Exibindo todos os projetos ativos na APTA

Página Inicial / Busca de Projetos

849 projetos ativos encontrados - pág. 14 de 29

Avaliação da Eficiência de Óleos Essenciais, Extratos de Plantas e Microorganismos Probióticos Sobre Ecto e Endoparasitos de Bovinos Leiteiros.

n° SGP 973

Afecções parasitárias, causadas por carrapatos (Boophilus microplus) e helmintos (Ordem Strongylida) produzem uma variedade de síndromes clínicas e subclínicas desfavoráveis ao desenvolvimento dos rebanhos bovinos, especialmente de exploração leiteira, resultando em perdas e prejuízos econômicos para o produtor e comprometendo a qualidade dos produtos oferecidos ao consumo da população e conseqüentemente à saúde pública. O produtor utiliza práticas tradicionais de manejo devido à necessidade de sobrevivência da propriedade  e à pressão do mercado e à carência de métodos alternativos de controle. O controle ecto e endoparasitos é um dos maiores problemas em um sistema de produção de leite sustentável, acarretando aumento nos custos de produção, em função do uso cada vez maior de antiparasitários, devido principalmente a falta de eficácia dos produtos disponíveis no mercado ocasionada pela resistência dos parasitos aos princípios ativos atuais. Em face desta nova filosofia, há a necessidade de estudos que possam dar subsídios a utilização dessa modalidade de controle alternativo, visando não só a viabilidade econômica, mas também que possam dar validação cientifica ao modo de ação, dosagem, segurança na manipulação de tais substâncias no controle dos parasitos pelos produtores.  O presente trabalho visa obter alternativas para controle de ecto e endoparasitos de bovinos leiteiros na região do Vale do Paraíba, Estado de São Paulo por meio da realização de  teste para determinação da eficiência   e cálculos de concentração eficaz de fitoterápicos (in vitro ), sobre condições de campo (in vivo)  e a utililização de probióticos, complemento alimentar natural, composto de microorganismos vivos, que possuem diversos efeitos benéficos a saúde do hospedeiro, principalmente pelo estimulo à imunidade que promovem o aumento de anticorpos ou atividade dos macrófagos.

 

Ver detalhes do projeto

  JOSE ROBERTO PEREIRA      Apta Regional / IAC

USO RACIONAL DA ÁGUA NA FRUTICULTURA IRRIGADA DA REGIÃO CENTRO OESTE PAULISTA

n° SGP 970

A adoção de técnicas de irrigação vem de encontro ao conceito de manejo otimizado das lavouras. Entretanto, os benefícios estão atrelados ao correto manejo do sistema. Dentre estes benefícios, pode-se citar: aumento da produtividade e qualidade do produto agrícola; maximiza o uso da água racionalizando a sua utilização; diminui as perdas de nutrientes por lixiviação; otimiza o armazenamento de água no perfil do solo; minimiza problemas com encharcamento do solo; otimiza a absorção dos nutrientes pelas plantas.

No manejo de um sistema de irrigação deve-se levar em consideração a fase fenológica de cada cultura, pois as exigências hídricas são distintas. A setorização dos projetos de irrigação permite este manejo, fornecendo águia na quantidade, local e fase correta de cada lavoura.

A utilização de sistemas de irrigação localizada na fruticultura pode ser considerada uma tecnologia de relação custo: benefício extremamente atraente ao produtor rural, uma vez que o aumento da produtividade e qualidade dos frutos aumentam a rentabilidade pagando o investimento rapidamente.

A existência de uma área experimental de agricultura sustentável, com infraestrutura para o desenvolvimento da agricultura irrigada, e de pesquisadores de diferentes instituições atuando de maneira integrada, possibilitará a geração de tecnologias apropriadas e o treinamento de técnicos e produtores da região e, conseqüentemente, a rápida adoção das tecnologias e o retorno dos investimentos públicos.

Os resultados a serem alcançados com a realização deste projeto irão preencher uma importante lacuna no conhecimento necessário para o correto manejo de pomares irrigados na região do Planalto Paulista, especialmente em relação ao estresse hídrico, associado ao monitoramento fitossanitário das culturas. O conhecimento a ser gerado subsidiará a elaboração de recomendações para as culturas, buscando incrementar seu rendimento e retorno econômico nas condições do Planalto, com base no manejo adequado da irrigação e escolha do material genético mais adaptado para a região.

