Exibindo todos os projetos ativos na APTA

Página Inicial / Busca de Projetos

848 projetos ativos encontrados - pág. 2 de 29

Interações do ácido clorogênico com a proteina concentrada de girassol e complexos eletrostáticos proteina concentrada de girassol-pectina

n° SGP 2038

~~As proteínas, oriundas de fontes vegetais, são importantes na alimentação humana, e vem se tornando uma tendência na substituição às proteínas animais, devido ao grande interesse e surgimento de novas fontes proteicas. As proteínas de girassol possuem propriedades funcionais, organolépticas e nutricionais que as tornam oportunas para a aplicação em diversos produtos alimentícios, apresentando-se como uma fonte sustentável e de caráter competitivo para mercado. As aplicações das proteínas demandam uma série de estudos, como sobre sua interação com os polifenóis presentes, em especial o ácido clorogênico, e como se comportam em condições de processamento, modificando as condições do meio, que acabam dando lugar à formação de compostos verdes característicos. Este trabalho tem por finalidade estudar as interações entre o ácido clorogênico (ACG) com a proteína concentrada da farinha de girassol, verificando a influência da variação do pH e temperatura nas propriedades físicas, químicas e térmicas a partir dos diferentes tipos de tratamento, que são interações formadas com o microgel das proteínas/ACG, o complexo proteína-pectina/ACG, e somente as proteínas/ACG, de  modo a entender o mecanismo de interação com o polifenol em situações distintas, tendo em vista a sua aplicação nos alimentos.

Ver detalhes do projeto

  Mitie Sonia Sadahira      ITAL

ALICYCLOBACILLUS EM SUCOS DE FRUTAS E INGREDIENTES ? OCORRÊNCIA, IDENTIFICAÇÃO E MÉTODOS DE DETECÇÃO (SISTEMA GENEDISC® X TRADICIONAL ? IFU)

n° SGP 2036

Alicyclobacillus é um gênero importante em alimentos e as espécies representantes caracterizam-se por serem termoacidófilas, estando relacionadas com a deterioração de produtos ácidos, como sucos e concentrados de frutas, à base de tomate, dentre outros. Este micro-organismo esporofórmico é capaz de resistir à temperatura de pasteurização normalmente empregada em sucos de frutas e produtos ácidos e germinar nesses alimentos. Algumas espécies são capazes de produzir alguns compostos, tais como o guaiacol, que alteram sensorialmente o produto, ocasionando a sua deterioração. O presente projeto tem como objetivo verificar a ocorrência de espécies de Alicyclobacillus em sucos de frutas ácidos e ingredientes, e avaliar o sistema GeneDisc® de detecção de Alicyclobacillus por reação em cadeia da polimerase (PCR).

Ver detalhes do projeto

  Beatriz Thie Iamanaka      ITAL

Secagem de cascas de manga por drum drying: estudo da viabilidade técnica de diferentes variedades e desempenho de processo

n° SGP 2033

A manga é um fruto tipicamente tropical com grande produção em território brasileiro. Apesar de o fruto ser consumido basicamente in natura, grande parte da produção é destinada à industrialização (polpa e sucos). Cerca de 50% do fruto não é aproveitado no processo industrial, gerando um resíduo rico em nutrientes e componentes benéficos à saúde humana. O processo de secagem aparece como uma alternativa ao aproveitamento das partes descartadas pela indústria, principalmente as cascas, transformando-as em um ingrediente com potencial para ser aplicado em outros produtos alimentícios. O drum drying é empregado na secagem de diversos produtos, e permite o uso de menor quantidade de aditivos se comparado a outros métodos de secagem, tais como o spray drying. Estes aditivos auxiliam na formação do filme seco, contribuem para a manutenção das características funcionais da matéria-prima e para o desenvolvimento de atributos tecnológicos desejáveis ao produto final, como a elevação da temperatura de transição vítrea (Tg). Nesse contexto, o objetivo do estudo será estabelecer as melhores condições do processo de drum drying de cascas de manga para a obtenção de um ingrediente funcional em pó, ou em flocos, bem como determinar as características físicas, químicas e tecnológicas do produto obtido.

Ver detalhes do projeto

  Silvia Pimentel Marconi Germer      ITAL

Cerrado "stricto sensu" versus ecótono Cerrado-Floresta Amazônica: composição, riqueza e diversidade de himenópteros parasitoides (Insecta, Hymenoptera)

n° SGP 2024

O Brasil é um dos países com maior biodiversidade do planeta e sua perda é um dos grandes problemas ambientais da atualidade. A necessidade de exploração dos recursos naturais com vistas ao desenvolvimento do país tem levado à fragmentação de grandes áreas dos ecossistemas brasileiros, muitos dos quais transformados em pequenas manchas remanescentes, com conseqüências negativas para a biota como as mudanças climáticas que podem gerar mais perdas de biodiversidade. As áreas naturais da região Sudeste brasileira são formadas basicamente pelos biomas Mata Atlântica e Cerrado, cujas importâncias foram recentemente reconhecidas com suas inclusões na lista de hotspots. Apesar de a fragmentação de áreas naturais ser responsável pelo desaparecimento de muitas espécies, muitas das quais sem sequer serem conhecidas, parte da biodiversidade original ainda está presente nos fragmentos remanescentes. Os insetos compreendem mais da metade de todos os organismos vivos descritos e muitos ainda estão por serem descobertos. Considera-se inseto parasitóide aquele cuja larva se desenvolve alimentando-se dentro ou junto a um hospedeiro artrópode que, na maioria das vezes, é morto com o desenvolvimento da larva parasitoide. No aspecto econômico, os himenópteros parasitóides incluem muitas espécies utilizadas em programas de controle biológico em ecossistemas agrícolas tropicais e subtropicais.

Esta proposta tem por objetivos: comparar a fauna de himenópteros parasitoides de duas áreas core de Cerrado stricto sensu, localizadas nos Parques Nacionais da Chapada dos Veadeiros e Grande Sertão Veredas, nos municípios de Alto Paraíso, Goiás e Chapada Gaúcha, Minas Gerais com uma área de ecótono Cerrado-Floresta Amazônica localizada na Ilha de Maracá, Roraima; reunir esforços para consolidar informações a respeito da diversidade biológica do Cerrado e identificar lacunas do conhecimento; aplicar métodos de análise filogenética e biogeográfica para estudar a congruência entre os padrões de diferentes grupos taxonômicos; disponibilizar a informação obtida para públicos de diferentes níveis de interesse nos insetos ou em conservação; identificar áreas e ações prioritárias para a conservação; contribuir para a avaliação da utilização e de alternativas para uso dos recursos naturais compatíveis com a conservação da biodiversidade e, promover a conscientização e participação da comunidade na conservação da biodiversidade do Cerrado.

