (Coleoptera: Curculionidae), é uma importante praga dos canaviais no estado de São Paulo, Brasil. As larvas desse inseto destroem rizoma da planta, causando prejuízos da ordem de 30 toneladas de cana por hectare, além de reduzir a longevidade do canavial. O controle biológico desta praga é uma ferramenta importante no manejo integrado. Dessa forma, os objetivos dessa pesquisa são: desenvolver iscas atrativas aos adultos de S. levis a partir de materiais fermentativos da cana-de-açúcar como torta de filtro, bagacilho, bagaço, colmo de cana ou com substâncias atrativas a partir do caldo de cana. Testar a compatibilidade e estabilidade dos isolados IBCB 383 de M. anisopliae e IBCB 170 de B. bassiana nas iscas para S. levis. Avaliar a eficiência da isca atrativa em condições de campo em conjunto com aplicações dos fungos em área total para controle de adultos de S. levis durante diferentes épocas do ano. 

Ver detalhes do projeto

  José Eduardo Marcondes de Almeida      IB

ESTUDO DE NOVA FORMULAÇÃO DE Metarhizium anisopliae PARA O CONTROLE DE CIGARRINHA-DE-RAIZ (Mahanarva fimbriolata) NA CULTURA DE CANA-DE-AÇÚCAR

n° SGP 1725

A presente proposta de trabalho contempla o estudo de uma nova formulação granular contendo microescleródios de Metarhizium anisopliae desenvolvida e patenteada pelo United States Department os Agriculture (USDA) e adquirida pela empresa Koppert Biological Systems para ser usada em cultura de cana-de-açúcar no controle de cigarrinha-de-raiz.  - Estudar a formulação contendo microescleródios de M. anisopliae para seu uso no controle de cigarrinha-de-raiz na cultura de cana-de-açúcar. Determinar as melhores condições ambientais (temperatura, umidade e radiação UV) da formulação contendo microescleródios de M. anisopliae a fim de avaliar o efeito da germinação do micro-organismo e consequentemente obter alta performance no controle de cigarrinha-de-raiz; Determinar as dosagens mínimas e máximas da formulação para o controle de cigarrinha-de-raiz em condições laboratoriais e de campo, bem como a frequência de aplicação do produto; Avaliar a vida de prateleira (Shelf-life) do produto sob diferentes temperaturas.

Ver detalhes do projeto

  José Eduardo Marcondes de Almeida      IB

Estudos epidemiológicos e manejo de vírus transmitidos pelo complexo "mosca branca" em tomateiro no cinturão verde de São Paulo : assentamento rural chácara Santo Ângelo

n° SGP 1722

A principal área fornecedora de hortaliças para a capital paulista, entre elas tomate (Solanum lycopersicon), se encontra no cinturão verde de São Paulo (Mogi das Cruzes, Ibiúna, Suzano, entre outras). Nestas áreas a cultura de tomateiro é feita por pequenos produtores, em pequena escala de forma intensiva sendo comercializado principalmente nos CEAGESP e CEASA´s da Região. No entanto, nos últimos anos, danos indiretos provocados por fitovírus principalmente os transmitidos por mosca branca, tanto Bemisia tabaci (Biotipo B ou MEAM 1) como Trialeurodes vaporiarorium (“mosca branca da casa de vegetação”), tem auxiliado na redução da produção e na qualidade do produto final, desta forma prejudicando os produtores. Entre os begomovírus que atacam a cultura no Brasil, se encontram o Tomato yellow vein streak virus (ToYVSV), causando prejuízos expressivos aos produtores em diversas áreas de plantio de tomateiros em Monte Mor, Elias Fausto e Sumaré, SP, sendo também detectada em lavouras de outras hortaliças (batata, pimentão, berinjela), o Tomato severe rugose vírus (ToSRV), que vem predominando no Estado de São Paulo, juntamente com um crinivírus, Tomato chlorosis virus (ToCV). O presente projeto tem o objetivo de estudar aspectos epidemiológicos destes vírus e de seus insetos vetores em áreas de produção de tomate na região de Mogi das Cruzes, permitindo assim, determinar algumas táticas de manejo junto a pequenos produtores no assentamento rural Chácara Santo Ângelo, este, que é o maior assentamento da região com 532,25 hectares e aproximadamente 400 famílias

Ver detalhes do projeto

  FERNANDO JAVIER SANHUEZA SALAS      IB

ESTUDO DE ESTRATÉGIAS QUE INTERFIRAM NO POUSO DE Diaphorina citri EM POMARES CÍTRICOS EM FORMAÇÃO

n° SGP 1721

O psilídeo D. citri é considerado a principal praga dos citros por ser vetor das bactérias associadas ao HLB. O manejo da doença depende da prevenção da infecção e da redução de fontes de inóculo nos pomares, que são alcançados pelo plantio de mudas sadias, inspeção e erradicação de plantas com sintomas da doença e controle da população de psilídeos.

Atualmente, o controle químico é a tática mais efetiva de manejo de D. citri. Este se inicia no viveiro, com a aplicação de inseticidas sistêmicos nas mudas. Nos pomares em formação aplicam-se inseticidas sistêmicos e de contato, e em pomares em produção somente inseticidas de contato (3).  Nos últimos anos, o aumento nas aplicações de inseticidas contra o psilídeo elevou o custo de produção. 

Uma das alternativas para o controle do pouso do inseto e o uso de agrotextil, que são filamentos contínuos de polipropileno ou polietileno soldados termicamente, permeáveis à água e ao ar, e que permite passagem de luz. Este material vem sendo usado com sucesso por produtores de melão no manejo de viroses transmitidas por insetos vetores (F. J. S. Salas, comunicação pessoal), com significativa redução na população de vetores de vírus em cultivos hortícolas (17,18). Em laboratório e casa de vegetação o agrotextil impediu alimentação de D. citri sem interferir no desenvolvimento dos citros (M. P. Miranda, dados não publicados), com potencial de uso como barreira de acesso à planta pelo psilídeo.