Ver detalhes do projeto

  Adriana Novais Martins      Apta Regional / IAC

DESEMPENHO DE CULTIVARES DE CEBOLA E MANEJOS DO SOLO NO OESTE PAULISTA

n° SGP 969

O cultivo da cebola tem despertado interesse de produtores do Oeste Paulista, especialmente devido aos programas governamentais que adquirem produtos da agricultura familiar, sendo a cebola uma hortaliça adquirida em grandes volumes por este mercado. Para fornecer suporte aos agricultores no cultivo desta hortaliça nessa região são necessários estudos que posicionem variedades com maior adaptabilidade às condições locais de clima e solo. Deste modo, o objetivo deste projeto é avaliar materiais de polinização aberta e híbridos de cebola cultivados em diferentes manejos. Os experimentos serão realizados no outono-inverno. Serão avaliados os seguintes cultivares: Bella Dura, Primavera, Boreal, Sirius e Sulista em rotação com alface cultivado em plantio direto sobre Brachiaria ruziziensis e de forma convencional. Também serão avaliadas as cultivares HT 125 Belinha, Atlanta, Bella Dura, Optima e Aquarius cultivadas sobre mucuna e milheto incorporados, mais a testemunha sem adubação verde. Os experimentos serão realizados no Polo Regional da Alta Sorocabana, no delineamento em blocos ao acaso com quatro repetições. Adicionalmente serão realizadas áreas demonstrativas com esses materiais em assentamentos de Teodoro Sampaio.

 

Ver detalhes do projeto

  Andréia Cristina Silva Hirata      Apta Regional / IAC

MANEJO DO SOLO DA MELANCIEIRA EM ÁREAS DE RENOVAÇÃO DE CANAVIAL

n° SGP 967

A região oeste é um dos principais pólos produtores de melancia do Estado de São Paulo. O cultivo é realizado prioritariamente em áreas de pastagens arrendadas, que cada vez são mais escassas, devido principalmente à grande expansão canavieira na região. Assim, neste contexto é primordial a apresentação de propostas inovadoras que viabilizem a utilização racional da terra tanto para produção de produtos agroenergéticos quanto para a produção de alimentos. Para tal, durante a reforma de canaviais deve-se propor sistemas de produção que aliem a conservação dos recursos ambientais com produção de alimentos. O presente trabalho tem o objetivo de estudar sistemas de preparo do solo, bem como doses de nitrogênio apropriadas para instalação e cultivo de melancieira (Citrullus lanatus) em áreas de renovação de canavial. Assim esta sendo desenvolvido experimentos no Pólo Regional do Extremo Oeste, em Andradina-SP. Os tratamentos propostos serão a combinação de diferentes sistemas de preparo do solo (plantio convencional, cultivo mínimo e plantio direto) sobre diferentes doses de nitrogênio aplicadas em cobertura (0, 100, 200 e 300 kg N / ha). O delineamento experimental é em blocos casualizados em esquema de parcelas subdivididas sendo as parcelas os sistemas de preparo do solo e as sub-parcelas as doses de nitrogênio em cobertura com 4 repetições.  Estudar-se-á as alterações dos atributos químicos e físicos do solo, a massa fresca e seca da palhada da cana sobre o solo, as características da parte vegetativa da planta (caule + folhas), característica químicas da parte aérea (parte vegetativa + frutos), a produção de frutos. Os dados obtidos serão analisados estatisticamente através da análise de variância e por meio do teste F, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade e / ou análise de regressão que melhor represente a variável analisada, levando em consideração o ajuste (R2) e representação do fenômeno biológico. Os resultados serão redigidos em formas de resumos para apresentação em congresso, artigos para publicação em revistas científicas e apresentado em uma vitrine tecnológica.  