Esta proposta pretende reunir especialistas em estudos taxonômicos e sistemáticos de diferentes grupos de Hymenoptera, um dos grupos de insetos mega diversos nos ecossistemas terrestres. Os pesquisadores participantes formam um grupo coeso, experiente e com histórico de participação conjunta em projetos anteriores, de forma que suas experiências prévias em pesquisa permitem antever que haverá importante incremento para o conhecimento da biodiversidade das áreas estudadas: esses pesquisadores, em projetos anteriores, descobriram número expressivo de novos táxons, inclusive gêneros, o que demonstra a necessidade da continuidade nessa linha de trabalho.

É outra importante ação desta proposta de pesquisa ampliar o acervo testemunho da riqueza biológica de áreas de cerrados, ambiente perigosamente ameaçado por ações antrópicas.

Com aproximadamente dois milhões de km2 - cerca de 20% do território nacional - (Carvalho, 1987) o Cerrado é o segundo maior bioma do país; ocorre latitudinalmente do Amapá e Roraima ao Paraná e, no sentido das longitudes, do Sergipe a de encraves na floresta amazônica; é a savana mais biodiversa do mundo (Coutinho, s.d.p.) e, por isso foi incluso na lista das regiões biologicamente ricas em espécies endêmicas e com grande perda de habitat (Myers et al., 2000); sua vegetação vem sofrendo intenso antropismo devido à expansão da fronteira agrícola, que converteu em pastagens cultivadas e lavouras diversas cerca de 50% de sua área (Coutinho, s.d.p.) e transformou o bioma em ilhas isoladas. Somente cerca de 3% de sua extensão original estão protegidos em parques e reservas federais ou estaduais (Conservation International, s.d.p).

Em virtude da rapidez de sua devastação, é premente a necessidade de estudos a respeito de sua composição faunística e a ampliação do número de exemplares depositados em coleções biológicas, de forma a documentar e retratar o mais fielmente possível sua fauna.

As florestas tropicais tem prioridades nos planos mundiais de conservação (Joly, 1999) mas são poucas as publicações científicas sobre levantamentos faunísticos de artrópodes, cuja fauna nos Cerrados é diversa, desconhecida e com grande número de espécies endêmicas.

As amostragens serão realizadas durante dois anos consecutivos, em duas áreas core de Cerrado stricto sensu, localizadas nos Parques Nacionais da Chapada dos Veadeiros e Grande Sertão Veredas, nos municípios de Alto Paraíso, Goiás e Chapada Gaúcha, Minas Gerais com outra área de ecótono Cerrado-Floresta Amazônica localizada na Ilha de Maracá, Roraima. Serão utilizadas cinco armadilhas Malaise, com troca do frasco coletor a cada 15 dias (3650 dias/armadilha/localidade); a cada três meses serão utilizadas 300 armadilhas de Moericke ativas por 48 horas (1600 dias/armadilha/localidade), três armadilhas luminosas modelo Jermy (lâmpadas fluorescentes, de cor branca, de 40 W, controladas por fotocélulas e alimentadas por gerador), adaptadas daquelas descritas por Szentkiralyi (2002), que permaneceram ativas por duas noites (24 horas)/estação do ano (48 noites/armadilha/localidade de coleta) e varredura da vegetação (duas horas de varredura em 24 ciclos de 5 minutos cada, desconsiderando-se o tempo necessário para a remoção dos insetos e detritos da rede), o que totalizará 16 horas/localidade de coleta.

Os locais de coleta serão georeferenciados e, quando possível, serão obtidos registros de temperaturas máxima, mínima e média, umidade relativa e precipitação.

Os himenópteros serão triados e separados em superfamílias no Laboratório de Sistemática e Bioecologia de Parasitoides e Predadores, do Instituto Biológico em Ribeirão Preto, conservados em ETOH a 100% e encaminhados aos demais especialistas participantes do projeto. Serão objeto de estudo as espécies de Ichneumonoidea, Chalcidoidea e Bethylidae.

O material obtido será incorporado às coleções entomológicas do Departamento de Ecologia e Biologia Evolutiva da Universidade Federal de São Carlos (DCBU), em São Carlos, SP; do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo (MZSP) em São Paulo, SP; da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e do Instituto Biológico em Ribeirão Preto (LRRP) e em Campinas, SP. Os grupos não estudados serão mantidos em meio líquido, sob refrigeração, nas coleções do DCBU, LRRP e MZSP e disponíveis para estudo.

 

Ver detalhes do projeto

  Nelson Wanderley Perioto      IB

Análise da sustentabilidade de pequenos fruticultores no Circuito das Frutas, estado de São Paulo.

n° SGP 2022

Como parte integrante do projeto Geotecnologias para incrementar a competitividade e a sustentabilidade da agricultura familiar no Circuito das Frutas (SP), coordenado pelo pesquisador Dr. Ivan André Alvarez, da Embrapa Monitoramento por Satélite, propõe-se aqui a consolidação e das estatísticas oficias existentes sobre produção e comercialização de frutas cultivadas nos municípios que compõem o Circuito Paulista das Frutas, as quais servirão de instrumentos para caracterizar e analisar os arranjos produtivos locais. Dados primários, de natureza qualitativa e quantitativa, também serão levantados para compor indicadores sociais, econômicos e ambientais que servirão de base para implementar tanto a certificação das frutas quanto novas geotecnologias.

As frutas priorizadas nesse trabalho são: figo, caqui, uva, tangerina, pêssego, goiaba, manga e maracujá.

O Circuito das Frutas Paulista compreende os seguintes municípios: Atibaia, Indaiatuba, Itatiba. Itupeva, Janiru, Jundiaí, Louveira. Morungaba, Valinhos e Vinhedo.

Ver detalhes do projeto

  Carlos Eduardo Fredo      IEA

CONCENTRAÇÃO REGIONAL E ESPECIALIZAÇÃO DA PRODUÇÃO DE LEITE NO ESTADO DE SÃO PAULO (2006 ? 2016)

n° SGP 2021

Esta proposta objetiva analisar a evolução da concentração e especialização da produção de leite nas microrregiões do Estado de São Paulo, entre os anos de 2006 e 2016, subsidiando o planejamento, execução de políticas e ações localizadas de instituições públicas e empresas de apoio à capacitação técnica, tecnológica e gerencial dos produtores rurais. Para tanto, a especialização e a concentração da produção leiteira nas microrregiões serão avaliadas, respectivamente, por meio do cálculo do Quociente Locacional (QL) e do Gini Locacional (GL) das produções leiteiras, utilizando-se as variáveis relacionadas ao valor da produção em 40 microrregiões do estado. Os procedimentos metodológicos para cálculo de QL e GL serão os mesmos utilizados por Marion Filho et al. (2015). Na análise de resultados serão utilizados os softwares STATISTICA 13.3 e Terraview Política Social 4.2.2.