O Objetivo principal  do projeto é avaliar a viabilidade do agrotextil como barreira de disseminação do HLB em pomar em formação

Ver detalhes do projeto

  FERNANDO JAVIER SANHUEZA SALAS      IB

Epidemiologia de fitovírus em espécies da vegetação espontânea do Parque Nacional da Serra do Cipó (encerrado)

n° SGP 1720

A presente proposta de trabalho refere-se à realização de um estudo sobre aspectos gerais da incidência de fitovírus (i.e., vírus ocorrentes plantas) em uma das mais importantes Unidades de Conservação do Brasil, que é O Parque Nacional da Serra do Cipó, MG. Até o momento, nenhum estudo foi realizado acerca da relação entre fitovírus / ecossitemas naturais no Brasil, especialmente em UCs. Assim, tendo em vista que a UNIP já vem realizando estudos botânicos no PARNA do Cipó (p.e., o “Guia de identificação das pteridófitas da Serra do Cipó”, sob coordenação do botânico Mateus Paciencia, curador do Herbário UNIP), propõe-se aqui estabelecer uma parceria entre a UNIP e o Instituto Biológico de São Paulo, visando a elucidação de questões relacionadas aos mecanismos reguladores da incidência de vírus nas plantas do Cipó e áreas agrícolas adjacentes. Acredita-se que os produtos gerados por este estudo poderão ser ferramentas fundamentais para o planejamento de ações conservacionistas na área, bem como para a proposição de melhorias de manejo e produção agrícola nas zonas que cercam o Parque. 

Ver detalhes do projeto

  FERNANDO JAVIER SANHUEZA SALAS      IB

Transmissão de vírus de plantas por insetos

n° SGP 1719

O projeto propõe-se a contribuir para o conhecimento da biologia de alguns insetos-vetores de vírus, investigar as diferentes associações vírus-vetor e fornecer subsídios para estudos epidemiológicos. Considerando que uma das metodologias empregadas no combate as doenças de etiologia viral consiste no controle dos vetores, o conhecimento de sua interação com a planta hospedeira tem papel fundamental na minimização de danos nas regiões produtoras. Neste projeto, renovado, se buscam novas alternativas de manejo cultural, entre elas: à resistência das plantas (antibiose e/ou antixenose) aos insetos vetores; resistência de plantas aos fitovírus, além de novas metodologias de controle, com ênfase nas barreiras físicas, como, por exemplo, às coberturas flutuantes ou agrotêxtil e telas impregnadas com inseticidas. além destes métodos de controle serão observados aspectos epidemiológicos e padrões de distribuição de fitovírus.

Ver detalhes do projeto

  FERNANDO JAVIER SANHUEZA SALAS      IB

Estudos sobre vírus isolados de leguminosas de importância econômica e de seus insetos-vetores

n° SGP 1718

A família Fabaceae possui uma diversidade grande de espécies (cerca de 18000), sendo muitas delas utilizadas na alimentação humana e animal. O intenso cultivo de leguminosas seja para adubação verde, forragem ou alimentos tem proporcionado a ocorrência de pragas e doenças que ocasionam danos as culturas. No Brasil, tem sido constatada a ocorrência de vírus que têm causado sérios danos a culturas e, possivelmente, devido a grande diversidade de espécies, muitos vírus que podem constituir num sério problema, sequer foram descritos, Com base nestes fatos, pretende-se, através da utilização de técnicas para identificação e caracterização de fitovírus, agilizar o diagnóstico destes agentes, bem como realizar indexação de sementes e levantamento das principais viroses de leguminosas cultivadas e nativas. Além disso serão avaliados quanto a resistência aos fitovírus, detectados nas regiões produtoras e, seus insetos-vetores. 

Ver detalhes do projeto

  FERNANDO JAVIER SANHUEZA SALAS      IB

DIETAS SUPLEMENTADAS COM MINERAIS ORGÂNICOS E INORGÂNICOS PARA TILÁPIA DO NILO Oreochromis niloticus (fases juvenil, reprodutora, larval)

n° SGP 1717

Estudos com microminerais têm sido desenvolvidos com a finalidade de garantir melhor absorção desses nutrientes no trato intestinal dos peixes, sem entrar no processo de competição iônica, normalmente determinada pela presença de maior concentração de íons minerais. O presente estudo tem por objetivo avaliar a substituição de minerais (selênio, zinco, ferro, cobre e manganês) inorgânicos por suas formas orgânicas em dietas para diferentes fases de desenvolvimento durante o ciclo de vida da tilápia do Nilo (Fase 1. Juvenil; Fase 2. Reprodutora na 1º Maturação Gonadal; Fase 2.1 – Larval; Fase 3. Manutenção dos Reprodutores; Fase 4. Reprodutora na 2º Maturação Gonadal e Fase 4.1 Larval). As dietas serão formuladas de acordo com as exigências nutricionais de cada fase, com distinção apenas nas formas de minerais a serem suplementados em cada, sendo: T1 - 100 % minerais inorgânicos (controle), T2 – 100% minerais orgânicos, T3 – 25% de minerais orgânicos e 75% de minerais inorgânicos, T4 – 50% de minerais orgânicos e 50% de minerais inorgânicos e T5 – 75% de minerais orgânicos e 25% de minerais inorgânicos. Nas distintas fases serão avaliados parâmetros zootécnicos, reprodutivos, enzimáticos, histológicos, sanguíneos e concentração de minerais em vértebra, carcaça e ovos. Os resultados serão submetidos às análises estatísticas que melhor se ajustarem ao modelo experimental. Espera-se com o desenvolvimento do presente trabalho atender a demanda existente da iniciativa privada de uma ração suplementada com minerais adequadas, aumentando a produção de ovos e larvas, proporcionando melhorias no desenvolvimento dos animais, consequentemente, otimizando custo e benefício.

