Exibindo todos os projetos ativos na APTA

Página Inicial / Busca de Projetos

848 projetos ativos encontrados - pág. 6 de 29

A PESCA DE ROBALOS NA ÁREA ESTUARINA DA BAIXADA SANTISTA

n° SGP 1681

Mesmo com os intensos impactos socioambientais causados pela existência de um polo industrial e portuário, o Complexo Estuarino Santos-São Vicente-Bertioga é importante para algumas comunidades de pescadores profissionais artesanais da Baixada Santista e para a pesca recreativa que nesse ambiente compartilham o uso de alguns recursos, como os robalos Centropomus spp., de elevado valor comercial. Os esforços somados da pesca artesanal e da pesca esportiva que exercem pressão sobre os estoques de robalo demandam que tais sistemas pesqueiros sejam bem conhecidos para adequada gestão do recurso e do território. Este estudo visa contribuir para a caracterização da atividade pesqueira artesanal e recreativa voltadas à pesca do robalo na área referida acima, visando ampliar a compreensão sobre os processos ambientais e produtivos, bem como fornecer subsídios para a gestão pesqueira da área. Para isso, serão realizadas entrevistas que envolvem a caracterização socioeconômica, o conhecimento ecológico local e a percepção dos conflitos e dos impactos da atividade pesqueira sobre este importante recurso.

Ver detalhes do projeto

  Ingrid Cabral Machado      IP

Densidade de estocagem de tilápia em sistema de bioflocos (BFT)

n° SGP 1677

Apesar do sistema de biofloco (BFT) apresentar tecnologia bem desenvolvida para a produção de camarões marinhos no Brasil, a produção de tilápia nesse sistema está em desenvolvimento. Há poucos estudos sobre a influência da densidade de estocagem no desenvolvimento da espécie nas fases iniciais de criação em BFT, principalmente se considerarmos densidades próximas das que são comumente utilizadas em empreendimentos comerciais. Além disso, pelo fato do biofloco ser um recurso alimentar comprovadamente aproveitado pela espécie, não se tem conhecimento da eficácia da reversão sexual em larvas criadas em BFT. Assim, serão avaliadas técnica e economicamente cinco densidades (tratamentos) de estocagem de tilápia nas fases de reversão (2.000, 3.500, 5.000, 6.500 e 8.000 larvas m-3) e alevinagem (625, 900, 1.250, 1.600 e 2.500 ind m-3). O delineamento será inteiramente casualizado, com quatro repetições. Os experimentos serão realizados no Laboratório de Nutrição do Centro do Pescado Continental. O sistema BFT será “in situ”, ou seja, a formação do biofloco se dará no mesmo tanque de produção dos peixes. Os animais serão mantidos em caixas de PVC (volume útil de 270 L), com aeração constante e controle de temperatura e das variáveis limnológicas (oxigênio, amônia, nitrito, nitrato, fósforo, alcalinidade, pH, sólidos sedimentáveis). Ao final do período experimental serão avaliados os parâmetros de desempenho produtivo (incluindo o índice de reversão, na fase larval) para cada tratamento. Será realizada, ainda, a avaliação econômica do sistema.

Ver detalhes do projeto

  Helenice Pereira de Barros      IP

"Preparação de alto rendimento automatizada de amostras para determinação de contaminantes multiressíduos em carne bovina"

n° SGP 1676

Em julho de 2016 o Brasil e Estados Unidos assinaram um acordo bilateral para venda da carne bovina in natura. Um contrato desse tipo define regras sanitárias e comerciais para ambos países envolvidos, que inclui temperatura de armazenamento e transporte, forma de armazenamento e outros aspectos relacionados a garantia da qualidade e segurança alimentar de produtos destinados ao consumidor final. A determinação de contaminantes na carne é parte do processo de certificação da segurança alimentar do produto, auxiliando no processo de exportação ou importação, além de auxiliar em políticas públicas em casos positivos. Neste contexto o treinamento pleiteado junto ao Residue Chemistry and Predictive Microbiology Research (RCPMR) do United State Department of Agriculture (USDA) visa contribuir para a cadeia de proteína animal do agronegócio paulista e brasileiro. Este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de uma metodologia para determinação de resíduos de 149 contaminantes orgânicos (pesticidas, drogas veterinárias e PCBs) em carne bovina utilizando um novo sistema de automação de clean-up de alta capacidade (ITSP) com Mini cartuchos de extração em fase sólida (Mini-SPE), acoplados on-line a um sistema de cromatografia gasosa de baixa pressão (LPGC-MS/MS) e por cromatografia liquida de ultra alta pressão (UHPLC-MS/MS) acoplados a espectrômetros de massas. Os produtos serão extraídos da carne utilizando o método QuEChERS modificado e o método validado será aplicado em amostras de carne oriundas do Brasil e USA. Este treinamento trará benefícios não só a mim e ao Laboratório de Resíduos de Pesticidas do Instituto Biológico (LRP-IB) mas também a toda comunidade científica brasileira afim, pois pretendo disseminar os conhecimentos adquiridos através de apresentação de trabalhos e treinamentos e modernização da capacitação do Brasil em determinação de resíduos de contaminantes em carne, principalmente para exportação, trazendo divisas ao nosso país.

Ver detalhes do projeto

  Sergio Henrique Monteiro      IB

Caracterização de empreendimentos aquícolas no sistema de tanques-rede do Estado de São Paulo

n° SGP 1674

A caracterização das unidades produtivas e o prognóstico de produção serão obtidos a partir da análise das informações disponibilizadas no processo de regularização/licenciamento das pisciculturas. A legalização dos projetos aquícolas deve servir de ferramenta para a elaboração de políticas públicas, a qual deve ser embasada em informações concretas sobre os sistemas produtivos visando o desenvolvimento da aquicultura. O processo de regularização (Decreto Federal nº 4.895/2003 e Instrução Normativa nº 6/2004) e o licenciamento ambiental dos empreendimentos aquícolas no Estado de São Paulo (Decreto n° 62.243/2016) envolvem informações sobre as unidades produtivas que podem servir como importante ferramenta para caracterização da atividade. Nos projetos para a solicitação de legalização junto aos órgãos competentes são apresentados os projetos técnicos das criações, com detalhamento de informações sobre a espécie criada, a quantidade e capacidade de produção das unidades produtivas, área dosempreendimentos e técnicas e manejo de produção adotadas. Além disso, são apresentados mapas, informações, documentos e formulários específicos. A partir das informações coletadas das pisciculturas nos processos de regularização/licenciamento é possível delinear um perfil da atividade e um prognóstico da produção, dados de importância para o ordenamento da atividade.
Assim, o objetivo do estudo é a caracterização dos empreendimentos aquícolas em processo de licenciamento no estado de São Paulo, visando subsidiar políticas públicas.

Ver detalhes do projeto

  Luiz Marques da Silva Ayroza      IP

Projeto Piloto - Produção de mudas de seringueira em bancada suspensa.

n° SGP 1673

 

O sistema de produção de mudas de seringueira não evoluiu nestes últimos 40 anos e muitos viveiristas estão produzindo e comercializando mudas de baixa qualidade genética, sem rastreabilidade de sementes, borbulhas e sem responsável técnico. Em agosto de 2009 o MAPA criou uma Normativa para se produzir mudas de seringueira no País e em 2015 o Estado de São Paulo (maior produtor de borracha do País), criou uma Normativa Estadual em atendimento à Norma Federal.  O objetivo desta Norma entre outros, é a proteção tanto de Viveiristas quanto de Heveicultores no que tange a sanidade e qualidade genética das mudas.