Ver detalhes do projeto

  Humberto Sampaio de Araújo      Apta Regional / IAC

Molecular basis for pathogen recognition and resistance aimed to control bacterial diseases of citrus - Chamada SPRINT - FAPESP de auxílio a mobilidade de pesquisadores para colaborações com instituições no exterior - UC Davis USA

n° SGP 966

A proposta visa determinar os mecanismos moleculares envolvidos no reconhecimento do patógeno e a resposta imune em citros. Esta pesquisa deverá facilitar a engenharia genética para introduzir características de resistência em cultivares de citros suscetíveis. Este projeto irá combinar conhecimentos sobre imunidade da planta (PI Melotto) e patogênese bacteriana (PI Souza) para estudar um problema comum em ambos os países. Para alcance dos objetivos será usadas uma combinação de métodos que envolvem genética, microbiologia e fisiologia vegetal. Além disso, o projeto irá abordar estudos sobre a resposta imune de plantas modelos e cultivadas (PI Melotto, UC Davis), bem como patogênese bacteriana em plantas cítricas (PI Souza, Estado de São Paulo). Os PIs deste projeto vão dividir igualmente as responsabilidades para o plano de pesquisa e fornecerão dados preliminares que foram a base para os objetivos específicos propostos. Dois estudantes de doutorado brasileiros já trabalham sob a orientação do PI Souza no CCSM, como parte do projeto FAPESP # 2013 / 17485-7, e serão selecionados para visitar UC Davis e realizar os experimentos propostos. Estes alunos irão trabalhar com o estudante graduado da UC Davis Logan DeMott. Estas atividades irão permitir o estabelecimento de colaboração entre as duas instituições.  O sucesso desta pesquisa colaborativa será medida pela apresentação de publicações de revisão por pares com os alunos como co-autores, bem como a capacidade dos PIs a apresentar propostas futuras juntos. Co-autorias entre os grupos e continuação da investigação em colaboração são fortes indicadores de sucesso.

Ver detalhes do projeto

  Alessandra Alves de Souza      IAC

Rede Agroecológica Caiçara: Grupos de Consumo e as Políticas Públicas

n° SGP 965

Este projeto visa avaliar um coletivo de produção e consumo responsáveis de Ubatuba: a Rede Agroecológica Caiçara. A iniciativa surgiu de um arranjo interinstitucional e multidisciplinar que envolve pesquisa, assistência técnica, extensão rural e políticas públicas em interação direta com a produção e o consumo. A Rede Agroecológica Caiçara foi idealizada e criada em junho de 2013 por integrantes desse grupo e consiste em um coletivo de produção e consumo que visa simplificar e otimizar a produção e comercialização dos produtos da agricultura familiar de Ubatuba, SP por meio da aproximação entre produtores, consumidores e técnicos. Os objetivos do projeto são: 1- avaliar o capital social criado no contexto da iniciativa da Rede Agroecológica Caiçara, por meio da avaliação das redes de relações estabelecidas; 2 - avaliar a convergência da iniciativa da Rede Agroecológica Caiçara com a Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural; 3 - avaliar a convergência da iniciativa da Rede Agroecológica Caiçara com o Plano Nacional de Economia Solidária, 4 - avaliar a convergência da iniciativa da Rede Agroecológica Caiçara com o Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica; de modo a ampliar a visão interna da iniciativa, assim como, verificar sua adequação às políticas públicas que definem a sua interação com o ambiente externo. Para atender o primeiro objetivo, propõe-se a metodologia de Net-Maps que visa avaliar o capital social por meio da percepção individual da rede de relações estabelecida. Para o segundo e terceiro objetivos, a metodologia proposta é de revisão bibliográfica para comparação da iniciativa com as políticas e planos em questão. É uma proposta de baixo custo que visa o bom aproveitamento dos recursos públicos que já estão investidos na instituição e que não são passíveis de financiamento – como salários dos pesquisadores, computadores, energia elétrica, além do capital social - criado nas fases anteriores do projeto, que viabiliza a colaboração na atual fase do projeto, assim como, a operacionalização do projeto.