Ver detalhes do projeto

  elizabeth romagosa      IP

DESEMPENHO AGRONÔMICO, PRODUÇÃO E PÓS-COLHEITA DE GENÓTIPOS DE BANANEIRA TIPO TERRA NAS CONDIÇÕES EDAFOCLIMÁTICAS DO VALE DO RIBEIRA, SP

n° SGP 1715

Os plátanos, também chamados de banana da terra ou ainda bananas de cozinhar pertencem ao subgrupo Terra e apresentam como principais diferenças aos demais subgrupos frutos grandes e com alto teor de amido, sendo consumidos cozidos, fritos ou assados. Esse tipo de banana é comercializado com preços superiores aos praticados para as bananas do subgrupo Prata, razão pela qual há grande interesse no cultivo desse tipo de banana. As bananeiras desse subgrupo são suscetíveis à Sigatoka-negra, razoavelmente resistentes à Sigatoka-amarela, tolerante ao mal-do-Panamá, medianamente prejudicadas pelos nematoides e altamente perseguidas pela broca-do-rizoma, por isso seus bananais têm vida curta, onde geralmente se colhe a planta-mãe com boa produção, o filho mediano e o neto produz muito pouco. Apesar dos esforços empreendidos para o melhoramento da bananeira e plátanos a partir de germoplasma natural selecionado pelo homem, o Brasil dedica pouca importância aos plátanos. Assim sendo, objetivou-se, com este trabalho avaliar o desempenho agronômico, produção e pós-colheita de genótipos de bananeira do subgrupo Terra nas condições edafoclimáticas do Vale do Ribeira, SP. Para tal, o experimento será implantado na fazenda experimental da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, APTA Regional Vale do Ribeira, localizada no município de Pariquera-Açu, SP, onde serão avaliados doze genótipos de banana da Terra desenvolvidos no programa de melhoramento genético da Embrapa. O delineamento será em blocos ao acaso, com doze tratamentos (cultivares) e quatro repetições. Para todos os tratamentos serão empregados o mesmo sistema de manejo de controle de pragas e doenças, condução do bananal e adubações. Na avaliação do desenvolvimento das cultivares serão coletados dados referentes à altura das plantas, diâmetro do pseudocaule, número de folhas vivas, número de perfilhos e ciclos da planta, durante dois ciclos produtivos; a produção será aferida na colheita de cada safra através da determinação da massa fresca do cacho, do número de pencas por cacho, do número de total de frutos no cacho, massa fresca e número de frutos da 2ª penca, do comprimento e diâmetro de frutos. Além disso, será analisada a qualidade pós-colheita dos frutos através das seguintes avaliações: perda de massa, suscetibilidade ao despencamento, massa da matéria fresca da polpa e da casca, diâmetro da polpa e espessura da casca, firmeza da polpa, cor da casca, teor de sólidos solúveis, pH, acidez titulável, ratio e teor de amido nos frutos.

Ver detalhes do projeto

  Erval Rafael Damatto Junior      Apta Regional / IAC

COMPARAÇÃO ENTRE DIFERENTES MATERIAIS GENÉTICOS DE MANDIOCA PARA INDUSTRIA SOB CONDIÇÕES DE PRODUÇÃO COMERCIAL

n° SGP 1714

Este projeto visa formalizar o financiamento, pela iniciativa privada (patrocínio), de estudo comparativo entre diferentes materiais genéticos de Mandioca Industrial sob condições de plantio comercial na região de Presidente Prudente/SP.

Serão destinados 40 hectares visando a realização de “pesquisa extensiva” na Sede do Polo Regional Alta Sorocabana criando-se condições similares àquelas encontradas em plantios comerciais. Para tanto a implantação do experimento será executada pela Empresa Interessada (preparo do solo, aplicação de defensivos agrícolas, plantio mecanizado de mudas, fornecimento de insumos e acompanhamento técnico) com máquinas, equipamentos, recursos humanos, insumos e materiais próprios.

Serão avaliadas e comparadas as variáveis de crescimento, desenvolvimento e os componentes de produtividade de raízes e hastes das cultivares de mandioca. Para tanto, serão coletados dados referentes a variáveis de crescimento e desenvolvimento, tais como: área foliar; altura das plantas; número de folhas; e componentes de produtividade de raízes e hastes. 

Ver detalhes do projeto

  Ricardo Firetti      Apta Regional / IAC

Formação e mitigação de ésteres de 3-MCPD, 2-MCPD e glicidol em óleo de palma

n° SGP 1712

Altos níveis de formas ligadas de cloropropanóis (MCPDE) e de glicidol (GE) tem sido encontradas em óleos vegetais refinados, especialmente em óleo de palma e produtos derivados, formados como resultado da etapa de desodorização. O entendimento dos mecanismos químicos de reação assim como de seus principais percursores é necessário para que possam ser propostas medidas para mitigação.  No presente projeto, serão realizados experimentos em escala laboratorial de forma a simular o processo de desodorização do óleo de palma, com o objetivo de disponibilizar dados sobre os principais fatores envolvidos na formação de MCPDE e GE, e uma tecnologia inovadora e eficiente para a redução simultânea dos contaminantes. Espera-se que os resultados obtidos possam contribuir de maneira significativa para o avanço do estado-da-arte desta área de pesquisa emergente e altamente relevante para a segurança alimentar e saúde pública.

Ver detalhes do projeto

  Eduardo Vicente      ITAL

Eficiência alimentar de matrizes gestantes da raça Nelore e potencial de desenvolvimento de tecidos corporais de suas progênies

n° SGP 1711

A avaliação da variação fenotípica da eficiência alimentar em vacas de corte é essencial para aumentar o conhecimento sobre o impacto do uso de animais mais eficientes na produtividade de carne bovina. O presente projeto será desenvolvido com o objetivo de identificar e quantificar a variação fenotípica de características de eficiência alimentar de matrizes gestantes da raça Nelore, a fim de elucidar o efeito da classe do consumo alimentar residual a que pertencem em características de produção de suas progênies. Sessenta novilhas da raça Nelore serão avaliadas durante a primeira e a segunda gestação (até desmama do segundo bezerro), para determinação das associações entre eficiência alimentar e tamanho esquelético, composição corporal (obtida por ultrassonografia), crescimento do bezerro até a desmama, e metabolismo endócrino, energético, proteico e mineral por meio de indicadores metabólicos. Os resultados gerados com o desenvolvimento do projeto serão importantes para fomentar a avaliação, seleção e uso de animais de maior eficiência alimentar para produção de carne.