Ver detalhes do projeto

  Ricardo Firetti      Apta Regional / IEA

Análise da Oferta e Demanda de Milho em São Paulo e no Brasil, 2018 a 2020

n° SGP 2017

Este trabalho visa melhorar as informações do mercado de milho, com análises de dados a divulgação de resultados de estudos e pesquisas sobre produção, consumo, exportação e preços do cereal, levantados e discutidos com os segmentos da cadeia de produção do grão no Estado de São Paulo. Serão realizadas análises do mercado, dos sistemas de produção e discussão das relações de preços entre segmentos da cadeia produtiva, com objetivo dar a dinâmica de mercado de milho.

Ver detalhes do projeto

  Maximiliano Miura      IEA

Qualidade do pescado e produtos derivados: aspectos de regulacão e mercado

n° SGP 2016

Com a estagnação da pesca mundial na última década, a aquicultura vem ganhando espaço e se destacando como setor de produção de alimentos, tendo um papel fundamental para garantir a oferta de pescado diante da crescente demanda deste produto alimentício. Os países asiáticos e muitos dos países europeus são grandes consumidores de pescado. No Brasil, temos diferentes realidades de consumo nos distintos Estados da federação e um grande potencial de crescimento, não apenas como mercado consumidor mais também produtor de pescado. Algumas regiões do país, já tem a aquicultura estabelecida, até mesmo como principal negócio local, entretanto, os aquicultores vêm enfrentando alguns percalços com as novas regulações, necessidades de atendimento aos diferentes mercados e normas, altas taxas de impostos, baixa diversidade de produtos nacionais com mercado estabelecido, frequentes casos de fraudes no setor e oferta de produtos com qualidade duvidosa, seja pela falta de rastreabilidade, como pelas dificuldades no atendimento aos regulamentos e de manutenção da cadeia do frio. Neste contexto, frente a gama de fatores intrínsecos e extrínsecos que afetam a qualidade do pescado; há necessidade de harmonização das regulações para pescado no mercado mundial e de estabelecimento de um panorama competitivo mais salutar para o desenvolvimento sustentável da cadeia produtiva do pescado brasileito. Assim, pretende-se realizar um estudo dos parâmetros de qualidade e identidade do pescado e produtos derivados de interesse no mercado nacional, com vistas a colaborar no desenvolvimento de Regulamentos Técnicos de Identidade e Qualidade para os diferentes produtos de pescado, promovendo melhorias no sistema de fiscalização, orientação para os laboratórios de ensaio, com vistas a garantir a segurança no consumo e a isonomia de mercado.

Ver detalhes do projeto

  Érika Fabiane Furlan      IP

Programa de controle de eutrofização dos Lagos das Carpas do Parque da Água Branca por meio de Ilhas Flutuantes Artificias (IFAs)

n° SGP 2012

Lagos urbanos podem sofrer com a deterioração de suas águas devido a entrada de diferentes fontes poluidoras. O Parque da Água Branca localizado na cidade de São Paulo recebe um grande número de visitantes e apresenta uma série de lagos artificias que embeleza as áreas de visitação. Nos últimos anos as águas desses lagos tem sofrido com a eutrofização de suas águas. O Instituto de Pesca foi solicitado a buscar soluções para a melhoria da água desses locais. Numa avaliação preliminar constatou-se altas concentrações de fósforo nos lagos indicando ambiente favorável ao crescimento excessivo de algas (aspecto de coloração verde densa e uniforme). A construção dos lagos em cascata em conjunto com o sistema de aeração (chafariz) mantém um mecanismo de retroalimentação (retorno). A associação desse conjunto com a baixa renovação de água causa progressivo aumento no aporte de nutrientes, com isso o fitoplâncton (algas) vai se tornando cada vez mais denso. Nessas condições, geralmente, há o predomínio de uma espécie de alga e a sua distribuição é bem homogênea por todo o lago, e consequentemente a água adquire uma coloração intensa e uniforme. O excessivo desenvolvimento das algas tem aparência de grumos (flocos) que, em função dos ventos, começam a se concentrar nas margens dos lagos. Estes grumos são formados por células mortas de algas que flutuam na superfície. Em seguida começa a se formar uma espécie de “nata” de algas.  Outro fator de contribuição de nutrientes é a alimentação dos peixes, da ação dos visitantes do Parque “jogando” pipoca, pão, restos de alimentos e queda de folhas e galhos. Em vista desse cenário, a presente pesquisa propõe monitorar a água dos lagos por meio de caracterização física e química da água e implantar tecnologia alternativa aos tratamentos de água convencionais por meio da implantação de estruturas flutuantes povoadas com macrófitas aquáticas denominadas Ilhas Flutuantes Artificiais (IFAs) que atuem na assimilação do fósforo presente na água e reduzam esse nutriente promovendo o controle do crescimento excessivo do fitoplancton.

Ver detalhes do projeto

  Cacilda Thais Janson Mercante      IP

Interação de óleos essenciais e compostos fenólicos como moduladores da Glicoproteína-P avaliados em cepa de Haemonchus contortus resistente à Ivermectina.

n° SGP 2010

A ivermectina é um medicamento endectocida muito utilizado para controlar infecções por nematódeos gastrintestinais. No entanto, devido ao seu amplo e incorreto uso, houve um processo de seleção de parasitas resistentes à molécula. O nematoide gastrintestinal de ovinos, Haemonchus contortus tem apresentado resistência à ivermectina em muitos relatos nacionais e internacionais. Embora a presença da ineficácia tenha sido verificada, a ivermectina ainda é um produto bastante comercializado, pois a molécula tem uma ampla divulgação de mercado e um nome comercial muito forte devido à sua excelente ação quando foi lançada. Vários são os mecanismos de resistência à ivermectina, no entanto, a atividade de transporte de glicoproteínas-P (P-GP) é discutida como a principal razão para desenvolvimento da resistência. O uso de fitoquimicos em formulações medicamentosas pode aumentar a eficácia dos mesmos através de melhoria da farmacocinética, melhoria na atividade anti-helmíntica com redução de doses e redução de efeitos adversos. É sabido que alguns óleos essenciais e também alguns compostos fenólicos tem a capacidade de inibir a atividade de transporte de P-GP e por isso, poderia apresentar uma diminuição na atividade dos mecanismos de resistência à ivermectina. A identificação de um modulador efetivo do P-GP dentre compostos fitoquimicos tem vantagem de ser seguros e menos tóxicos quando comparados com verapamil e ciclosporina (drogas conhecidas como inibidores de P-GP). O objetivo do trabalho será avaliar a atividade anti-helmíntica da ivermectina sob H. contortus de cepa resistente e comparação com cepa sensível isoladamente e o potencial de ação de óleos essenciais e compostos fenólicos sobre os mecanismos de resistência do parasita em associação à ivermectina em teste de desenvolvimento e motilidade de H. contortus in vitro. A atividade anti-helmíntica será avaliada por comparação entre CL50 de cada associação entre (ivermectina +fitoquimicos). O nível de expressão da P-GP será avaliada por meio da técnica de PCR Quantitativo em Tempo Real.