Ver detalhes do projeto

  ISABEL FERNANDES PINTO VIEGAS      Apta Regional / IEA

Métodos de controle de nematoides parasitos de plantas

n° SGP 964

O projeto visa estudar em condições controladas a eficiência de diferentes métodos de controle de nematoides parasitos de plantas através do uso de: a) hidrotermoterapia (banho de água aquecida) comparada ao tratamento com nematicidas no controle de nematoides presentes em raízes e bulbos de lírio, com ênfase aos gêneros Aphelenchoides e Pratylenchus; b) tratamento de sementes com nematicidas no controle de nematoides das galhas (Meloidogyne incognita e M. javanica) e das lesões radiculares (Pratylecnhus brachyurus); c) extratos vegetais; d) agentes de controle biológico.

 

Ver detalhes do projeto

  Claudio Marcelo Gonçalves de Oliveira      IB

Diagnose molecular de nematoides parasitos de plantas

n° SGP 963

O projeto visa aprimorar a diagnose precisa dos nematoides presentes nas partes vegetais (folhas, raízes, tubérculos e bulbos) de plantas cultivadas, através do uso da tecnologia do código de barras. Para tanto será necessário a extração de DNA genômico, amplificação e sequenciamento do terço final da região 18S rDNA e região D2/D3 rDNA e comparação com informações disponíveis no GenBank.

Ver detalhes do projeto

  Claudio Marcelo Gonçalves de Oliveira      IB

Estudo de métodos moleculares para o diagnóstico de microrganismos provenientes de materiais recebidos pelo Quarentenário IAC.

n° SGP 960

Os materiais recebidos no Quarentenário IAC são analisados por meio de testes de sanidade de sementes, avaliação de presença de insetos e plantas daninhas, fitopatologia, nematologia e virologia, em amostras retiradas do material de origem. Paralelamente à etapa de plantio, realizado em condições de casa de vegetação adaptada às necessidades de um quarentenário, são realizados testes de laboratório como patologia de sementes, PCR e identificação de bactérias e fungos. A técnica de PCR é de grande necessidade, pois é uma metodologia que permite que um fragmento específico da molécula dos ácidos nucleicos seja amplificado milhares de vezes em apenas algumas horas, de modo que os diagnósticos fitopalógicos sejam mais rápidos e confiáveis.

Ver detalhes do projeto

  Roberta Pierry Uzzo      IAC

Teste de progênies de segunda geração de pinus Tropicais para produção de resina e madeira

n° SGP 958

A introdução de espécies florestais exóticas no Brasil proporcionou grandes benefícios para o desenvolvimento socioeconômico de diversas regiões do País, o Pinus está dentre as espécies exóticas de rápido crescimento que tiveram grande sucesso como produtoras de aglomerados, laminados, madeira, móveis, serraria, celulose e resina, para esta, tem se destacado as espécie Pinus caribaea e suas três variedades. E procurando selecionar material genético adaptado e produtivo para as diferentes regiões bioclimáticas, este trabalho tem como objetivo: i. Avaliar os caracteres de crescimento (altura, CAC) em experimentos de Pinus caribaea var. bahamensis e Pinus caribaea var. hondurensis; ii. Estimar a variabilidade genética entre as progênies; iii. Determinar os ganhos na seleção para selecionar as melhores progênies para produção de resina.

Ver detalhes do projeto

  Gustavo Pavan Mateus      Apta Regional / IAC

Edição de genoma de citros por Crisp-Cas9 para resistência a cancro cítrico

n° SGP 955

O Centro de Citricultura, do Instituto Agronômico, tem atuado fortemente no desenvolvimento de variedades para a citricultura paulista e brasileira. Com o grande avanço na genômica de citros, muito devido a diferentes projetos realizados no Centro de Citricultura,  formou-se um enorme base de dados tanto de genomas quanto de transcriptomas de citros e Poncirus trifoliata, espécie relacionada a citros. Estes dados abrem uma oportunidade única para utilização de novas tecnologias no intuito de desenvolver-se novas variedades, mais seguras e que atendam às demandas da sociedade. Uma das tecnologias mais inovadoras que possibilitam este tipo de rabalho é a edição de genomas. A utilização de CRISPR/CAS9 para este fim tem sido reportada desde 2013, incluindo plantas, possibilitando a criação de mutantes para genes específicos. Guiado por um RNA, uma nuclease (CAS9) cliva uma região muito específica do genoma do organismo, o que leva a uma alteração estável, a qual pode levar ao desenvovimento de variedades desejáveis para o agronegócio citrícola. Um dos grandes problemas enfrentados pela citricultura paulista é o cancro cítrico, doença causada por Xanthomonas citri subsp. citri. O cancro cítrico tem apresentado um preocupante aumento na incidência nos pomares paulistas e, por conta disso, novas tecnologias que foquem esta doença são bem-vindas. Sabidamente, alguns genes quando mutados determinam resistência ao cancro cítrico, caso de genes que codificam limoneno sintases e genes de susceptibilidade, como lob1, o qual codifica uma proteína envolvida no desenvolvimento das folhas. Assim, este projeto tem como foco o estabelecimento desta tecnologia para estudos funcionais de citros no Brasil, gerando plantas mutantes com potencial para apresentar maior resistência ao cancro cítrico.