Ver detalhes do projeto

  Sarah Figueiredo Martins Bonilha      IZ

AVALIAÇÃO SENSORIAL DE UMA BEBIDA EM PÓ CONTENDO FE-PEPTÍDEOS, DIRECIONADOS A SAÚDE DA MULHER

n° SGP 1710

O prejuízo do desenvolvimento cognitivo e desempenho físico em indivíduos  acometidos pela deficiência de ferro vêm sendo objeto de amplo estudo. Peptídeos ligados ao ferro são  considerados uma alternativa para substituição do sulfato ferroso majoritariamente empregado como tratamento profilático para anemia ferropriva, tanto em estabelecimentos da saúde como também na orientação de políticas públicas. Entre as vantagens dos Fe-peptídeos microencapsulados estariam à atenuação das características indesejáveis de sabor e odor (metálico, amargo) e o aumento de sua estabilidade e biodisponibilidade. A microencapsulação com polissacarídeos e técnicas de flavorização serão utilizados  para a elaboração de uma formulação seca com uma adequada concentração de ferro, farmacocinética eficiente e sensorialmente aceita. Neste caso direcionado a mulheres em idade fértil de 18 a 49 anos com deficiência de ferro. A formulação contendo Fe peptídeos micro encapsulados numa mistura seca flavorizada inicia se com a hidrolise da proteína de soro de leite utilizando enzima Alcalase® seguida de fraccionamento por ultrafiltração (MM≤5kDa), obtenção de complexos Fe-peptídeos (tendo a sal FeSO4 como fonte de Fe), microencapsulação e secagem por spray dryer. As formulações serão acondicionada em sachês contendo uma concentração do ferro elementar em função da ingestão recomendada como dose para tratamento profilático. Terão como coadjuvantes em inclusão de aditivos flavorizantes, agentes de dispersibilidade e antiumectantes, característicos de  uma bebida cítrica e láctea. As características sensoriais do suplemento, percebidas pelos sentidos da visão, olfato, gosto e tato serão medidas analisadas e interpretadas através de testes afetivos utilizando a escala hedônica para avaliar a aceitabilidade e preferência do consumidor.

Ver detalhes do projeto

  Maria Teresa Bertoldo Pacheco      ITAL

MODELO DE DIGESTÃO IN VITRO/CÉLULAS CACO-2 PARA ESTIMAR A BIODISPONIBILIDADE DO FERRO EM FORMULAÇÕES CONTENDO Fe-PEPTÍDEOS

n° SGP 1709

 O ferro constitui um ds elementos traço essencial a nutrição humana. Por isso, tem ocorrido grande interesse no estudo do potencial de novos peptídeos quelantes de metais , os quais ao serem disponibilizados como suplementos alimentares apresentem estabildiade, biodisponibilidade do mineral e  aceitação sensorial. Este projeto terá como objetivo avaliar a bioacessibilidade e biodisponibilidade do ferro em formulação seca, para consumo como bebida, contendo peptídeos Fe-quelados provenientes de  hidrolisados do soro de leite. As proteínas soro lácteas serão hidrolisadas com Alcalase®. A fração de peptídeos <5 kDa obtida por ultrafiltração será utilizada para reação de síntese dos Fe-quelatos. Após  desidrataão por spray drying, eles serão o ingrediente ativo no preparo das formulações secas para bebida. A bioacessibilidade e biodisponibilidade do ferro das formulações cesas será avaliada utilizando os  métodos in vitro de dialisabiliade e absorção do ferro pelas células Caco-2, respectivamente.

 

Ver detalhes do projeto

  Maria Teresa Bertoldo Pacheco      ITAL

Mapeamento das características de cafés em cápsulas

n° SGP 1707

O café espresso é definido como a bebida obtida pela percolação de água quente sob pressão através do café torrado e moído compactado. O sistema de cápsulas vem ganhando destaque por ser um método prático para obtenção de cafés de boa qualidade através da redução de variáveis durante o preparo. Serão avaliadas amostras de café obtidas pela extração individual, utilizando-se quatro máquinas para café em cápsulas e suas características físico-químicas e sensoriais serão comparadas com as do café obtido pelo sistema convencional de café espresso. Quanto às características físico-químicas, será verificado se existem diferenças no tempo de extração, volume e persistência da crema, umidade e sólidos totais, índice de refração, pH, teor de ácidos clorogênicos, cafeína, trigonelina e ocratoxina na bebida. Quanto às características sensoriais, será realizada análise descritiva e também será classificada a qualidade da bebida, desde tradicional a gourmet, assim como um estudo da aceitabilidade com consumidores.

Ver detalhes do projeto

  Silvia Amélia Verdiani Tfouni      ITAL

Avaliação da presença de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos nas etapas do processamento do cacau

n° SGP 1706

Os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs) são um grupo de compostos considerados contaminantes de alimentos. Os HPAS são formados através da queima incompleta de matéria orgânica e 13 desses compostos são considerados carcinogênicos pelo JECFA. Um dos alimentos onde os HPAs podem estar presentes é o cacau, sendo que a fonte dessa contaminação pode ser o processo de torrefação. Assim, o objetivo do presente projeto é avaliar os teores de 13 HPAs nos produtos obtidos em diferentes etapas do processo de fabricação do cacau, de modo a identificar os possíveis pontos de contaminação ou redução/eliminação desses compostos. A metodologia de análise envolverá extração líquido-líquido, limpeza em coluna de sílica gel e determinação por cromatografia líquida de alta eficiência com detecção por fluorescência (HPLC-FLD). 

Ver detalhes do projeto

  Silvia Amélia Verdiani Tfouni      ITAL

Mono and trivalent vaccines of pathogenic bacteria Aeromonas hydrophila, Streptococcus agalactiae e Francisella noatunensis subsp. orientalis to Nile tilapia

n° SGP 1705

A pesca de peixes selvagens está atualmente em declínio devido à sobrepesca, mudanças climáticas, poluição e destruição do habitat marinho, entre outros fatores. A aquicultura está aumentando significativamente em todo o mundo. Alimentos suplementados com fármaco são frequentemente utilizados para manter os peixes criados livres de doenças como Streptococcosis, Franciselose e outros. Infelizmente, o uso de antimicrobianos em indústrias de aquicultura e ambientes aquáticos pode selecionar cepas resistentes a agentes patogênicos e acumular antibióticos residuais em peixes e meio aquático. As bactérias resistentes aos antimicrobianos, ou seus genes de resistência, podem ser transferidos para seres humanos. As medidas preventivas com a vacinação parecem ser necessárias para evitar o surto de doenças, mas as vacinas não são sempre eficientes porque se baseiam em variantes estrangeiras das bactérias patogênicas e sob outras condições de crescimento de peixes. Este projeto tem como objetivo desenvolver e testar vacinas monovalentes e trivalentes feitas sob medida para tilapia usando três bactérias patogênicas do Brasil (Francisella noatunensis orientalis, Streptococcus agalactae e Aeromonas hydrophila). Assim, quatro grupos de 50 tilápias de 10 g serão criados a uma temperatura de 25 ± 2 ºC e em um fotoperíodo de 12 h de luz / 12 h de escuridão. Para a preparação de vacinas, bactérias patogênicas que crescem em seus meios apropriados, serão mortas pela adição de 1% de formaldeído. Uma dose de 0,05 mL de vacina com uma concentração de 109 células mL-1 será injetada na cavidade visceral do peixe, após 20 dias o inibidor com a mesma quantidade será injetado e, finalmente, o teste de desafio quatro semanas depois. A exploração de resultados será realizada medindo o efeito bactericida do plasma in vitro e o ELISA para determinação dos anticorpos triter. Os dados serão submetidos à ANOVA e ao teste de Tukey. 