 

Ver detalhes do projeto

  Luciana Morita katiki      IZ

A pesca artesanal marinha e estuarina das ilhas de São Vicente e Santo Amaro, São Paulo: dinâmica e interações espaciais

n° SGP 2004

O estudo objetiva o estudo dos sistemas pesqueiros artesanais das ilhas de São Vicente e Santo Amaro, onde se situam os municípios de São Vicente, Santos e Guarujá, litoral centro do Estado de São Paulo. A atividade pesqueira na região é bastante diversificada e possui características próprias uma vez que realiza capturas tanto no Estuário de Santos - São Vicente quanto nas áreas marinhas adjacentes. Esses ambientes também são utilizados intensamente por atividades antrópicas como a portuária, a industrial e a de conservação ambiental. De forma mais específica serão estudados os sistemas pesqueiros encontrados no município de São Vicente e no Guarujá. Os resultados a serem alcançados avaliarão as tendências e a sustentabilidade de uma atividade pesqueira que gera empregos e alimento em um ambiente complexo com acentuadas forçantes bióticas, abióticas e antrópicas. Também será avaliado o conhecimento ecológico local dos pescadores da região e sua percepção sobre os riscos à atividade pesqueira.

Ver detalhes do projeto

  Antônio Olinto Ávila da Silva      IP

Efeito da Fluoxetina sobre o metabolismo e comportamento do Lambari (Deuterodon iguape Eigenmann,1907)

n° SGP 2001

A identificação de fármacos em matrizes ambientais tem se tornado cada vez mais frequente. Uma vez que, essa categoria de contaminantes inclui um grande número de substâncias ativas amplamente consumidas no mundo todo. Os medicamentos neuroativos, como a fluoxetina, apresentou um significativo aumento na prescrição e consumo nas últimas décadas. Por esse motivo, tem sido o foco das pesquisas ambientais mais recentes, considerados contaminantes emergentes, pelas suas moléculas serem biologicamente ativas. Além disso, a fluoxetina possui características lipofílicas e frequentemente apresenta baixa biodegrabilidade no ambiente. Estas propriedades intrínsecas apresenta grande potencial para bioacumulação e persistência no ambiente. Estudos recentes indicam que o fármaco cloridrato de fluoxetina, um inibidor seletivo da recaptação da serotonina, está presente em estações de tratamento de efluentes e em águas de superfície. No entanto são poucos os estudos que estabelece os efeitos destes fármacos para  o metabolismo e comportamento dos peixes. O objetivo deste trabalho é realizar um estudo dos efeitos do cloridrato de fluoxetina em lambari (Deuterodon iguape ) peixe abundante na região Sudeste de São Paulo, principalmente na região de Cananéia e Ilha Comprida, litoral sul do Estado de São Paulo. Esta espécie é um importante recurso para os pescadores da região e também, como bioindicadores. O Método que será utilizado para avaliar os efeitos da fluoxetina sobre o lambari serão através do consumo de oxigênio e a excreção de amônia.

Ver detalhes do projeto

  Edison Barbieri      IP

Monitoramento da qualidade da água da bacia hidrográfica do córrego do Morais ou Biluca, da Estação Ecológica do Noroeste Paulista, São José do Rio Preto, SP

n° SGP 1999

A represa fornada pelo córrego dos Morais ou Biluca está situada na Estação Ecológica do Noroeste Paulista, sob a responsabilidade da Unesp/Ibilce, conferindo-lhe grande importância ambiental e social. Limítrofe à esta área e separada pelo córrego da Piedade, encontra-se a fazenda da Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Mirassol, do Polo Regional Centro-Norte, onde estão instalados os laboratórios e viveiros do Centro APTA do Pescado Continental, do Instituto de Pesca.

Como esta Instituição utiliza parte dos recursos hídricos daquela represa, seu monitoramento é imprescindível para embasar ações que visem sua preservação.

Serão realizados monitoramentos das características físicas e químicas da água do ambiente estudado e do efluente dos viveiros do Centro APTA do Pescado Continental. Estes resultados complementarão àqueles monitorados pela CETESB no córrego do Morais ou Biluca e no córrego da Piedade, onde são lançados aqueles efluentes.

Os resultados poderão subsidiar estratégias de ação para o uso sustentável dos recursos naturais, através de ações de recuperação e conservação da bacia hidrográfica do córrego do Morais ou Biluca e do córrego da Piedade, bem como monitorar e tratar os efluentes dos viveiros do Centro APTA do Pescado Continental.

Ver detalhes do projeto

  Nilton Eduardo Torres Rojas      IP

Efeito do processamento nos níveis de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos, cádmio e chumbo em amêndoas de cacau e produtos derivados

n° SGP 1998

O Brasil é considerado uma das potências mundiais da produção de cacau sendo que em 2016 foi alcançada uma produção de 215 mil toneladas. Os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs) são compostos formados a partir da queima incompleta de material orgânico sendo alguns deles considerados carcinogênicos e genotóxicos. A contaminação do cacau e seus produtos derivados por HPAs pode ocorrer devido à utilização de fumaça na etapa de secagem das amêndoas e às altas temperaturas envolvidas na torrefação das mesmas. As principais fontes de contaminação de chumbo e cádmio em alimentos estão relacionadas à sua presença no meio ambiente, sendo fortemente relacionada à região onde o cacau é cultivado. Para proteger a saúde pública e garantir a oferta de produtos seguros ao consumidor é de extrema importância um estudo que mapeie os níveis de HPAs formados por diferentes condições de processamento do cacau e avalie a ocorrência de Cd e Pb nos produtos brasileiros. Dessa forma, no presente projeto pretende-se: i) compreender o processo de torrefação de amêndoas de cacau através do estudo da cinética de formação dos HPAs e avaliar sua formação e sua transferência para os produtos derivados obtidos no processo; ii) estudar a presença dos contaminantes inorgânicos nas amêndoas e cacau a serem processadas e se possível avaliar os produtos derivados do processo de torrefação a fim de estudar a sua distribuição; e iii) avaliar a ocorrência de Pb e Cd em amêndoas de cacau procedentes das principais regiões produtoras do Brasil. Para tanto, serão otimizados métodos analíticos empregando a cromatografia líquida de alta eficiência com detecção por fluorescência (HPLC-FLD) e a espectrometria de emissão por plasma com acoplamento indutivo (ICP OES).