Ver detalhes do projeto

  Marco Aurélio Takita      IAC

Utilização da tecnologia CRISPR para obtenção de resistência a doenças em Citros.

n° SGP 954

O Instituto Agronômico de Campinas tem atuado fortemente na área de genômica de citros. Muito disso deveu-se a diferentes projetos onde foram realizados diversos trabalhos de sequenciamento de DNA, iniciando-se com ESTs e terminando com diferentes genomas de citros, dentro do programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs) do CNPq/FAPESP. Com isto formou-se um enorme base de dados tanto de genomas quanto de transcriptomas de citros e Poncirus trifoliata, espécie relacionada a citros. As sequências dos genomas de Citrus clementina e Citrus sinensis foram recentemente publicadas como resultado do INCT Citros, sendo uma importante fonte para execução de novos projetos de genômica funcional aplicada à agricultura. Uma das tecnologias mais inovadoras que possibilitam este tipo de estudo é a edição de genomas. A utilização de CRISPR/CAS9 para este fim tem sido reportada desde 2013, incluindo plantas, possibilitando a criação de mutantes para genes específicos. Até o presente momento, existe um único trabalho no qual esta tecnologia foi usada para gerar plantas mutantes de citros. Entretanto, a aplicação desta tecnologia poderia ser explorada para levar estudos de citros no Brasil a um outro patamar e gerar novas variedades. Assim, este projeto tem como foco o estabelecimento desta tecnologia para estudos funcionais de citros no Brasil, além de gerar plantas mutantes resistentes a doenças, usando limoneno sintase e genes de resistência como modelos.

Ver detalhes do projeto

  Marco Aurélio Takita      IAC

EFEITO DE SEVERIDADES E FREQUÊNCIAS DE DESFOLHAÇÃO EM PASTOS DE CAPIM MARANDU COM MACROTILOMA NA PRODUÇÃO DE FORRAGEM, ESTRUTURA DO DOSSEL E PRODUÇÃO DE METANO IN VITRO

n° SGP 949

O uso de pastagens com associação de gramíneas e leguminosas forrageiras pode contribuir com a sustentabilidade de sistemas de produção animal em pastagens. O objetivo deste trabalho é avaliar as respostas de plantas em pastos de capim Marandu com a leguminosa Macrotyloma axillare (acesso NO 279) submetidos a estratégias de pastejo rotativo. Os tratamentos correspondem à combinação de duas condições pré-pastejo (alturas pré-pastejo de 25 e 35 cm) e duas condições pós-pastejo (alturas pós-pastejo de 10 e 15 cm), alocados em 16 unidades experimentais (piquetes) com aproximadamente 300 m2 cada. O experimento será realizado de Setembro de 2015 a abril de 2017, em delineamento de blocos completos casualizados com quatro repetições, em arranjo fatorial 2 x 2. As variáveis avaliadas serão acúmulo de forragem e de seus componentes, composição botânica e morfológica, índice de área foliar e estrutura vertical do dossel. Serão feitas, nos componentes lâminas/folhas de gramínea e leguminosa provenientes de amostras pré-pastejo, determinações bromatológicas de proteína bruta (PB), fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA), degradabilidade in vitro da matéria orgânica (DVMO) e produção de gases in vitro (metano e ácidos graxos de cadeia curta). Nas amostras de folhas de leguminosas serão determinados também os compostos fenólicos totais e taninos. Os resultados serão submetidos à análise de variância utilizando-se o PROC MIXED (SAS). Espera-se, a partir dos resultados obtidos, definir recomendações de manejo do pastejo desse consórcio.