Essa legislação foi estabelecida após um trabalho da Coordenadoria de Defesa Agropecuária e a UNESP de Jaboticabal em 2013, que constatou que 74% das amostras de raízes das mudas dos viveiros de chão, estavam contaminadas com nematóides. Para que o Viveirista não corra risco de ter sua produção comprometida, a lei estadual já exige que as mudas sejam em bancada suspensa visto que é quase impossível produzir no solo, mudas sem nematóides. Caso o viveirista apresente laudo de nematóides e este esteja presente em suas mudas, estas deverão ser queimadas, o que geraria um prejuízo grande ao viveirista. Por outro lado, o produtor rural também estará sendo beneficiado, pois na maioria das vezes é através das mudas que ocorre a disseminação de nematóides prejudiciais a seringueira, na sua propriedade.

Se partirmos do princípio que cabe ao produtor rural cuidar de suas terras e ao Estado evitar a disseminação de pragas e doenças o sistema de produção de mudas de bancada suspensa se encaixa como uma luva. Além disto, as mudas produzidas neste sistema possuem um sistema radicular mais abundante quando comparado as mudas convencionais o que garante homogeneidade de plantio e maior uniformidade do futuro seringal, sem contar que possui rastreabilidade genética.

No estado de São Paulo, após a obrigatoriedade da Normativa, houve por parte de alguns viveiristas uma reação contrária no atendimento da mesma uma vez que a maioria dizia que era impossível ter sucesso neste tipo de produção de mudas. Por outro lado, alguns viveiristas mais tecnificados conseguiram produzir este tipo de muda sem problema.

Visando solucionar este impasse a Comissão Técnica de Seringueira da SAA em parceria com a Estação Experimental de Bebedouro está instalando uma área demonstrativa para validação do Boletim Técnico de Produção de Mudas de seringueira em bancada suspensa e substrato e além disto realizará outras pesquisas com duas empresas de nutrição para disponibilizar inovações aos Viveirsitas.

Além disto, parte das mudas produzidas serão utlizadas para a renovação dos jardins clonais da APTA (Pólos da Alta Mogiana e Centro Norte). 

Ver detalhes do projeto

  Elaine Cristine Piffer Gonçalves      Apta Regional / IAC

PROCESSO FAPESP 2015/19393-8 Suplementação com fontes de w3 e w6: seus efeitos sobre eficiência produtiva e reprodutiva em vacas lactantes e avaliação nutracêutica do leite utilizando suínos como modelo para aplicabilidade em humanos

n° SGP 1672

A suplementação com óleos vegetais como fonte de ácidos graxos insaturados não prejudica o desempenho produtivo e pode influenciar positivamente a qualidade do leite. A produção leiteira teve períodos de intenso desenvolvimento no mundo, principalmente com o advento da inseminação artificial e a implantação dos programas de melhoramento genético das raças especializadas, que procuravam aumentar a produção maximizando o pico de produção de leite e minimizando o intervalo entre partos. Desde então, se procura fornecer alimentos de qualidade e rever os níveis dos nutrientes fornecidos aos animais para diminuir a perda de peso no início de lactação, quando o consumo não atende o requerimento do animal e este entra em balanço energético negativo, principalmente devido à produção ascendente. Uma das características do leite bovino é a grande proporção de ácidos graxos saturados, sendo o leite um alimento rico em diversos nutrientes, e frequentemente relacionado às doenças cardiovasculares (DCV) em humanos, pela sua proporção de ácidos graxos saturados e pelo teor de colesterol, o que tem levado alguns profissionais da área médica sugerir a retirada do leite ou fornecimento de leite desnatado para pessoas com predisposição à DCV. No entanto alguns trabalhos têm mostrado que a utilização de diferentes fontes de lipídeos na dieta de vacas em lactação pode alterar o perfil de ácidos graxos no leite. Em trabalhos realizados no Brasil, a suplementação de dietas de vacas leiteiras com óleos vegetais e grãos de oleaginosas ricos em ácidos graxos (AG), tem se mostrado eficiente para promover mudanças positivas no perfil de AG da gordura do leite, tornando-a mais adequada e saudável para o consumo humano. Dentre os fatores que exercem influência na produção e reprodução, a nutrição tem um papel reconhecidamente importante por afetar diretamente aspectos da fisiologia e desempenho reprodutivo na fêmea bovina. As principais famílias de ácidos graxos poli-insaturados (AGPs) que afetam a fertilidade são principalmente ômega-3 e ômega-6. A causa da associação observada entre suplementação com lipídeos e maiores concentrações circulantes de hormônios esteróides relatada por diversos autores ainda não está bem definida. A suplementação com lipídeo tem efeitos benéficos no folículo, oócito, embrião e no útero em vacas leiteiras. O mecanismo pelo qual a gordura dietética ou lipídeo proporciona a melhora na produção e qualidade oocitária e embrionária parece estar relacionada com a atenuação do balanço energético negativo e com a depressão na síntese de prostaglandinas uterinas. No entanto o ácido graxo específico ou o grupo de ácidos graxos que causam essa melhora ainda não são totalmente conhecidos. Pensando na importância da atividade leiteira para o Brasil e no leite com sua relevância na dieta para saúde humana, o presente trabalho tem como objetivo avaliar os efeitos da inclusão de óleo de linhaça como fonte de w3 e óleo de soja como fonte de w6 nos parâmetros produtivos e reprodutivos de vacas leiteiras, assim como verificar se o leite com aumentos nas concentrações de ácidos graxos insaturados apresentam benefícios em parâmetros relacionados à saúde e reprodução em humanos, utilizando suínos como modelo experimental.

Ver detalhes do projeto

  Márcia Saladini Vieira Salles      Apta Regional / IZ

INDICADORES DE EFICIÊNCIA BIOECONÔMICA APLICADOS EM UNIDADES FAMILIARES PRODUTORAS DE PESCADOS NA REGIÃO DO VALE DO RIBEIRA, SÃO PAULO

n° SGP 1670

Recentemente muitos governos do mundo tem tido um papel mais ativo no desenvolvimento da aquicultura, considerando a importância ou potencial no ambiente socioeconômico dos países. Contudo, percebe-se a clara importância que a aquicultura pode representar para o desenvolvimento social, econômico e ambiental das regiões, e ainda os aspectos à serem observados quando da formulação de políticas públicas. O objetivo deste projeto é aplicar indicadores bioeconômicos para avaliar unidades familiares produtoras de peixes em sistema semi-intensivo no Vale do Ribeira, região de Mata Atlântica no estado de São Paulo e realizar o benchmarking econômico das pisciculturas. O estudo será conduzido na Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA regional/ Vale do Ribeira) localizado no município de Pariquera-Açú, São Paulo, Brasil (latitude 24° 43’ 14’’ S e longitude 47° 52’ 43’’ O) onde serão realizadas reuniões com produtores e técnicos que atuam na área da piscicultura no Vale do Ribeira, que têm o objetivo de problematizar a realidade em que os produtores enfrentam em seu diferente meio de produção. A partir destas reuniões serão selecionadas no mínimo cinco propriedades produtoras de pescados (n=05), localizadas na região de abrangência do estudo como descrito na pagina 7 do projeto.Os parametros zootecnicos e limnológicos  serão avaliados a cada 30 dias, bem como a viabilidade econômica será realizada no termino do projeto. 