Ver detalhes do projeto

  Silvia Amélia Verdiani Tfouni      ITAL

Efeito letal e subletal da ammonia em Deuterodon iguape (Eigenmann 1907), espécie potencial para aquicultura brasileira

n° SGP 1981

Com a finalidade de se avaliar o efeito letal e subletal de diferentes concentrações de nitrogênio amoniacal (amônia não ionizada mais amônia ionizada) D. Iguape serão expostos a esse xenobiótico. Serão calculados os  valores de CL50 para os tempos de exposição de 24, 48, 72, 96 h de amônia-N. Os valores de 24, 48, 72, 96h LC50 de NH3-N (amônia não ionizada como nitrogênio) também serão calculados. Após esse procedimento serão calculados o  consumo específico de oxigênio estabelecidos pela LC50  das concentrações de amônia-N.  Também serão avaliados a excreção de amônia em relação ao aumento da concentração de nitrogênio amoniacal. Após estabelecidos os valores de consumo de oxigênio e excreção de amônia calcularemos a relação O:N. Espera-se que os resultados indiquem qual é a concentração de amônia segura para o cultivo do Lambari.

Ver detalhes do projeto

  Edison Barbieri      IP

EFEITO DA MATRIZ NA VEICULAÇÃO E FUNCIONALIDADE DE PRE E PROBIÓTICOS: ESTUDO EM MODELO COLÔNICO DINÂMICO E COM VOLUNTÁRIOS DA ESCOLA PREPARATÓRIA DE CADETES DO EXÉRCITO DE CAMPINAS

n° SGP 1980

O objetivo do presente trabalho é comparar uma matriz alimentar (sorvete obtido em escala semi-industrial) e um suplemento alimentar liofilizado ambos contendo quantidades equivalentes de inulina, Lactobacillus acidophilus LA-5 e Bifidobacterium animalis subsp. lactis BB-12. Inicialmente serão empregadas digestão simulada estática (banho metabólico) e dinâmica (simulador do trato gastrointestinal humano). Estado metabólico, morfologia celular e viabilidade dos probióticos (por técnicas baseadas ou não em cultivos) serão comparadas. Na etapa final da pesquisa será conduzido ensaio clínico controlado aleatorizado duplo cego para avaliar efeito da suplementação de voluntários da Escola Preparatória de Cadetes de Campinas/SP em parâmetros de microbiota, do eixo intestino-cérebro e saúde geral.

Ver detalhes do projeto

  Darlila Aparecida Gallina      ITAL

Biofortificação agronômica de hortaliças folhosas

n° SGP 1978

Fase 1 - Biofortificação com zinco em alface (novas fases serão acrescentadas oportunamente, como a biofortificação de rúcula com ferro)

A baixa ingestão de zinco causa severos problemas de saúde, estima-se 800.000 mortes de crianças por ano relacionadas à deficiência de zinco. Uma estratégia simples e rápida para combater este problema seria a biofortificação agronômica com zinco nas partes comestíveis das plantas. A alface é a hortaliça folhosa mais produzida e consumida no Brasil e tem potencial para absorver grandes quantidades de zinco. O objetivo deste trabalho será verificar o efeito de diferentes doses de zinco (0, 5, 10, 20, 30 e 40 mg dm-3) na produtividade, nos teores de zinco nas folhas e no metabolismo antioxidante de duas cultivares de alface (grupo crespa cv. Vanda e grupo crocante cv. Saladela), visando a biofortificação agronômica. Serão realizados dois experimentos independentes, um durante o verão e outro durante o inverno. O delineamento experimental será o de blocos casualizados, em esquema fatorial 6 x 2, com quatro repetições. Os dados obtidos em cada experimento serão analisados estatisticamente através da análise de variância e por meio do teste F. Caso haja significância para as doses de Zn, será feita análise de regressão, definindo o melhor ajuste segundo combinação de significância e maior coeficiente de determinação. Caso haja significância para as cultivares, será aplicado o teste de Tukey (5%) para comparar as médias dos tratamentos. Se houver efeito da interação, o efeito de um tratamento será estudado dentro de outro. Existe a possibilidade de análise conjunta entre épocas experimentais.

Ver detalhes do projeto

  Luis Felipe Villani Purquerio      IAC

Probiótico Bacillus sp. na dieta e na água de pós-larvas de tilápia-do-nilo, Oreochromis niloticus durante a fase de reversão sexual

n° SGP 1977

Objetiva-se com este trabalho avaliar os efeitos da administração de probiótico composto de Bacillus sp. em pós-larvas de tilápia-do-nilo durante a fase de reversão sexual em condições de estresse pela alta densidade. Os experimentos serão realizados no Instituto de Pesca de São Paulo, no Laboratório de sistemas de recirculação para aquicultura. Os delineamentos experimentais serão inteiramente casualizados com três tratamentos e nove repetições para cada ensaio realizados em sistemas fechados de recirculação de água. No primeiro ensaio três grupos de tilapias receberão ração comercial suplementada com o hormônio 17-α-metiltestosterona. Os tratamentos serão: 1) adição de probiótico na proporção de 0,2% do peso da ração ; 2) adição de probiótico na proporção de 0,4% do peso da ração; 3) adição do veículo sem probiótico na proporção do peso da ração (controle). No segundo ensaio três grupos receberão ração comercial suplementada com o hormônio 17-α-metiltestosterona. Os tratamentos serão: 1) adição de probiótico na água do sistema de recirculação na mesma proporção de 0,2% do ensaio anterior; 2) adição de probiótico na água do sistema de recirculação na mesma proporção de 0,4% do ensaio anterior; 3) adição do veículo sem probiótico na proporção utilizada (controle). Nos dois ensaios serão avaliados os parâmetros  de microbiologia quantitativa e qualitativa dos organismos presentes na microbiota intestinal das pós-larvas; ganho em peso, fator de condição, taxa de crescimento específico, comprimento total e sobrevivência; lisozima e cortisol das pós-larvas. No caso do ensaio da adição na água do probiótico serão levados em consideração as diferenças obtidas em relação aos parâmetros de qualidade da água (O2, pH, NH3, NH2, alcalinidade e dureza) Os dados serão submetidos à análise de variância e comparados pelo teste de Tukey (p<0,05).