Ver detalhes do projeto

  Luciana Gerdes      IZ

Agroecologia, Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional

n° SGP 948

O direito a alimentação adequada e saudável, o resgate e incentivo ao consumo de plantas não convencionais, reconhecer o alimento como patrimônio cultural constituem-se em aspectos chave que fortalecem a defesa dos biomas e territórios, com suas especificidades culturais e com suas lutas pelo direito à alimentação adequada e saudável. Este projeto tem a finalidade do resgate, produção, consumo e promoção do auto-consumo de plantas não convencionais em áreas rurais e peri-urbanas;  avaliar como as ações de Segurança Alimentar são estruturadoras dos sistemas agroecológicos e dos processos sociais a eles interligados;  estudo de métodos de propagação e  germinação  de espécies de plantas não convencionais e produção de cartilha técnica sobre manejo agroecológico de plantas não convencionais. A metodologia participativa norteadora do projeto visa à construção e validação de estratégias agroecológicas assegurando a soberania, segurança alimentar e nutricional a partir da utilização da biodiversidade local. 

 

O presente projeto encontrava-se em execução no Polo Vale do Paraíba, desde 2011, registrado no SIGA sob NRP 4194, Hortaliças Não Convencionais: Aspectos fitotécnicos de cultivo, fenologia reprodutiva e qualidade nutricional, findando em dezembro/2015. Foi, durante todo o seu desenvolvimento, custeado por outro projeto que havia financiamento da FAPESP (NRP 4446 - Estratégias de adubação verde em plantio direto para produção orgânica de brocolis e milho verde no Vale do Paraiba. Em outubro de 2015,  o projeto sofreu algumas modificações, sendo submetido a FAPESP, que em dezembro/2015, retornou denegando o mesmo, porém com possiblidades de recorrer, o que foi realizado. Estou aguardando novo parecer da FAPESP, porém o projeto já implantado no campo, onde está sendo realizado a fase 2, com o viveiro antigo, fazendo a mutenção e ampliação da unidade de PANC, e estudos de método de propagação, tempo de germinação e manejo agroecológico das espécies constantes no projeto. Também estamos elaborando processo para venda de residuo de pesquisa oriunda da área deste projeto, de estacas de gliricídea, oriundos do manejo agroecológico a ser realizado, para recolher recursos, e utilizá-lo no projeto.

 

Ver detalhes do projeto

  CRISTINA MARIA DE CASTRO      Apta Regional / IAC

Aditivos, aminas aromáticas, metais e nitrosaminas em mamadeiras: metodologias analíticas e estudo de migração.

n° SGP 947

Avaliar, por meio da análise qualitativa e quantitativa de migrantes, a segurança dos materiais utilizados para fabricação das mamadeiras no Estado de São Paulo, simulando a forma comum de utilização do utensílio pela população. Investigar a influência da temperatura, da forma de aquecimento do polímero e do uso de micro-ondas sobre a migração. Assim, com base nos dados experimentais, será possível obter informações sobre os possíveis riscos de utilização de determinados materiais. 

Ver detalhes do projeto

  Marisa Padula      ITAL

Competição de cultivares IAC de batata em sistemas de produção da agricultura familiar.

n° SGP 945

A cultura da batata (Solanum tuberosum L.) tem grande importância econômica para o Brasil e o Estado de São Paulo, sendo Vargem Grande do Sul e Itapetininga os principais pólos produtores paulistas. Com o aumento da importância dos programas sociais dos governos paulista e federal como PPAIS, PAA e PNAE, a agricultura familiar passou a ser grande demandante de tecnologias para a produção de batata com vistas a atender esses programas regionalmente. Assim, ocorre em primeiro momento inicio de plantio em pequena escala em quase todo o estado de SP. Geralmente os agricultores utilizam batata-semente de cultivares tradicionais (Agata, Cupido, Mondial, Asterix, entre outras) originadas de outros países e que necessitam de alto input de tecnologia e de insumos para sua produção, tornando o sistema em pequena escala anti-econômico. Paralelo a esse cultivo convencional ocorrem outros com menor input de insumos e os sob manejo orgânico de forma mais intensa. Independente dos sistemas de produção as cultivares de batata IAC (Aracy, Aracy Ruiva, Ibitu-Açu, Itararé e Vitória) podem ser estrategicamente importantes para a agricultura paulista e principalmente para a agriculrura familiar e para a orgânica, pois são adaptadas às condições edafoclimáticas subtropicais e apresentam características de rusticidade, baixa resposta à adubação e tolerância às principais doenças da batata, requeima (Phytophthora infestans (Mont.) de Bary) e pinta-preta (Alternaria solani). O trabalho tem por objetivo avaliar a produtividade e as características qualitativas de tubérculos de das cultivares de batata IAC e clones elites do programa de melhoramento de batata da APTA-IAC em diversos locais do estado de São Paulo, principalmente sob sistemas de produção da agricultura familiar.