Ver detalhes do projeto

  Antonio Fernando Gervasio Leonardo      Apta Regional / IP

Panorama da cadeia produtiva da pecuária de corte na região Oeste do Estado - Fase 1

n° SGP 1662

            A bovinocultura de corte é uma das principais atividades agrícolas do Estado, sendo a segunda no valor da produção agropecuária e florestal (VPA) e tendo uma ampla dispersão territorial e uma grande heterogeneidade em suas formas de exploração. A Região Oeste é principal, tradicional e reconhecida na atividade, sua porcentagem na participação no VPA é quase o dobro da Estadual.

            A respeito dessa heterogeneidade e das mudanças nas últimas décadas, como a estabilização da moeda, desenvolvimento e adoção de novas tecnologias, as concentrações nos elos de insumos e agroindústrias e com o avanço de outras culturas na região (como a cana-de-açúcar), acentuou-se a escassez de dados e informações atualizados e quando estão disponíveis são dispersos e/ou não sistematizadas, o que dificulta e/ou inviabiliza a utilização dos mesmos para geração de conhecimento.

            A riqueza gerada é medida pelo produto final, vide VPA, entretanto há produtos que são gerados e consumidos no sistema, o que causa uma distorção da relevância de cada produtor ou região produtora, e acrescida ao fator que quando a identificação das demandas – dos agentes da cadeia produtiva não é adequadamente ou simplesmente não é realiza, acarreta-se gasto desnecessários de tempo, recursos financeiros e humanos nos estudos e pesquisas realizadas. Assim determinar e caracterizar os sistemas de produção predominantes, definir os insumos e produtos do processo, identificar as relações e os fluxos de produtos torna-se relevante para definirmos o “papel” da Região na cadeia e o quão relevante no cenário Estadual e Nacional, subsidiando assim com dados e informações, contribuindo para o norteamento das políticas públicas, do planejamento e da geração/adaptação de tecnologias e conhecimentos em função das demandas dos agentes da cadeia.

Ver detalhes do projeto

  Eder Pinatti      IEA

AÇÃO DO NPK ENRIQUECIDO COM X-TEND B-CON NO VIGOR E NA PRODUTIVIDADE DA CANA-DE-AÇUCAR: EXPERIMENTO CASA DE VEGETAÇÃO E EM CAMPO

n° SGP 1659

1. HIPÓTESE:

A aplicação da fonte X-TEND B-CON irá favorecer a brotação precoce das gemas de cana-de-açúcar, oferecendo maior vigor e arranque inicial do sistema radicular e parte aérea quando comparada apenas a fertilizante convencional no sulco do plantio. Na soqueira irá permitir melhoria do perfilhamento e consequentemente a produtividade e qualidade de colmos.

 

2. OBJETIVO:

Avaliar efeito da fonte X-TEND B-CON (fertilizante organomineral), de acordo com as doses estabelecidas do produto, sobre desenvolvimento prévio da brotação, vigor e arranque inicial da parte aérea e sistema radicular das gemas cana-de-açúcar quando comparadas ao tratamento controle: Experimento de casa de vegetação. As gemas serão provenientes da parte inferior ou mediana do colmo. No experimento de campo e em cana soca serão avaliados o perfilhamento e a produtividade e qualidade tecnológica dos colmos.

Ver detalhes do projeto

  André Cesar Vitti      Apta Regional / IAC

GERAR ADAPTAR E TRANSFERIR CONHECIMENTO E INOVAÇÕES EM HORTICULTURA - RAÍZES E TUBÉRCULOS

n° SGP 1655

Dentro do estado de São Paulo a macroregião da EDR/CATI de Botucatu, com sede em Botucatu-SP, apresenta demanda por inovações na área de agricultura, principalmente para a agricultura familiar, sendo que o apoio de pesquisa do IAC in loco contribuirá para o atendimento dessas necessidades. Dentre as culturas de interesse destacam-se as culturas de raízes e tubérculos e as hortícolas, capazes, se bem manejadas, de gerar emprego e renda no campo, promovendo indiretamente saúde e bem estar da sociedade local. Dentro deste contexto a atuação em colaboração com técnicos da EDR Botucatu proporcionará a oportunidade de ampliação das atividades de pesquisa e de aplicação direta aos agricultores das inovações geradas pelo CH/IAC/APTA/SAA, assim como permitirá a difusão destas tecnologias para os principais polos produtores de batata (região sudoeste do estado) e de mandioca de mesa e indústria (região Sorocabana).

Objetivo principal: Auxiliar a implementação de inovações na agricultura visando melhoria da renda, do bem-estar e da saúde da população rural e urbana no âmbito do EDR de Botucatu e do estado de SP com apoio do CH/IAC/APTA/SAA; Fortalecer as atuações do IAC na região do EDR-Botucatu, servindo como ponto de apoio para a validação de inovações.

Plano de atividades

1.1 Atividades propostas:

a. Ações de curto prazo:

  • prospecção de demandas na macroregião da EDR;

b. Ações de médio prazo:

  • Auxiliar no atendimento de demandas em fitotecnia de raízes e tubérculos em apoio às atividades da EDR;

  • Promover treinamento aos agricultores em apoio às atividades da EDR;

  • Instalar experimentos de competição de cultivares e clones dos programas de melhoramento genéticos do IAC (batata, mandioca e batata-doce) e de outras hortícolas em colaboração com pesquisadores do CH-IAC e com apoio da EDR;

c. Ações de longo prazo:

  • Auxiliar no registro de cultivares dos programas de melhoramento genéticos do IAC (batata, mandioca e batata-doce) e de outras hortícolas em colaboração com pesquisadores do CH-IAC e com apoio da EDR;

  • Implementar inovações (cultivares e outras tecnologias) junto aos agricultores em apoio às atividades da EDR;

  • Promover ajustes nos sistemas de produção agrícolas no ambito da EDR;

Ver detalhes do projeto

  JOSÉ CARLOS FELTRAN      IAC

PISCICULTURA INTEGRADA COM PRODUÇÃO DE MACRÓFITAS ORNAMENTAIS

n° SGP 1654

A produção de tilápia representa uma alternativa para a piscicultura de água doce, especialmente aplicada para geração de renda para pequenos produtores, no entanto é necessário o desenvolvimento de metodologias de manejo e de tecnologias integradas, que visem reduzir os possíveis impactos ambientais do processo produtivo. Com crescimento da aquariofilia, o uso de macrófitas aquáticas ornamentais passou a ser muito rentável, desta forma permite ao produtor rural produzir proteína animal, tratar efluente com macrófitas reduzindo o impacto e ainda complementar a renda com a venda das plantas. Objetivo deste projeto é determinar em sistema integrado de recirculação, a eficiência das rações de 28 e 32% de proteína na produção de juvenis de tilápias, avaliando os efeitos no efluente, utilizando macrófitas para remoção do  nitrogênio e fósforo.O delineamento experimental será inteiramente casualizado com dois tratamentos e quatro repetições, serão utilizados 8 caixas d´agua de 500 litros, com entrada e saída de água constante. O povoamento será realizado com juvenis de tilápia do Nilo, revertidas sexualmente para machos, com peso médio de ± 30 g, sendo estocados na densidade de 5 peixes para cada 10 L-1. Os peixes serão arraçoados com ração comercial com seguintes níveis de proteína bruta T1: 28% P.B. e T2: 32% P.B. sendo que ambas serão fornecidas duas vezes ao dia em função da biomassa total, com taxa de 5% do peso vivo inicial e corrigida a cada biometria. Quinzenalmente os parametros limnologicos, zootecnicos serão avaliados bem como o crescimento das macrófitas. Os resultados obtidos serão utilizados para compor os cenários: 1) Piscicultura tradicional, no qual será analisado o custo do processo de manejo, o valor produto final e os impactos a qualidade da água. 2) Piscicultura integrada a macrófitas – na qual se realizarás as mesmas avaliações agregadas do custo de produção das macrófitas e o valor de mercado da mesma. 