Ver detalhes do projeto

  Eduardo de Medeiros Ferraz      IP

ESTUDOS SOBRE VÍRUS QUE INFECTAM FUNGOS FITOPATOGÊNICOS

n° SGP 1968

Rhizoctoniose de gramados, causada pelo fungo cosmopolita Rhizoctonia solani, internacionalmente denominada “large patch”, é uma doença comum e severa que ocorre em Zoyzia japonica, (grama Esmeralda), em todas as regiões onde é cultivada.  No Brasil, grama Esmeralda corresponde a 74% da grama comercializada e a doença está sempre presente nos períodos de temperaturas amenas, sob condições de umidade.  R. solani é um complexo de espécies, dividido em grupos e sub-grupos de compatibilidade somática variada (grupos de anastomose).   R. solani é um dos fungos fitopatogênicos parasitados por micovirus. Micovírus são vírus que se replicam em células de fungos.  Como os fungos, durante grande parte de seus ciclos de vida, produzem muitos tipos de esporos e trocam material citoplasmático na fusão de hifas vegetativamente compatíveis, os micovírus, parasitas obrigatórios, tiveram sua disseminação e dispersão garantidas. Representantes de micovírus encontram-se em todos os filos de fungos verdadeiros e também nos gêneros Pythium e Phytophthora de oomicetos, e já foram relatados em cogumelos comestíveis,  em leveduras, em fungos de importância médica, em fungos entomopatogêncios, em fungos endofíticos e em muitos fungos fitopatogêncos).   R. solani é um dos fungos fitopatogênicos parasitados por micovirus. Rhizoctoniose de gramados, causada pelo fungo cosmopolita Rhizoctonia solani, internacionalmente denominada “large patch”, é uma doença comum e severa que ocorre em Zoyzia japonica, (grama Esmeralda), em todos as regiões onde é cultivada.  No Brasil, grama Esmeralda corresponde a 74% da grama comercializada e a doença está sempre presente nos períodos de temperaturas amenas, sob condições de umidade.  R. solani é um complexo de espécies, dividido em grupos e sub-grupos de compatibilidade somática variada (grupos de anastomose).   R. solani encontra-se entre os fungos fitopatogênicos parasitados por micovirus, cuja hipovirulência, modulada pela espécie M2, pertencente ao gênero Mitovirus, foi relatada em isolados do fungo que causam doença em batata. Para identificar e caracterizar R. solani em grama Esmeralda, será empregado o isolamento direto e a preservação em tiras de papel filtro e para a detecção da presença de micovírus que poderiam estar relacionados à virulência deste fungo, será empregado o método de cromatografia em celulose não iônica. O presente projeto tem o objetivo de identificar e caracterizar isolados de R. solani  em amostras de grama Esmeralda coletadas nos municípios de São Paulo, Cotia, Bragança Paulista, Ilhabela e Itapetininga e também, detectar e identificar micovírus que podem ocorrer nestes isolados e que podem estar relacionados à virulência do fungo.

Ver detalhes do projeto

  Addolorata Colariccio      IB

Modificação das propriedades físicas e térmicas da manteiga de cacau

n° SGP 1964

Dentre as matérias-primas que compõem o chocolate, a manteiga de cacau é uma das mais importantes. Representa a fase contínua do produto, servindo de matriz dispersante para as partículas sólidas de cacau, açúcar e leite, sendo responsável por diversas características de qualidade no produto final como dureza e quebra à temperatura ambiente (snap), completa fusão na boca, contração durante o desmolde, brilho e rápido desprendimento de aroma e sabor na degustação. É também uma das matérias-primas mais caras, podendo participar com 28 a 40% da composição, correspondendo de 25 a 36% do custo do produto acabado.  É sabido que algumas manteigas de cacau apresentam propriedades físicas indesejáveis, sobretudo devido à sua baixa curva de sólidos, tornando-o chocolate macio e reduzindo o seu valor comercial. O objetivo central desta pesquisa é estudar técnicas capazes de modificar a manteiga de cacau e melhorar as suas propriedades físicas e térmicas. 

 

Ver detalhes do projeto

  valdecir luccas      ITAL

Estudo da relação entre o comportamento tixotrópico e a capacidade de recomposição da viscosidade de fluidos não newtonianos

n° SGP 1961

A determinação dos parâmetros reológicos dos fluidos é um dos requisitos para os cálculos de dimensionamentos de linhas de processamento, equipamentos de bombeamento e troca térmica, influenciando diretamente no cálculo das perdas por atrito, e, portanto, na potência requerida por um sistema de bombeamento. A tixotropia está relacionada com a capacidade do produto exibir baixa viscosidade em função do cisalhamento, e sua habilidade de ter sua estrutura restabelecida em um curto período de tempo. Uma maneira de quantificar a tixotropia de um fluido é calcular a histerese, que é a diferença entre as áreas abaixo das curvas ascendente e descendente dos valores de taxa de deformação em função da tensão de cisalhamento. Entretanto, pouco se sabe sobre a correlação de valores de histerese com a capacidade de recuperação da viscosidade dos fluidos após o mesmo ser submetido à um período de cisalhamento, e consequentemente recomposição de sua estrutura. Dentro deste contexto, esse trabalho propõe um aprofundamento do entendimento do comportamento tixotrópico de fluidos através do estudo da relação entre valores de histerese e de recomposição da viscosidade de fluidos não-Newtonianos após o cisalhamento

Ver detalhes do projeto

  Maria Isabel Berto      ITAL

Avaliação do desempenho ambiental da produção de leite oriunda de agroindústrias familiares

n° SGP 1960

      Sabe-se que o setor de leite e derivados oriundo de agroindústrias familiares tem expressiva participação no Estado de São Paulo. O leite é um alimento rico nutricionalmente, grandemente consumido desde a primeira infância, sob sua forma crua ou processada, como queijos, iogurtes, leite em pó, entre outros. Dada a representatividade e importância da produção de leite no país e no Estado de São Paulo, o objetivo deste estudo é mensurar as interfaces ambientais da produção de leite produzido em agroindústrias paulistas, preocupação que afeta todos os setores produtivos, desafiados pelas mudanças climáticas a tornarem-se mais eficientes. Este estudo será conduzido através da utilização de princípios da ferramenta de Avaliação de Ciclo de Vida, que tem como fundamento mensurar os impactos de um determinado produto ou processo, desde suas matérias primas básicas de fabricação até o fim do uso, para caracterização dos perfis ambientais desse setor, relativas principalmente, ao uso de energia, água, e produção de resíduos. 