Ver detalhes do projeto

  Maria José Tavares Ranzani de Paiva      IP

Aspectos de sanidade e reprodutivos de peixes de interesse econômico do Reservatório de Três Irmãos, rio Tietê. I-Tucunaré

n° SGP 1703

A construção de usinas hidroelétricas no estado de São Paulo tem como principal consequência a alteração do curso dos rios e de sua área alagada, provocando respostas ambientais diversas. Em relação aos peixes, houve a sucessão de algumas comunidades e a extinção de outras espécies. Tais mudanças desequilibram a estrutura das comunidades, determinando o desaparecimento ou proliferação de espécies e a instalação de organismos invasores de tal forma que algumas espécies, que ocorrem naturalmente em rios, são eliminadas ou reduzidas em sua abundância, enquanto outras encontram no novo ambiente um habitat favorável e tornam-se abundantes. Os tucunarés (Cichla spp) fazem parte desses peixes que foram favorecidos pela alteração desses ambientes e se tornaram abundantes nos reservatórios dos rios de São Paulo. Essa espécie possui importante valor econômico tanto na pesca comercial como na pesca esportiva, sendo responsável por uma grande arrecadação de divisas em algumas localidades. Este trabalho tem como objetivos avaliar a dinâmica da reprodução e o estado de higidez dessas populações de tucunaré no reservatório de Três Irmãos. Para tanto, serão realizadas amostragens sazonais em quatro pontos no corpo do reservatório, representativos dos ambientes lêntico, de transição e lótico. A proposta visa reconhecer padrões de épocas reprodutivas, avaliar a prevalência e incidência de parasitos nas brânquias e na musculatura, determinando seus possíveis efeitos no estado sanitário e potencial risco à saúde pública. Tais informações irão subsidiar medidas de manejo sustentáveis para esse importante recurso pesqueiro.

Ver detalhes do projeto

  Eduardo Makoto Onaka      IP

Prospecção e avaliação dos recursos genéticos de ostras em áreas de manguezais na costa sudeste do Brasil

n° SGP 1702

Para a preservação e o uso eficaz dos recursos genéticos aquícolas é necessário conhecer o status taxonômico das espécies e como a diversidade genética está distribuída entre as populações. Com esta pesquisa pretende-se identificar as espécies nativas e exóticas de ostras em áreas de manguezal no sudeste do Brasil, isolar e caracterizar um grande número de locos SSR e conhecer a diversidade genética de C. brasiliana. Para a identificação das espécies em diferentes pontos da costa sudeste do Brasil será utilizado o DNA barcode, baseado em um fragmento do gene mitocondrial citocromo c oxidase subunidade 1 (COI). Tendo em vista a importância econômica da ostra Crassostrea brasiliana, marcadores microssatélites (SSR) serão desenvolvidos a partir de sequenciamento de nova geração (NGS), utilizando a plataforma Illumina. Após a validação dos iniciadores, será feita a análise de polimorfismo. Em seguida, os SSR serão usados para avaliar a diversidade e a estrutura genética de populações naturais da ostra C. brasiliana. Cerca de 150 indivíduos serão analisados, oriundos de três estuários situados nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro. A genotipagem das amostras será realizada em um sequenciador automático 4300 DNA Analyser Li-Cor. A estrutura genética será determinada pela estatística F, utilizando a análise de distância par a par e AMOVA. Para verificar a existência de associação entre a distância genética e a distância geográfica, será realizado o teste de Mantel com base no programa Genepop v. 1.2. As taxas de fluxo gênico entre as diferentes localidades serão estimadas pela abordagem coalescente de máxima probabilidade no programa Migrate-N. Este estudo poderá fornecer bases para futuros programas de larvicultura associados ao melhoramento genético.

Ver detalhes do projeto

  Márcia Santos Nunes Galvão      IP

Subsídios para a gestão dos recursos pesqueiros no litoral sul de São Paulo e litoral do Paraná

n° SGP 1700

O litoral sul de São Paulo e do litoral do Paraná é reconhecido nacional e internacionalmente como terceiro ecossistema mais produtivo do Atlântico Sul, devido às suas características ambientais estarem muito bem preservadas. Devido a existência destas unidades, diversos fóruns de discussão das atividades produtivas são existentes, criando ambiente favorável para o desenvolvimento de uma gestão racional. É necessário para os fóruns sejam realmente efetivos, o suporte a estas instâncias, informações sobre as atividades produtivas. Dentre estas atividades, na região uma das principais é a pesca, estando entre as primeiras fontes de renda da maioria dos municípios da região. O projeto tem como principais objetivos a aquisição sistemática de informações sobre a atividade pesqueira nos municípios do litoral sul de São Paulo e do litoral do Paraná, visando avaliar a atividade pesqueira nestas áreas, subsidiando as ações de gestão das atividades pesqueiras regionais. A proposta foi estruturada para ser desenvolvida nos municípios de Iguape (SP), Ilha Comprida (SP), Cananéia (SP), Registro (SP), Guaraqueçaba (PR), Antonina (PR), Paranaguá (PR), Pontal do Paraná (PR), Matinhos (PR) e Guaratuba (PR), embora possa ser envolvidos outros municípios, dependendo do recursos pequeiro. O monitoramento terá como base o recolhimento das informações das pescarias de forma censitária em toda a região, com o recolhimento de dados da atividade pesqueira em diferentes tipos de pesca. Os dados serão georreferenciados e plotados para a análise e apresentação juntos aos fóruns das unidades de conservação da região, bem como através de publicações técnico-científicas.