Ver detalhes do projeto

  Antonio Fernando Gervasio Leonardo      Apta Regional / IP

MAPEAMENTO DA QUALIDADE DA UVA ISABEL EM PRÉ-COLHEITA COM BASE NA ASSINATURA ESPECTRAL

n° SGP 1652

A uva Isabel uma das principais cultivares de Vitis labrusca é utilizada para elaboração de suco, vinho e também comercializada como uva de mesa. Compostos químicos como polifenois, antocianina e taninos são atributos de qualidade da uva de grande importância nas características do vinho e também do suco. A espectroscopia de infravermelho próximo (NIRs) é baseada na combinação dos “overtones” produzidos pela vibração da molécula. A assinatura espectral de absorção NIR é um registro do número e tipos de movimentos vibratórios possíveis para o composto em estudo. Cada molécula possui um espectro de absorção único, como uma “impressão digital”. NIRs é uma das técnicas mais promissoras para monitoramento da qualidade e seleção vegetal, adequado para os requisitos da agricultura em termos de controle de garantia de qualidade: ela requer pouca ou nenhuma preparação da amostra; é ao mesmo tempo flexível e versátil (aplicável para multiproduto e análise de múltiplos componentes); ela não gera resíduos, e é mais barato para executar do que os métodos convencionais. O uso de técnicas quimiométricas, no processo de modelagem emprega um grupo de amostras padrão, no qual o computador “aprende” como relacionar uma propriedade de interesse (concentração, por exemplo) com o respectivo espectro. Como muitas variáveis (muitos valores de absorvância a vários comprimentos de onda distintos) do espectro serão utilizadas para estabelecer a relação, tem-se assim uma calibração multivariada. O objetivo deste estudo será mapear a qualidade da uva Isabel, produzida sob sistema de cultivo convencional em Jundiaí SP. As bagas serão avaliadas em diferentes posições no cacho e em exposição norte e sul do dossel. As concentrações de polifenóis, antocianina e taninos serão estimadas utilizando espectroscopia de infravermelho e calibração multivariada. Serão analisados frutos em pré-colheita de videiras Isabel. As plantas estão enxertadas no porta-enxerto paulsen e estão conduzidas em espaldeira no espaçamento 3,0m x 2,5m. O experimento está instalado na Escola Agrícola Benedito Storani localizado em Jundiaí SP. Os dados serão coletados nas safras de 2017 e 2018. A área experimental consta de quatro linhas de Isabel, com de 120 m de comprimento. As amostras dos espectros serão tomadas a campo, diretamente nos cachos, os espectros serão medidos por posição no cacho (ombro, meio e ponta) nas duas faces de exposição do dossel (norte e sul). Para composição da malha amostral as amostras serão tomadas no intervalo de 4 metros, ao longo das linhas de cultivo da videira. Portanto, serão analisadas 32 plantas em cada linha de cultivo. O georreferenciamento das amostras tomadas a campo será baseado nas coordenadas métricas do vinhedo. Os espectros serão tomados a campo num espectrofotómetro de infra vermelho (NIR) portátil, sistema Luminar 5030 (Brimrose Corp, MD, USA). O equipamento será ligado a um Notebook e posicionado num veiculo motorizado, o qual possui dimensão adequada para transitar entre as linhas sem prejudicar as plantas. Após a aquisição e transformação de todos os dados espectrais, os mesmos serão processadas usando o programa Snap 2,04 (Brimrose, Md, EUA). A análise quimiométrica e a interpretação estatística dos espectros transformados será realizada usando o programa Unscramble (CAMO, Noruega). A previsão dos compostos químicos serão estabelecidas pela modelagem desenvolvida e validada por Cunha e Santos (2016).

 

Ver detalhes do projeto

  Maria Aparecida Lima      IAC

Levantamento de Preços no Mercado Varejista no Município de São Paulo - atualização da base de ponderação, cálculo de índices e cesta de mercado

n° SGP 1651

O levantamento de preços no mercado varejista de alimentos no município de São Paulo é realizado desde maio de 1970. Desde o início até os dias atuais o objetivo do trabalho é acompanhar a evolução dos preços de uma cesta de produtos alimentícios que possa refletir os dispêndios de uma família de padrão médio no município de São Paulo. Esta meta foi plenamente alcançada, o trabalho é reconhecido pelos usuários e suas informações (preços e índices) são frequentemente utilizadas para estudos econômicos, parâmetros de preço e variação, acompanhamento da inflação e custo de vida, entre outros. Para manter a qualidade do levantamento, são necessárias constantes revisões de base de dados de ponderação, base cadastral e atualizações metodológicas. Essa proposta de trabalho irá rever e atualizar as bases de ponderação: quantidade consumida, ajuste sazonal, ponderação regional de renda e ajuste de unidades. Também será revisto o cálculo de índices, atualmente é utilizado a metodologia de Laspeyres, será testada a metodologia de cálculo geométrico para os índices com o objetivo de captar de forma mais precisa o efeito renda nos dispêndios. Também será formatada uma nova análise de variação: cesta de mercado em valores monetários por dispêndio.

Ver detalhes do projeto

  Vagner Azarias Martins      IEA

Análise da diversidade química e genética de cafeeiros mantidos pelo IAC

n° SGP 1650

O gênero Coffea reúne 104 espécies das quais Coffea arábica e Coffea canephora são as  exploradas comercialmente no mundo - com participação em volume de grãos de 62% e 38%, respectivamente. Embora quase que sem valor comercial como produtoras de café para bebidas,  espécies como C. liberica, C. recemosa, C. dewevrei, C. eugenoides, C. congensis, C. stenophylla, entre outras são importantes do ponto de vista de reserva gênica  e são empregadas em hibridações para transferências de características de interesse agronômico e tecnológico àquelas duas espécies comerciais.

Na medida em que os conhecimentos sobre a composição química do grão de café se ampliaram e em que se reconheceram os efeitos da alimentação no funcionamento do organismo animal e, em particular dos humanos, as fronteiras da sua exploração comercial como alimento funcional e como fonte de insumos para as indústrias de alimentos e farmacêuticas foram igualmente expandidas.  Para que o potencial tecnológico do café seja conhecido, sua identidade química deve ser definida mediante a quantificação de compostos de interesse e/ou que permitam a pressuposição da qualidade da bebida que poderá proporcionar.