Ver detalhes do projeto

  Anna Lucia Mourad      ITAL

Aproveitamento Integral de subprodutos da extração de óleo de matrizes oleaginosas

n° SGP 1949

Este trabalho propõe um processo de utilização integral de todas as partes que compõe as matrizes oleaginosas, resultantes da extração do óleo. O delineamento tecnológico consiste no processamento e isolamento de frações com diferentes características para destinações apropriadas, permitindo a obtenção de novos produtos ou ingredientes alimentares. Para tal, o estudo propõe três matrizes: o palmiste, a castanha de caju quebrada e o girassol, cujo setor se encontra em expansão. De acordo com as características da matriz serão utilizados diferentes processos tecnológicos. Para a matriz girassol serão utilizadas diferentes soluções para recuperação dos compostos fenólicos, antes da extração proteica. Para o farelo de palmiste empregado um processo hidrolítico  para aumentar a extração da proteína e para a castanha extração proteica com solução alcalina. A água utilizada no processo será recuperada para reuso pela técnica de ultrafiltração. Separada e concentrada a proteína resultará a fração fibrosa para todas as matrizes. A seguir as frações serão caracterizadas quanto as suas propriedades nutritivas, tecnológicas e bioativas para serem destinadas para elaboração de novos produtos e ingredientes alimentares, visando à obtenção de produtos saudáveis e inovadores.Este trabalho propõe um processo de utilização integral de todas as partes que compõe as matrizes oleaginosas, resultantes da extração do óleo. O delineamento tecnológico consiste no processamento e isolamento de frações com diferentes características para destinações apropriadas, permitindo a obtenção de novos produtos ou ingredientes alimentares. Para tal, o estudo propõe três matrizes: o palmiste, a castanha de caju quebrada e o girassol, cujo setor se encontra em expansão. De acordo com as características da matriz serão utilizados diferentes processos tecnológicos. Para a matriz girassol serão utilizadas diferentes soluções para recuperação dos compostos fenólicos, antes da extração proteica. Para o farelo de palmiste empregado um processo hidrolítico  para aumentar a extração da proteína e para a castanha extração proteica com solução alcalina. A água utilizada no processo será recuperada para reuso pela técnica de ultrafiltração. Separada e concentrada a proteína resultará a fração fibrosa para todas as matrizes. A seguir as frações serão caracterizadas quanto as suas propriedades nutritivas, tecnológicas e bioativas para serem destinadas para elaboração de novos produtos e ingredientes alimentares, visando à obtenção de produtos saudáveis e inovadores.

Ver detalhes do projeto

  Maria Teresa Bertoldo Pacheco      ITAL

Uso de aditivos nutricionais na dieta de aves poedeiras e de suínos

n° SGP 1945

PROJETO FUNDAG 1269 - Um dos fatores que contribuíram para a obtenção da alta produtividade apresentada pela indústria avícola foi sem duvida a utilização de aditivos nas dietas, que quando adicionadas as rações, são capazes de melhorar o desempenho animal, as características físicas dos alimentos e até mesmo possibilitar maior utilização de ingredientes alternativos. Certamente a capacidade dos nutricionistas de utilizarem a enorme variedade de aditivos como probióticos, prebióticos, simbióticos, ácidos orgânicos, extratos vegetais e enzimas exógenas, vêm sendo, bastante enfatizado na alimentação animal (MILTENBURG, 1999; ARAÚJO et al, 2007).
Usa-se o termo acidificantes ou acidulantes para designar de forma genérica de produtos compostos por ácidos orgânicos associados ou não a ácidos inorgânicos (FLEMMING, 2010), que podem otimizar tanto as condições ambientais do galpão como auxiliar nos processos de digestão e absorção dos nutrientes das rações, contribuindo no desenvolvimento de microrganismos benéficos no trato gastrintestinal, permitindo uma adequação do estado imunológico e promovendo a saúde do animal, evitando assim, a ocorrência de resíduos de medicamentos em carcaças, além de prevenir o aparecimento de microrganismos resistentes (FERKET, 2004). Além do controle específico sobre a salmonela, a manutenção de um pH gastrintestinal mais baixo decorrente da adição dos ácidos orgânicos, possibilita ainda um controle maior sobre os microrganismos que se desenvolvem no interior do estômago animal (agem diretamente como bactericidas no englúvio das aves, Adams, 1999). Isto não ocorre apenas com a salmonela, mas também com E. coli e demais agentes patogênicos. Ainda, na adição de agentes acidificantes, ocorre a quelação de minerais fazendo com que a absorção destes seja facilitada com melhor aproveitamento para os animais. O mecanismo de contato com o agente altera a membrana celular inibindo a respiração oxidativa da célula. Esta ação somada a acidificação ocorrida no meio permite o controle sobre a população bacteriana patógena havendo assim uma seleção da flora gastrintestinal (DIBNER e BUTTIN, 2002).
O uso de ácidos orgânicos, simbióticos, probióticos e prebióticos, extratos vegetais e enzimas exógenas, em substituição aos antibióticos nas dietas de aves é frequentemente discutido por nutricionistas e patologistas, com resultados aceitos por uns (GAMA et al, 2000.; BELLAVER et al, 2003; VAN IMMERSEEL et al., 2004 citados por VIOLA et al, 2008; VIOLA e VIEIRA, 2007; BONATO et al, 2008; VIOLA et al, 2008, SILVA et al, 2010), e contestados por outros (LIMA et al., 2003; SALAZAR et al., 2008; GRAVENA et al, 2009, MARQUES et al, 2010). De uma maneira geral, o emprego destes aditivos tem crescido no mundo inteiro, estabelecendo uma situação em que os técnicos devem estar preparados para avaliar os benefícios inerentes do emprego destas substâncias (PENZ JÚNIOR, 1991).
As inúmeras possibilidades de combinações com ácidos representam achados importantes na literatura quanto aos seus efeitos melhoradores de desempenho e promotores da saúde do trato gastrintestinal das aves, principalmente sob condições de estresse. Assim, os acidificantes surgem como alternativa na melhoria nos índices de desempenho e a possibilidade da utilização de produtos menos agressivos a saúde das aves, e ao meio ambiente.

Ver detalhes do projeto

  José Evandro de Moraes      IZ

Desenvolvendo uma compreensão multidisciplinar da resistência antimicrobiana em fazendas brasileiras

n° SGP 1944

Neste projeto pretendemos fornecer dados preliminares sobre a extensão da resistência antibacteriana (RAB), encontrados em três diferentes ecossistemas agrícolas em três estados do Brasil (São Paulo, Minas Gerais e Paraná). Esses dados preliminares irão delinear a extensão do desafio RAB nesses ambientes e formar a base de estudos mais aprofundados a serem abordados num projeto mais amplo, abrangendo mais estados brasileiros, maior número de fazendas e estudos longitudinais de monitoramento de RAB, junto com a obtenção de informações de propriedades agrícolas, manejo e uso de antimicrobianos.