Ver detalhes do projeto

  Jocemar Tomasino Mendonça      IP

Validação da utilização de modelo de produção de cana-de-açúcar IAC em diferentes arranjos espaciais (MEIOSI) para a região de Ribeirão Preto

n° SGP 1699

O presente projeto será conduzido no Polo Regional de Desenvolvimento Tecnológico dos Agronegócios do Centro Leste/DDD, unidade da APTA em Ribeirão Preto, SP, no período de 2017 a 2024, visando ampliar a produtividade da cana-de-açucar através da adoção sincronizada de insumos biológicos (cultivares modernas) e manejos inovadores aplicados à região de Ribeirão Preto, com acompanhamento técnico competente, para que as áreas sejam também usadas como demonstrações e treinamentos. Estabelecer um modelos aplicável a unidades produtoras de cana-de-açucar que favoreça a o aumento da rentabilidade agrícola e propor ajustes nos sistemas produtivos de interesse da região. Especialmente verificar a produtividade da cana-de-açúcar em novos arranjos espaciais de condução da cultura em área de 60 ha, de renovação de canavial, utilizando sistema de plantio convencional (cana inteira) e MPB (mudas pré brotadas) em sistema de MEIOSI (Método Inter-rotacional Ocorrendo Simultaneamente), intercalando com validação de cultivares de soja e amendoim, de alta produtividade.

Ver detalhes do projeto

  José Roberto Scarpellini      Apta Regional / IAC

VALIDAÇÃO TECNOLÓGICA DE CULTIVARES DE SOJA EM REFORMA DE CANAVIAIS

n° SGP 1698

A proposta compreende avaliação de genótipos de soja transgênica em reforma de canaviais em manejo conservacionista de solo. A cultura da soja já ocupa quase 1 milhão de hectares no Estado de São Paulo, sendo que mais de 50% é cultivada em reforma de canaviais por ocasião da reforma dos canaviais. Atualmente com a transgenia, a soja apresenta vantagens competitivas em relação às outras opções utilizadas como culturas de rotação, tais como; pode-se semear e destruir a soqueira posteriormente com herbicida glifosate, menor número de pulverizações devido ao gene Bt, ciclo mais precoce dos cultivares evita atraso na implantação do novo canavial, os resíduos deixados após a colheita fornecem o nitrogênio necessário para a cana-de-açúcar e apresenta facilidade de comercialização por ser uma commoditie. Contudo, em virtude da transgenia, o mercado de sementes de cultivares está predominantemente no setor privado, fato que dificulta a recomendação conforme a aptidão edafoclimática regional. Isso vale sobretudo para o Estado de São Paulo, devido estar em região de transição, de forma que genótipos desenvolvidos para Regiào Centro Oeste e Sul são cultivados em terras paulistas sem recomendação oficial. Normalmente, as revendas e Cooperativas vendem a semente que tem no estoque sem conhecimento sobre a adaptabilidade nas condições canvieiras. Portanto, a presente proposta tem como objetivo fornecer informações sobre o perfil fitotécnico dos principais cultivares cultivados em áreas canavieiras, sobretudo em condições de manejo conservacionista do solo. Sabe-se que a média de produtividade em semeadura direta sobre palhada de cana crua não ultrapassa as 56 sacas por hectare, enquanto em sistemas convencionais o potencial produtivo dos mesmos genótipos chega a mais de 80 sacas. Para tal estudo, a proposta conta com parceria da COOPERCITRUS através da FUNDAG. Anualmente serão avaliados cerca de 20 gentótipos, todos em semeadura direta sobre palhiço, procurando instalar pelo menos em três diferentes tipos de solos. Utilizar-se-ão os genótipos disponíveis na COOPERCITRUS além de outros sugeridos pela EMBRAPA. Além de área de produtores, serão instalados em glebas da APTA em Ribeirão Preto, Pindorama e Colina.

Ver detalhes do projeto

  Denizart Bolonhezi      Apta Regional / IAC

Avaliação da eficácia do DPX-HGW86 20 % SC para o controle do psilidio Diaphorina citri na cultura dos citros, em aplicação em esguicho

n° SGP 1695

O objetivo deste trabalho é estudar o efeito do DPX-HGW86 20 % SC para o controle do psilidio Diaphorina citri na cultura dos citros, em várias idades, em aplicação em esguicho, em comparação com produto padrão comercial registrado.Os trabalhos serão desenvolvidos em Ribeirão Preto, pelos técnicos do Pólo Regional de Desenvolvimento Tecnológico dos Agronegócios do Centro Leste, e constará da condução de experimento, na safra agrícola 2017-2018 instalados os campos conforme metodologia normalmente utilizada, descrita a seguir. Os ensaios serão em blocos ao acaso, constando de oito tratamentos e quatro repetições e tratamentos conforme protocolos em anexo.

Ver detalhes do projeto

  José Roberto Scarpellini      Apta Regional / IB

Efeito de BIOLSA (Isaria fumosorosea) no controle de pragas da cultura do feijoeiro

n° SGP 1694

O objetivo deste trabalho é estudar o Efeito de BIOLSA (Isaria fumosorosea)  no controle de  pragas da cultura do feijoeiro, especialmente a mosca branca Bemisia tabaci biótipo B. Os trabalhos serão desenvolvidos na área experimental da Estação Experimental de Ribeirão Preto, do Pólo Regional de Desenvolvimento Tecnológico dos Agronegócios do Centro Leste, em  Ribeirão Preto-SP e constará da condução de experimentos, na safra agrícola (2017), instalados os campos conforme metodologia normalmente utilizada. O experimento será em blocos ao acaso, constando de oito tratamentos. As aplicações serão com pulverizador costal manual pressurizado com CO2 à pressão constante. Haverá também aplicações com atomizador costal (manutenções), tomando-se horário inicial e final das aplicações, umidade relativa e temperatura (inicial e final), em cada aplicação.As avaliações serão realizadas nas ruas centrais (3), observando-se o desenvolvimento das plantas, anotando-se o número de pragas, conforme a praga visada, e danos. Serão realizadas  avaliações aos  3, 7, 15 e 21 dias após a primeira aplicação, visando observar o efeito dos tratamentos sobre a população de adultos, contando o número dos mesmos em 10 plantas por parcela e anotado o número de ninfas de Bemisia tabaci biótipo B vivas por parcela, após o exame das folhas em microscópio estereoscópio sob 10 aumentos. Os resultados obtidos foram submetidos aos testes F de variância e ao teste de tukey a 5 % de probabilidade, após serem transformados em . As porcentagens de eficiência (% E) calculadas utilizando-se a fórmula de ABBOTT (1925), conforme citado por NAKANO et al. (1981).