 

O Banco de Germoplasma de Café do IAC conta tanto com espécies de Coffea,  como com híbridos acessos e linhagens de cafeeiros originários do seu programa de melhoramento genético.  O objetivo deste projeto é apoiar o programa de melhoramento sob demanda de análise química específica,   e definir a composição química de frutos (essencialmente grãos) e de partes (essencialmente folhas) desses cafeeiros, de modo a acompanhar a evolução da planta ao longo das gerações, prever o comportamento da planta adulta, e  disponibilizar conhecimentos para as suas possíveis aplicações tecnológicas.

Este projeto compõe o Plano de Ação 02.13.02.056.00.02 do Consórcio Pesquisa Café, cujo orçamento se encontra anexo, e que contempla também o acompanhamento da manutenção de cafeeiros do banco de germoplasma em campo e a avaliação das suas características morfológicas e agronômicas,  incluindo  a incidência de doenças e a resistência à seca.  

Ainda tratando de caracterização de cafeeiros, esse projeto conta com uma linha de pesquisa de análise genética conduzida pelo colaborador Lilian Padilha, profissional da Embrapa Café sediada no Centro de Café do IAC, visando três objetivos

Desenvolver   marcadores SNP para fins de identificação de cultivares e rastreabilidade de cafés especiai

Caracterizar germoplasma e   populações base   cafés especiais utilizando marcadores moleculares

Análisar a expressão gênica ligada à qualidade de sementes.

Ver detalhes do projeto

  Terezinha de Jesus Garcia Salva      IAC

QUALIDADE DA ÁGUA NO BRAÇO TAQUACETUBA -RESERVATÓRIO BILLINGS (SP): CONTRIBUIÇÃO DOS TRIBUTÁRIOS

n° SGP 1649

O projeto, em parceria com o Instituto de Biociências – USP, propõe a avaliação da qualidade da água no braço Taquacetuba do reservatório Billings (SP), através de análises físicas e químicas da água e do sedimento (incluindo análise de metais e grau de eutrofização) associada a utilização da fauna bentônica como bioindicadora. A amostragem será concentrada nos períodos seco e chuvoso (três coletas por período) ao longo de um ano, sendo 6 pontos de amostragem: 4 em tributários,1 na transposição Taquacetuba–Guarapiranga e 1 no corpo central na entrada do braço Taquacetuba. O objetivo do projeto é fornecer dados inéditos a respeito da influência dos tributários na qualidade da água no braço Taquacetuba, buscando avaliar o aporte de nutrientes e metais advindos destes tributários. Os dados obtidos poderão contribuir com programas de monitoramento da qualidade da água além de subsidiar futuras ações, por parte dos órgãos responsáveis, para melhoria da qualidade da água para captação e transposição com fins de abastecimento público e dos demais usos deste corpo d’água.

 

Ver detalhes do projeto

  Luciana Carvalho Bezerra de Menezes      IP

Desenvolvimento e avaliação de produto formulado com óleos essenciais no que se refere à eficácia em relação a pragas, insetos, helmintos, nematoides, ácaros, tendo importância veterinária e humana.

n° SGP 1646
  1. OBJETIVO DO PROJETO:

 

Atestar cientificamente que formulação com óleos essenciais possui efeito acaricida e inseticida para uso externo em animais de interesse zootécnico.

 

  1. JUSTIFICATIVA DO PROJETO

 

Carrapatos e moscas, como o carrapato-do-boi (espécie Rhipicephalus microplus), mosca-do-chifre (Haematobia irritans), mosca do berne (Dermatobia hominis), trazem grandes prejuízos ao produtor rural, principalmente na pecuária leiteira e confere à indústria farmacêutica veterinária vultosa receita em vendas de produtos carrapaticidas e mosquicidas que, ultimamente, têm apresentado resultados insatisfatórios no controle, em função do desenvolvimento de cepas geneticamente resistentes. Um problema que as usinas de cana-de-açúcar e os pecuaristas vêm enfrentando atualmente é a proliferação da mosca do estábulo (Stomoxys calcitrans), que tem causado grandes prejuízos econômicos na região noroeste do Estado de São Paulo.

O cascudinho, espécie Alphitobius diaperinus, é um inseto da ordem Coleoptera, encontrado na cama de aves, e considerado praga em aviários, seja de frangos de corte ou poedeiras, trazendo prejuízos econômicos de grande monta para a atividade.

Em estudos prévios os óleos essenciais têm apresentado atividade superior a produtos comerciais no combate a pragas da agropecuária. Óleos essenciais são produtos naturais oriundos de plantas, e por isso o seu uso proporciona carne e leite sem resíduos de produtos químicos comerciais. A Secretaria da Agricultura tem priorizado a saudabilidade nas práticas de produção que visam um produto final de qualidade superior para o consumidor final.

Testes realizados em laboratório com o carrapato Rhipicephalus microplus, e testes preliminares realizados no campo com um produto oriundo de uma formulação desenvolvida no Instituto de Zootecnia, juntamente com a empresa HYG Systems, têm mostrado o potencial de controle sobre populações de carrapato, moscas e insetos.

Uma vez confirmada a boa eficácia do produto desenvolvido pelo IZ em parceria com a empresa HYG, este pode se tornar muito bem aceito no mercado por se tratar de um produto de origem natural, com menos resíduos que causam malefícios para a saúde humana e animal.

 

 

Ver detalhes do projeto

  Luciana Morita katiki      IZ

PRODUTIVIDADE DE TRÊS CULTIVARES IAC DE BATATA EM MANEJO ORGÂNICO EM TELADO

n° SGP 1645

A batata é uma cultura estratégica no tema de Segurança Alimentar. É um alimento universal, culinariamente versátil, com elevado valor energético, rico em proteínas, minerais e carboidratos.

No Brasil, as cultivares estrangeiras dominam o mercado de batata in natura e de processamento industrial. Essas cultivares são altamente exigentes em fertilização e necessitam de uma frequente proteção por coquetéis de agrotóxicos, em especial, dos fungicidas, que coloca em dúvida a sustentabilidade agroecológica.

Nesse cenário, destaca-se a produção agrícola orgânica, que possibilita a produção de alimentos mais saudáveis, e com menores impactos negativos ao ambiente, aos produtores e consumidores.

O Programa de Melhoramento Genético do Instituto Agronômico (IAC) originou alguns genótipos de batata, mais rústicos em fertilização e às doenças foliares como a requeima e a pinta-preta. Alguns desses genótipos se destacaram como cultivar, e se encaixam em sistemas de cultivo convencional-sustentável e orgânico.

O objetivo do trabalho foi de avaliar o desempenho produtivo (nº e peso de tubérculos) entre as cultivares de batata IACs Itararé, Aracy-ruiva e Ibituaçú, em ambiente protegido (telado anti-afídeo) e sob o manejo orgânico. 