 

Ver detalhes do projeto

  MARIA EUGENIA ZERLOTTI MERCADANTE      IZ

Desenvolvimento de protocolo de cultivo do mero Epinephelus itajara (Lichtenstein, 1822)?

n° SGP 1940

O desenvolvimento da piscicultura marinha através do cultivo de espécies ameaçadas pode contribuir como um instrumento estratégico para a conservação, além de ser uma alternativa para fomentar oportunidades de agronegócios, beneficiando a expansão da produção e a geração de emprego e de renda para comunidades litorâneas. No caso do mero Epinephelus itajara (Lichtenstein, 1822), entretanto, não existem muitas informações sobre sua manutenção em cativeiro. Este tem sido um dos maiores desafios enfrentados pelo Instituto de Pesca e por diversos Aquários Públicos do Brasil. Não são conhecidas suas características hematológicas (que podem indicar seu estado de saúde ou de stress), pouco se sabe sobre os fatores bióticos e abióticos ideais para sua manutenção em tanques e é totalmente desconhecida a dieta ideal para seu crescimento em cativeiro. Esta ausência de informações gera um alta taxa de mortalidade nos exemplares mantidos em tanques, notadamente nos Aquários Públicos, impedindo que o grande público possa ter contato com a espécie e que sejam desenvolvidas atividades de educação ambiental nestes ambientes. O objetivo deste projeto de pesquisa é ampliar o conhecimento sobre a manutenção do mero Epinephelus itajara em cativeiro, contribuindo para adoção de práticas de bem estar animal nos empreendimentos que mantém esta espécie em cativeiro. Para isto serão realizados experimentos de caracterização hematológica e estudos de variáveis bióticas (presença de abrigos e outras espécies de peixes) e abióticas (salinidade e temperatura) para a manutenção do mero em sistema de recirculação de água salgada. Paralelamente serão investigadas as  condições em que são mantidos os meros em Aquários Públicos visando definir um protocolo de manutenção desta espécie. Atualmente esta espécie se apresenta como um desafio para a comunidade científica. Após vasta pesquisa na literatura existente, não foi possível identificar nenhum trabalho científico relatando os parâmetros ideais para manutenção do mero em cativeiro. O desenvolvimento de um protocolo de manutenção em cativeiro para esta espécie permitirá a adoção de práticas de bem estar animal, contribuindo para ampliação do conhecimento sobre esta espécie ameaçada e reduzindo a mortalidade dos exemplares expostos ao público.

Ver detalhes do projeto

  Eduardo Gomes Sanches      IP

Estratégia inovadora em microencapsulação para inserção de ingredientes funcionais em alimentos processados

n° SGP 1932

Os ácidos graxos ômega-3 e ômega-6 exercem inúmeros efeitos positivos sobre diferentes aspectos fisiológicos e do metabolismo. No entanto, a alta instabilidade dos ácidos graxos poli-insaturados é o grande desafio para sua aplicação em produtos alimentícios. O objetivo desta pesquisa é utilizar uma alternativa acessível que viabilize a incorporação dos ácidos graxos ômega-3 e 6 em alimentos processados, a fim de contribuir para a ingestão equilibrada destas substâncias funcionais pela população. Para tanto, será utilizada uma estratégia inovadora, ou seja, uso de métodos combinados de microencapsulação (spray drying e spray chilling). Serão utilizados como fonte do ômega-3 o óleo de peixe (EPA e DHA) e como fonte de ômega-3 (ALA)/ômega-6 (LA) o óleo da amêndoa da sacha inchi. As micropartículas obtidas serão caracterizadas, terão sua estabilidade estudada e os melhores resultados serão aplicados em produtos alimentícios para que possam ser avaliadas sua aceitação sensorial.

Ver detalhes do projeto

  Ana Lúcia Fadini      ITAL

Articulação e organização de estratégias e ações de extensão do IEA

n° SGP 1927

Esse projeto-atividade tem por objetivo estruturar e disponibilizar a oferta de mecanismos de promoção das atividades de extensão do Instituto de Economia Agrícola (IEA), visando a maior interação com a sociedade, especialmente, para a formação de pessoas. Dessa forma, serão organizados e minstrados cursos de curta duração, de conteúdo teórico conceitual e aplicado, relacionado à agricultura. Para tanto, a elaboração dos cursos toma como base a organização dos cursos por meio de módulos, sendo, preferencialmente, inclusos conteúdos teóricos e conceituais no módulo inicial e na sequencia os módulos destinados às aulas práticas. A edição de cursos junto às dependências do IEA soma-se aos outros mecanismos de transferência do conhecimento mantidos e em estruturação pela Instituição, a exemplo, das parcerias com organizações de ensino e pesquisa, certificadoras, cooperativas e associações, visando a construção de ações conjuntas voltadas à capacitação, pesquisa e compartilhamento de infraestrutura, tecnologias e instrumentos tecnico-científicos. 

Ver detalhes do projeto

  Renata Martins Sampaio      IEA

Emprego de extratos e óleos essenciais obtidos de resíduos de frutas como conservantes naturais em queijo Petit Suisse

n° SGP 1926

Este trabalho visa avaliar a inclusão de extratos e óleos essenciais obtidos de cascas de frutas, como conservantes naturais em queijo petit suisse. Os extratos e/ou óleos ou suas misturas (blendas) mais ativas contra diferentes espécies de leveduras e lactobacilos serão avaliadas como conservantes no preparado de frutas, que em seguida será adicionado em queijo petit suisse, em comparação ao sorbato de potássio.

Ver detalhes do projeto

  Patricia Blumer Zacarchenco Rodrigues de Sá      ITAL

Associação entre escore de condição corporal e características produtivas e reprodutivas em vacas da raça Holandesa.

n° SGP 1925

Um dos fatores determinantes na reprodução das vacas é o balanço energético negativo (BEN) no pós-parto. No inicio da lactação a vaca passa por um período de déficit energético, denominado BEN, que ocorre devido ao fato de que a ingestão de energia não acompanha o aumento contínuo da produção de leite. Esse aumento na mobilização das reservas do corpo no início da lactação tem sido associado a problemas de saúde e redução no desempenho reprodutivo (HANSEN, 2000; PRYCE et al., 2001; INGVARTSEN et al., 2003). Sendo assim, o presente projeto tem por objetivos empregar modelos multicaracterísticas envolvendo a produção de leite no dia do controle (PLDC) de vacas de primeira cria da raça Holandesa e associando-a com características ligadas ao escore de condição corporal, força leiteiro, angulosidade, estatura, entre outras de tipo funcional. Busca-se com estas análises, obter medidas alternativas para avaliar-se o animal mais robusto, que sofre menos com o balanço energético negativo. Serão empregados modelo de regressão aleatória para característica contínua (PLDC) e modelos tradicionais para as características pontuais. As informações empregadas neste estudo serão provenientes do banco de dados da Associação Brasileira dos Criadores de Gado Holandês do Paraná.

Ver detalhes do projeto

  Lenira El Faro Zadra      IZ
  Sobre

O SGP (Sistema de Gestão de Pesquisa) foi implementado em todas as unidades APTA, para centralizar o controle de todos os projetos desenvolvidos sob sua supervisão. [Ler mais]

Endereço APTA – São Paulo

Praça Ramos de Azevedo, 254, 2º andar - República, São Paulo - SP

Fone : (11) 5067-0447 e 5067-0427

  Endereço APTA – Campinas

Avenida Barão de Itapura, 1481 - Botafogo, Campinas - SP

Fone : (19) 2137-8930