Ver detalhes do projeto

  José Roberto Scarpellini      Apta Regional / IB

"Sistemas Conservacionista de Manejo de Solo para Cana-de-Açúcar em Sucessão às Culturas da Soja e do Amendoim"

n° SGP 1693

A proposta versa sobre pesquisa aplicada conduzida em parceria com o setor produtivo e envolve o tema manejo de solo em reforma de canaviais colheidos sem queima prévia. É composta por duas atividades, uma área de validação tecnológica localizada em Latossolo Vermelho textura média de Assis e um ensaio com delineamento experimental localizado em Latossolo Vermelho Escuro textura argilosa, localizado em Jardinópolis. A iniciativa de Assis/SP contempla 3 opções de manejo de solo (destruirdor mecânico de soqueira + grade aradora + niveladora, preparo reduzido com Rip Strip e plantio direto) que foram realizados antes da semeadura do amendoim, antecipando o plantio manual da variedade de cana-de-açúcar RB86-7515. A iniciativa de Jardinópolis/SP compreende 4 opções de manejo de solo (grade, grade + subsolador, preparo reduzido com Rip Strip e plantio direto) dispostos em delineamento em blocos casualizados com 5 repetições, os quais foram realizados após a colheita da soja semeada direto sobre canavial com 7 cortes mecanizados, poréml utilizou-se o sistema de transplantio de mudas  MPB do genótipo CTC9003. Estão prevista na fase de cana planta, as seguintes avaliações; sistema radicular, acúmulo da biomassa seca, perfilhamento, características agronômicas e tecnológicas do caldo, bem como alterações nas características físicas e de fertilidade do solo.

Ver detalhes do projeto

  Denizart Bolonhezi      Apta Regional / IAC

Estudo comparativo dos efeitos da picoxistrobina, da trifloxistrobina e do ciproconazole em Danio rerio e Poecilia reticulata

n° SGP 1692

O uso de indicadores biológicos tem aumentado nos últimos anos, com o intuito de investigar a poluição ambiental, sendo que o ambiente aquático apresenta uma grande vulnerabilidade, tendo a agricultura papel de destaque como uma das principais atividades humanas que contribui para o aumento da poluição, devido à utilização de pesticidas. Essas substâncias, dentre os poluentes ambientais, têm recebido recente atenção pelo seu potencial em alterar populações e o dinamismo entre comunidades. O Aproach® Prima e o Sphere Max são fungicidas sistêmicos, sendo que o primeiro contém picoxistrobina (do grupo das estrobilurinas, inibidores do fluxo de elétrons da respiração mitocondrial) e ciproconazole (do grupo dos triazóis, inibidores da biossíntese do ergosterol),  e o segundo trifloxistrobina e ciproconazol, usado em pulverizações preventivas, para o controle de doenças da parte aérea da cultura do algodão, arroz, café, cana-de-açúcar, milho, soja e trigo. Quanto à sua classificação toxicológica, ambos pertencem à classe III, sendo medianamente tóxico e quanto à classificação do potencial de periculosidade ambiental, pertencem à classe II, muito perigoso ao meio ambiente, segundo dados da bula do produto.  Estes produtos foram escolhidos para realização dos ensaios ecotoxicológicos, em virtude da utilização na cultura no arroz inundado, que é a principal cultura da região do Vale do Paraíba e que apresenta grande interface com o ambiente aquático. O objetivo deste trabalho é determinar a concentração letal mediana (CL50) do fungicida APROACH® PRIMA  e do SPHERE MAX  para alevinos e adultos de Danio rerio e Poecilia reticulata, comparando com os dados obtidos para Lithobates catesbeianus, projeto SGP 1597 – “Avaliação dos efeitos do fungicida APROACH PRIMA em girinos de rã-touro (Lithobates catesbeianus) através da análise de biomarcadores”, que possui recursos FAPESP e não acarretará ônus para o Estado. O fungicida APROACH PRIMA à base de picoxistrobina e ciproconazole será adquirido com recursos FAPESP proveninetes do proejteo SGP 1597, processo 2016/20575-6 e não vai gerar nenhum tipo de ônus para o estado. O fungicida SPHERE MAX foi doado pelo pesquisador Marcelo Ticelli, colaborador do projeto. 

Ver detalhes do projeto

  Adriana Sacioto Marcantonio      Apta Regional / IP

Desenvolvimento e caracterização de peptídeos multifuncionais

n° SGP 1691

Muitos nutrientes são considerados essenciais à vida, uma vez que participam de funções bioquímicas e rotas metabólicas vitais, como é o caso dos microminerais essenciais: Fe, Cu e Zn. Devido à importância da homeostase dos minerais no organismo, em geral, esta tem sido utilizada como um indicador de saúde. No caso da doença de Alzheimer (DA), estudos recentes apontam ocorrer um desequilíbrio de alguns minerais, com acúmulo de Cu, Zn e Fe no sistema nervoso central, como parte do processo de formação e deposição de placas amilóides.  O objetivo deste trabalho é investigar os peptídeos de hidrolisados de soro de leite com capacidade quelante aos minerais: Fe, Cu e Zn e prospectar sua atividade biológica na doença de Alzheimer (DA). Para avaliar o potencial dos peptídeos em inibir a agregação dos peptídeos ß-amilóides e sua deposição, assim como a capacidade antioxidante e a atividade anticolinesterásica serão realizados testes in vitro. A redução da atividade da enzima acetilcolinesterase contribui para diminuir a degradação da acetilcolina do sítio sináptico no cérebro. Para tal, as proteínas do soro de leite serão hidrolisadas com as enzimas proteolíticas: Alcalase® e Cardosinas (asparaginases) em condições já estabelecidas em estudos anteriores. Após atingirem cerca de 20% de grau de hidrólise, os hidrolisados serão ultrafiltrados e as frações peptídicas menores que 5kDa serão utilizadas como fonte de peptídeos com afinidade em sequestrar minerais (Fe, Cu e ZN). Os peptídeos serão isolados utilizando cromatografia líquida de baixa pressão (FPLC) e coluna de afinidade a íons metálicos (resina HP-IMAC). Posteriormente os peptídeos isolados serão liofilizados e caracterizados estruturalmente, sendo sequenciados por espectrometria de massas tandem (MS/MS). Testes in vitro serão realizados para avaliar o seu potencial: i) antioxidante, ii) em inibir a ação da enzima acetilcolinesterase e iii) sequestrar os minerais (Cu, Fe e Zn) e consequentemente inibir a agregação e fibrilação dos peptídeos ß-amilóides. Com os resultados desta pesquisa pretende-se encontrar ligantes peptídicos capazes de sequestrar minerais envolvidos na DA, que ajudem a modular a homeostase dos íons metálicos no organismo, abrindo caminho a longo prazo para projeção de novas substâncias terapêuticas de combate a doença.