Ver detalhes do projeto

  Eduardo Yuji Watanabe      Apta Regional / IAC

Mapeamento de habitats em áreas de proteção ambiental marinha e combate à pesca fantasma.

n° SGP 1643

O efeito da pesca vai além da retirada de biomassa, também gera os petrechos de pesca perdidos, abandonados ou descartados, conhecidos como petrechos fantasmas, problema recorrente na Área de Proteção Marinha do Litoral Centro no Estado de São Paulo (APAMLC). Os objetivos deste estudo na APAMLC são: mapear e classificar os habitats marinhos por imagens sonar e digitais; detectar, identificar e remover os petrechos fantasmas para reciclagem sustentável; avaliar os impactos causados no ambiente marinho e marcação das redes de arrasto de praia e emalhar para cadastro. No período de abril de 2017 a março de 2019 serão realizadas 10 campanhas para detecção e remoção de petrechos fantasmas por meio de sonar de varredura lateral, veículo operado remotamente (ROV), sistema de aeronave remotamente pilotada - RPAS (drone), câmera subaquática rebocada, mergulho científico e inspeção visual da superfície. Os resultados irão fornecer informações fundamentais para o ordenamento do território e estratégias para o manejo e conservação de recursos pesqueiros, viabilizar uma abordagem ecossistêmica à gestão das atividades humanas para proteger o ambiente marinho e reciclagem dos petrechos fantasmas para produtos poliméricos sustentáveis de alto valor ambiental agregado.

Ver detalhes do projeto

  Luiz Miguel Casarini      IP

Caracterização físico-química do grão, granulometria, grau de torra e avaliação sensorial da qualidade da bebida, provenientes de diferentes regiões cafeeiras do Estado de São Paulo

n° SGP 1641

O objetivo desse Plano de Ação será a determinação físico-química dos principais constituintes presentes em amostras de grãos em cereja e grãos secos/crus sem casca de Coffea arabica L., provenientes de diferentes regiões e manejos, bem como a qualidade da bebida do café. Serão determinados: umidade e voláteis, cinzas, lipídios totais, proteínas, carboidratos, composição em ácidos graxos, açúcares redutores, não-redutores e totais, cafeína, trigonelina, ácidos clorogênicos totais, sólidos solúveis, acidez total titulável, pH e compostos fenólicos totais. Tambem serão determinados a granulometria, o grau de torra do grão processado e a avaliação sensorial da bebida do café estabelecida por julgadores treinados e por consumidores.

Ver detalhes do projeto

  Katia Maria Vieira Avelar Bittencourt Cipolli      ITAL

O modelo WEAP para análise do ambiente construído em relação aos recursos hídricos das sub-bacias dos ribeirões do Curtume e Água Preta: Estudo de caso na cidade de Pindamonhangaba, no estado de São Paulo/Brasil.

n° SGP 1640

A qualidade da água de uma bacia hidrográfica é influenciada por diversos fatores e, dentre eles o clima, a cobertura vegetal, a topografia, a geologia, bem como o tipo, o uso e o manejo do solo da bacia hidrográfica. Os vários processos que controlam a demanda e oferta da água de determinado manancial fazem parte de um frágil equilíbrio, motivo pelo qual alterações de ordem física, química ou climática, na bacia hidrográfica, podem modificar suas características quali-quantitativas. O presente estudo tem por objetivo aplicar a ferramenta WEAP - Water Evaluation and Planning System, para análise do ambiente construído em relação aos recursos hídricos das sub-bacias do ribeirão do Curtume e Água Preta num estudo de caso no município de Pindamonhangaba, no estado de São Paulo – Brasil. Os resultados por meio de avaliação e planejamento usando a ferramenta WEAP serão relacionados ao panorama ambiental das sub-bacias considerando ainda as condições climáticas, índices de qualidade de água e indicadores de ocupação. Basicamente esta ferramenta inovadora permite através do balanço hídrico da bacia, calcular a quantidade de água disponível para atividades rurais e urbanas (ambientes construídos). Este modelo pode também contribuir para tomada de decisões durante a escassez hídrica sazonal e definir o melhor planejamento para distribuição, bem como a possibilidade de simular os impactos de novos empreendimentos, além da formação de um banco de dados técnicos gerando informações institucionais para uso regional e estadual. O apoio institucional financeiro será da IMED, bem como para a publicação dos resultados alcançados em periódicos e eventos nacionais e internacionais.

Ver detalhes do projeto

  KARLA CONCEIÇÃO PEREIRA      Apta Regional / IAC

PROTOCOLOS DE COLETA DE FEZES DO LAMBARI PARA ESTUDO DE DIGESTIBILIDADE

n° SGP 1639

O lambari-do-rabo-amarelo é uma espécie que está mudando o cenário da piscicultura em viveiros escavados no Estado de São Paulo, especialmente as pequenas propriedades, proporcionando fixação do homem no campo e geração de renda. Dentro do conceito que a alimentação é o fator de maior custo em uma piscicultura, o uso de dietas especificas de melhor qualidade pode ser um ponto importante para um empreendimento economicamente mais sustentável. O conhecimento dos valores digestíveis dos nutrientes, em especial a proteína, dos principais alimentos utilizados nas rações para peixes torna-se imprescindível para a obtenção de melhor desempenho, eficiência nos processos metabólicos e mitigação dos impactos ambientais. Previamente a isso, a metodologia empregada para a coleta de fezes neste tipo de estudo in vivo tem influencia direta na acurácia dos resultados, sendo essencial sua avaliação para padronização de um protocolo experimental, visando maior conteúdo de matéria seca de fezes necessárias para as análises laboratoriais, visto que o lambari é uma espécie de porte pequeno e consequentemente a quantidade de fezes produzida por dia também é pouca. Assim o presente estudo tem-se por objetivo desenhar um protocolo de coleta de fezes e manejo pré-coleta com intuito de obter maior conteúdo de fezes, para posterior estudo de digestibilidade e determinação de exigência dietética de proteína digestível.

Ver detalhes do projeto

  Eduardo Gianini Abimorad      IP

Ações coordenadas para a facilitação de difusão e transferência de tecnologia para o setor cafeeiro

n° SGP 1638

São Paulo tem parte importante de sua economia sustentada na cadeia produtiva do café. A cafeicultura do Estado  está distribuída em regiões produtoras bastante distintas, mas com estratégias comuns voltadas ao aumento de produtividade, à redução de custos e ao aprimoramento da qualidade do café produzido. Tecnologias geradas pelo IAC e pelo Consórcio Pesquisa Café se encontram disponíveis para que metas de natureza tão diversas possam ser alcançadas pelos produtores. Todavia, sua adoção exige boa articulação entre os que geram tecnologias e aqueles que as tornam acessíveis e passíveis de aplicação. Esse projeto contempla o Estado de São Paulo  com ações para a formação de profissionais e capacitação de produtores e agentes de transferência de tecnologias relativas à cultura de café, de modo a conferir maior sustentabilidade e competitividade ao setor produtivo. Para atingir seus objetivos, na vigência do projeto serão produzidos materiais impressos e promovidos cursos, workshops, dias de campo e outros eventos técnicos.   

Os recursos financeiros para a condução do projeto provêm dos Planos de Ação 04.13.02.010.00.01 e 04.13.02.010.00.02, financiados pelo Consórcio Pesquisa Café. São do mesmo Consórcio os recursos destinados ao pagamento da Bolsa discriminada.

 

Ver detalhes do projeto

  Terezinha de Jesus Garcia Salva      IAC

Avaliação do desempenho e crescimento de duas gerações de tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus) da linhagem Genomar Supreme

n° SGP 1635

Objetiva-se avaliar o crescimento de duas gerações da linhagem tilápia do Nilo, Genomar Supreme, geração G20 e G25. O experimento será realizado no Polo Alta Sorocabana - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), em Presidente Prudente - SP, localizado em 22º11' de latitude Sul, 51º23' de longitude Oeste e 458,3 m de altitude. Alevinos de tilápia, machos revertidos, de aproximadamente 3 g serão cultivados em sistemas de recirculação de água contendo tanques de 0,25 m³, a densidade de 80 peixes / m³, com quatro repetições (tanques). Os peixes serão alimentados três vezes ao dia com mesma ração comercial específica para cada fase de crescimento de acordo com a biomassa de cada tanque. Ao longo do crescimento, serão pesados e medidos oito peixes de cada tanque no início e aos 30, 60, 90, 120 e 150 dias de cultivo. Serão determinados a sobrevivência, ganho de peso, conversão alimentar e homogeneidade dos lotes em cada período. Modelos não lineares de crescimento serão ajustados para a determinação e comparação das taxas de crescimento. Será utilizado o delineamento experimental inteiramente casualizado, em esquema fatorial (2x6) com  2 tratamentos, 6 períodos e quatro repetições (tanques). O estudo do crescimento será realizado ajustando todos os dados do peso do peixe para o modelo exponencial, dado por y= Aekx, e modelo de Gompertz dado por y = Aexp(-Be-Kx). Adicionalmente serão determinadas as taxas de crescimento absoluta e relativa e o peso e idade à inflexão. Os parâmetros das curvas para cada geração serão comparados por seus intervalos de confiança a 95% de probabilidade.

Ver detalhes do projeto

  Vander Bruno dos Santos      Apta Regional / IP

Levantamento da ocorrência do Banana streak virus (BSV) e do Cucumber mosaic virus (CMV) em cultivo convencional e orgânico de Musa spp no Vale do Ribeira, SP

n° SGP 1633

A ocorrência do Banana streak virus (BSV) e Cucumber mosaic virus (CMV), cujos sintomas em bananeiras são conhecidos, respectivamente, como estria e mosaico, pode ser considerada um fator limitante na produção e qualidade dos frutos e um entrave para a movimentação de germoplasma no país e no exterior. O presente trabalho teve como objetivo estudar a incidência destes vírus em dois sistemas de cultivo, um convencional no município de Registro e um orgânico no município de Sete Barras, Vale do Ribeira. No cultivo orgânico foram avaliadas dez mudas de bananeiras ‘Galil 7’ introduzidas aleatoriamente e dez bananeiras ‘Prata’ jovens. No cultivo convencional foram avaliadas dez mudas de bananeiras ‘Galil 7’ introduzidas, cinco bananeiras ‘Nanica’ e cinco ‘Prata’ jovens. A ocorrência do CMV foi detectada em 58,7% das bananeiras ‘Prata’ jovens e 35,9% das mudas de ‘Galil 7’ introduzidas e o BSV foi detectado em 87,5% das bananeiras ‘Prata’ jovens e 75% das mudas de ‘Galil 7’ introduzidas, no cultivo orgânico. Enquanto, no cultivo convencional, a ocorrência do CMV foi detectada em 42,50% das amostras de bananeiras ‘Nanica’ jovens, 44,4% das bananeiras ‘Prata’ jovens e 23% das mudas de ‘Galil 7’ introduzidas e o BSV foi detectado em 50% das bananeiras ‘Nanica’ jovens, 57,1% das bananeiras ‘Prata’ jovens e 62,5% das mudas de ‘Galil 7’ introduzidas.  Pelo monitoramento realizado nos dois municípios do Vale do Ribeira constatou-se que o BSV e o CMV ocorrem com alta incidência nas, cultivares comerciais de bananeiras mais cultivadas e foi possível detectar a presença dos vírus nas amostras coletadas, antes da manifestação dos sintomas nas folhas. 

Ver detalhes do projeto

  Addolorata Colariccio      IB

Efeito da Sobressemeadura das Espécies de Inverno Sobre a Produção, Distribuição e Valor Nutritivo do Capim Brachiaria brizantha cv. Xaraes (MG-5)

n° SGP 1627

O presente estudo tem o objetivo principal avaliar a produção, distribuição e valor nutritivo de espécies sobressemeadas numa pastagem de capim Brachiaria brizantha cv. Xaraes (MG-5). Para isto será realizado um estudo conduzido no Sitio São João com objetivo de avaliar a resposta do plantio de aveia preta, azevém e suas misturas, constituindo-se quatro tratamentos com quatro repetições. Será avaliado a disponibilidade total (produção de matéria seca e verde) das forrageiras estudadas, em diferentes idades de cortes, relação lâmina/colmo, a altura, a composição botânica do local, a época de florescimento das diversas espécies, a composição química (teores de proteína bruta, fibra em detergente neutro, fibra em detergente ácido, lignina e proteina bruta).

Ver detalhes do projeto

  Andréia Luciane Moreira      Apta Regional / IZ

Processo de co-cristalização para obtenção de matriz mista aplicada na redução de açúcar em alimentos

n° SGP 1624

Propõe-se desenvolver um ingrediente composto (matriz mista), capaz de reduzir o açúcar em produtos de confeitos e panificação, mantendo as características intrínsecas dos mesmos. Para tal, deverá ser utilizado o princípio da co-cristalização, ajustando-se o processo para a formação de um sólido particulado cristalino agregando-se substâncias de interesse na matriz de sacarose, sendo este utilizado como um ingrediente homogêneo para redução de açúcar nos produtos.

Ver detalhes do projeto

  Marise Bonifácio Queiroz      ITAL

Seletividade de Altacor e Verimark na cultura da cana-de-açúcar

n° SGP 1618

Os ensaios serão em blocos ao acaso, constando de oito tratamentos e quatro repetições e tratamentos conforme protocolos em anexo. As aplicações serão realizadas “em esguicho” no colo da planta ou convencional, realizadas com pulverizador costal CO2 à pressão constante. A cultura será examinada quanto à presença de sintomas de fitotoxicidade em relação às parcelas não tratadas (testemunhas) e estimando um percentual de injúria usando escala de 0 (sem injúria) a 100% (completa injúria) de fitotoxicidade, descrevendo onde observa-se fitoxicidade detalhadamente (clorose, deformação, etc.). Serão avaliados o número de entrenós com danos de larvas da broca da cana dos entrenós quantificados em 15 colmos aos 120 e 180 dias após a emergência, bem como quantificados o numero total de entre-nós, número de lagartas presentes e número de colmos com danos.

Ver detalhes do projeto

  José Roberto Scarpellini      Apta Regional / IB

DESEMPENHO AGRONÔMICO E SELEÇÃO DE GENÓTIPOS DE BATATA-DOCE PRODUZIDOS A PARTIR DE SEMENTES

n° SGP 1610

A batata-doce é o sétimo alimento mais importante no mundo, sendo essencial para a manutenção da segurança alimentar. É um alimento muito energético, podendo ser consumido in natura ou processado, além de ser matéria-prima para a produção de álcool. A cultura apresenta grande importância para o Brasil, sendo cultivada em todas as regiões brasileiras. O Estado de São Paulo é o 2º maior produtor, no entanto, sua produtividade é muito inferior ao potencial da cultura. A região de Presidente Prudente é grande produtora no estado, mas também apresenta baixa produtividade. Uma das causas da baixa produção por unidade de área é a utilização de poucas variedades com as características comerciais necessárias sendo que esses materiais podem não ser os mais indicados para a região. Assim, visando manter as características de cor de película e de polpa desejáveis para a comercialização, objetivou-se com esse trabalho analisar características agronômicas de genótipos oriundos de sementes provenientes do cruzamento de duas variedades cultivadas na região de modo a selecionar materiais com elevada produtividade comercial e formato de raízes adequado.  