Ver detalhes do projeto

  Maria Teresa Bertoldo Pacheco      ITAL

ENXOFRE, GESSAGEM E ADUBAÇÃO ORGÂNICA NA PRODUTIVIDADE E QUALIDADE DE COUVE-DE-FOLHA

n° SGP 1688

As Brássicas são exigentes em enxofre, e segundo Raij (2011) o enxofre (S) está presente em todas as proteínas da planta, sua absorção ocorre na forma aniônica de sulfato (SO4 2-), localiza-se em geral na matéria orgânica, e o restante na atmosfera, como gás sulfúrico. Na deficiência deste macronutriente, não ocorre a síntese de proteína, porque não serão produzidos aminoácidos essenciais como cistina (C6H12N2O4S2) e metionina (C5H11NO2S),  resultando em plantas com menor  teor  de clorofila e raízes menos desenvolvidas.

Não há duvidas quanto à eficiência deste nutriente, mas a grande dificuldade da utilização de S consiste na ausência dele nas formulações NPK. No entanto, pode-se encontrar no mercado de insumos diversos fertilizantes que contém certa quantidade de S como superfosfato simples, sulfato de amônio e sulfato de potássio (RAIJ, 2011).

Também a gessagem pode contribuir com o fornecimento de cálcio e enxofre na forma de sulfato de cálcio. O gesso pode diminuir a toxidez do alumínio, favorecendo o sistema radicular se desenvolver em profundidade, o que permite maior absorção de água, resultando em maior resistência à seca (QUAGGIO, 2000; RAIJ, 2008).

Vários nutrientes, inclusive o enxofre, podem ser fornecidos através de uma adubação orgânica, com destaque ao composto orgânico, que via de regra, a presença do nutriente estará em função da característica da matéria-prima utilizada (OLIVEIRA; LIMA; CAJAZEIRA, 2004)

Devido à falta de dados e pesquisas realizadas com a cultura da couve-de-folha, muitos resultados obtidos com a cultura da couve-flor e outras brássicas são usados para esta olerícola.   

Neste sentido, o trabalho tem como objetivo avaliar a utilização do enxofre, gesso e adubação orgânica na produtividade e qualidade de couve-de-folha.

 O experimento será conduzido na Fazenda Experimental São Manuel, pertencente à Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) da Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus de Botucatu, localizada no município de São Manuel-SP.  As coordenadas geográficas são 22º 46’ de latitude sul, 48º 34’ de longitude oeste de Greenwich e altitude de 750m. 

Serão estudados doze tratamentos, em esquemas de parcelas subdivididas, sendo três tipos de preparo de solo as parcelas, e quatro doses de enxofre em cobertura as subparcelas. Os três tipos de preparo de solo serão obtidos com a incorporação em pré-plantio (2 dias antes do transplante das mudas) de composto orgânico (3 kg m-2, ou seja, 30 t ha-1) marca Visafértil; gesso agrícola (0,120 kg m-2 , ou seja, 1,2 t ha-1); composto orgânico (3 kg m-2, ou seja, 30 t ha-1) mais gesso agrícola (0,120 kg m-2 , ou seja, 1,2 t ha-1). As doses de enxofre em cobertura serão de 0; 13,33; 26,67 e 40,00 kg ha-1 de S, correspondendo a 0; 66,50; 133,00 e 200,00 kg ha-1 de sulfato de amônio. Para uniformizar a dose de N em cobertura (40,00 kg ha-1 de N), serão utilizados 90,00; 59,30; 29,80 e 0,00 kg ha-1 de ureia. As doses totais serão parceladas em 7 aplicações, a cada 14 dias. Os adubos serão aplicados ao redor de cada planta individualmente. Também será aplicado cloreto de potássio (20,00 kg ha-1 de K2O).

O delineamento experimental será em blocos ao caso, com quatro repetições, com 18 plantas por parcela distribuídas em três linhas de plantio com disposição de triângulo, sendo avaliadas as quatro plantas centrais, consideradas como parcela útil.

Ver detalhes do projeto

  MAURÍCIO DOMINGUEZ NASSER      Apta Regional / IAC

Estudo das encefalites e encefalopatias dos equídeos

n° SGP 1686

O estudo de enfermidades que afetam o sistema nervoso central de equídeos tem o objetivo dar suporte laboratorial aos estudos epidemiológicos executados sistematicamente para diagnóstico de situação sanitária e vigilância epidemiológica das encefalites e encefalopatias visando sua profilaxia e controle. E também apoio laboratorial aos programas sanitários federais e fornecer subsídios aos órgãos competentes e propor as diretrizes para ações sanitárias relacionadas à prevenção destas doenças, além de divulgar e disponibilizar o diagnóstico e informações sobre as enfermidades estudadas. As análises serão realizadas a partir de sistema nervoso central e LCR (líquido cefalorraquidiano) encaminhados para diagnóstico laboratorial. Os métodos serão utilizados conforme a suspeita clínica.

Ver detalhes do projeto

  Maria do Carmo Custodio de Souza Hunold Lara      IB
  Sobre

O SGP (Sistema de Gestão de Pesquisa) foi implementado em todas as unidades APTA, para centralizar o controle de todos os projetos desenvolvidos sob sua supervisão. [Ler mais]

Endereço APTA – São Paulo

Praça Ramos de Azevedo, 254, 2º andar - República, São Paulo - SP

Fone : (11) 5067-0447 e 5067-0427

  Endereço APTA – Campinas

Avenida Barão de Itapura, 1481 - Botafogo, Campinas - SP

Fone : (19) 2137-8930