Ver detalhes do projeto

  Amarílis Beraldo Rós      Apta Regional / IAC

Plantas espontâneas em pastagem: Potencial forrageiro e sua contribuição para sustentabilidade dos sistemas de produção

n° SGP 1609

Plantas espontâneas existentes em pastagens, embora descritas como plantas daninhas ou invasoras, ocupam um nicho específico neste ecossistema e devem ser estudadas procurando-se elucidar os benefícios que podem trazer ao meio em que estão presentes através da ciclagem de nutrientes via parte aérea e raízes, bem como pelo seu potencial forrageiro para alimentação animal. Este trabalho tem como objetivo avaliar esta contribuição conhecendo-se composição química e capacidade de extração de nutrientes do solo por essas  plantas  e pelo seu valor nutritivo. O experimento será conduzido em casa de vegetação no Instituto de Zootecnia em Nova Odessa, SP e serão avaliadas  cinco plantas: gramínea forrageira (Brachiaria decumbens cv. Ipean), leguminosa forrageira (Macrotyloma axillare NO 279) e três plantas espontâneas (Bidens pilosa, Sida rhombifolia e Amaranthus viridis) nas fases de crescimento vegetativo e reprodutivo, estabelecidas com o corte das plantas e destruição dos vasos, realizados em cada uma dessas fases, respectivamente. O delineamento será de blocos completos casualizados em esquema fatorial 5 x 2 (cinco plantas e dois cortes), com quatro repetições  totalizando 40 unidades experimentais (40 vasos). Em cada corte a parte aérea das plantas será separada nas frações colmo ou ramos e folhas com determinação da área foliar através aparelho integrador de área foliar LI 3100, coleta de solo para análise química e a separação do sistema radicular. Será determinada a massa seca de cada componente da planta (parte aérea e raízes) bem como sua composição em  macronutrientes (N, P, K, Ca, Mg e S). Nas folhas serão realizadas também a análise bromatológica (proteína bruta, fibra em detergente neutro, fibra em detergente ácido, lignina) e digestibilidade in vitro da MS.

Ver detalhes do projeto

  Flavia Maria de Andrade Gimenes      IZ

Indexação de vírus em plântulas de mandioca obtidas por cultura de meristemas, pertencentes aos BAG da EPAGRI visando a introdução de material genético livre de vírus para produtores.

n° SGP 1604

No Brasil, a mandioca sempre foi cultivada em vários sistemas agrícolas, desde cultivo de fundo de quintal, passando pela agricultura tradicional praticada em pequenas escalas por produtores do semiárido do Nordeste ou da região da Amazônia, até cultivo em grande escala no sul do Brasil, com colheita semi-mecanizada (CHUZEL, 2001). Cultivada em todas as regiões brasileiras, a mandioca é utilizada para a produção de farinha, extração de amido e, uma pequena parte, consumo in natura. Os Estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul formam um complexo agroindustrial que produz e processa cerca de 5 milhões de toneladas de raízes de mandioca para a produção de farinha e amido (IBGE, 2006).

As plantas de propagação vegetativa apresentam sérios danos causados por vírus porque estes se acumulam durante os sucessivos ciclos da cultura. Várias pragas e doenças da mandioca (Manihot esculenta),  têm como principal fonte disseminadora o material de plantio. Os mais importantes são os patógenos sistêmicos: fungos, bactérias, fitoplasmas e vírus. Mas não deve ser negligenciada a disseminação de organismos aderidos a superfície da maniva como cochonilhas, ácaros e esporos de fungos.

Na cultura já foram descritos, dezesseis vírus diferentes, dentre estes três foram descritos pela primeira vez no Brasil: o Cassava common mosaic virus (CsCMV), pertence ao gênero Potexvirus , o Cassava vein mosaic virus (CsVMV), pertencente ao gênero Caulimovirus e em Manihot spp. Cassava symptomless Rhaddovirus (CsSLV).

Essa três espécies ocorrem por todo o Brasil, sendo o CsVMV prevalente nos Estados do Ceará, Pernambuco, Piauí, Bahia e Alagoas. O CsCMV apresenta-se distribuído também  em outros países da América latina, Taiwan e nos Estados Unidas no Estado da Flórida. O CsCMV causa sintomas de mosaico cloróticos nas folhas,  ocasionando perdas de produtividade acima de 60% sendo considerado portanto o principal vírus que ocorre na América do Sul em mandioca. O CsVMV causa sintomas de mosaico de nervuras , deformação foliar e epinastia da planta. A manifestação dos sintomas sofre grande influência do clima ocorrendo principalmente no nordeste brasileiro.

As viroses de mandioca existentes na América, (mosaico comum ou americano, couro de sapo e mosaico das nervuras) e fitoplasmas (superbrotamento) não possuem vetor conhecido e se disseminam fundamentalmente, através do plantio de material contaminado. Os vírus que ocorrem na cultura podem ser parcialmente controlados pela eliminação recorrente de plantas sintomáticas nos campos de produção de sementes, a fim de minimizar os prejuízos causados tanto na produção quanto na qualidade das raízes.

Sendo importante ressaltar que para a sanidade do material de plantio a técnica de cultura de tecidos merece destaque porque permite obter material praticamente isento de quase todos os patógenos, principalmente se utilizado conjuntamente com a termoterapia, sendo que para o controle das viroses em plantas de vegetação propagativa a técnica mais utilizada é a cultura de meristemas, que pode ser empregada em associação com a termoterapia e/ou substâncias antivirais, O uso de plantas livres de vírus em associação com práticas culturais adequadas, e o uso de variedades resistentes pode reduzir  a disseminação de vírus no campo, uma vez que os vírus se transmitem mecanicamente e por enxertia e se disseminam a partir de manivas infectadas, indicando que o vírus se perpetua e se transmite pela utilização de ferramentas contaminadas. Entretanto, mesmo com o uso de manivas e clones livres de vírus, as plantas devem ser monitoradas no campo, para evitar a disseminação das principais viroses que ocorrem na cultura. O presente projeto tem por objetivo  indexar variedades de mandioca pertencentes ao BAG EPAGRI Urussanga, SC e do BAG IAC quanto a presença de vírus, visando à obtenção de um estoque de mandioca-semente livre deste vírus e realizar um levantamento em São Paulo e santa Catarina da ocorrência de vírus na cultura.

Ver detalhes do projeto

  Addolorata Colariccio      IB
  Sobre

O SGP (Sistema de Gestão de Pesquisa) foi implementado em todas as unidades APTA, para centralizar o controle de todos os projetos desenvolvidos sob sua supervisão. [Ler mais]

Endereço APTA – São Paulo

Praça Ramos de Azevedo, 254, 2º andar - República, São Paulo - SP

Fone : (11) 5067-0447 e 5067-0427

  Endereço APTA – Campinas

Avenida Barão de Itapura, 1481 - Botafogo, Campinas - SP

Fone : (19) 2137-8930