Ver detalhes do projeto

  JOSÉ CARLOS FELTRAN      IAC

Descrição de uma nova espécie de parasitoide (Hymenoptera: Encyrtidae) do percevejo-do-arroz (Hemiptera: Pentatomidae)

n° SGP 941

   Recentemente, uma espécie de parasitoide ainda não descrita, pertencente ao gênero Hexacladia (Hymenoptera: Encyrtidae) foi obtida de adultos do percevejo-do-arroz, Tibraca limbativentris (Hemiptera: Pentatomidae) em áreas produtoras do Estado do Maranhão (Machado, 2013). Tratando-se de espécie nova, na literatura não há dados registrados referentes a esse parasitoide. A descrição taxonômica deste inimigo natural é essencial para que futuros trabalhos possam ser realizados e publicados, como o estudo da sua biologia e potencial de parasitismo, fornecendo aos pesquisadores e agricultores subsídios para implantação de um programa de manejo integrado de pragas na cultura do arroz.
Os espécimes foram obtidos de adultos de T. limbativentris, que por sua vez foram coletados nas áreas de cultivos de arroz dos municípios de Matões do Norte, Miranda do Norte e Vitória do Mearim (MA). A descrição taxonômica da nova espécie será feita no Laboratório de Controle Biológico, do Centro Experimental Central do Instituto Biológico, sediado em Campinas, São Paulo.
   A descrição será feita conforme Noyes (2010). O holótipo será depositado no Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo (São Paulo, SP) e os parátipos depositados nas seguintes coleções: Coleção Entomológica do Museu do Curso de Agronomia da Universidade Estadual do Maranhão, Coleção de Insetos Entomófagos “Oscar Monte” (IB-CBE), do Instituto Biológico (Campinas, SP), British Museum of Natural History (Londres, Reino Unido)
 

Ver detalhes do projeto

  Valmir Antonio Costa      IB

Detecção e caracterização fenogenotípica de ranavírus (Frog Virus 3) em ranários comerciais paulistas e avaliação da suscetibilidade de rãs-touro (Lithobates catesbeianus) à infecção experimental

n° SGP 940

Mais de 80% da diversidade de anfíbios ocorre em regiões tropicais cujas paisagens estão sendo destruídas por fatores antrópicos. Dentre os mais reportados encontram-se a poluição aquática, a presença de espécies exóticas e doenças emergentes como a quitridiomicose e a ranavirose. O Ranavírus cuja doença chama-se Ranavirose é altamente virulento com incidência de 90% de mortalidade na maioria dos casos. Este vírus acomete tanto peixes como répteis e anfíbios. A rã-touro (Lithobates catesbeianus) é atualmente o único anfíbio criado para consumo comercial no Brasil. Já foi relatado que a ranavirose tem grande incidência nestes organismos sendo, portanto considerada uma doença de importância econômica, que causa mortes em ranários podendo inclusive ser veiculada para pisciculturas. No Brasil, os estudos com Ranavírus são incipientes. São necessários tanto estudos epidemiológicos quanto sobre o entendimento dos mecanismos de replicação viral e a patogenicidade deste grupo. Eles precisam ser realizados visando à prevenção de infecções, desinfecção de ambientes contaminados e perdas econômicas que possam ocorrer em virtude de grandes mortalidades. Assim, o objetivo deste projeto será realizar o diagnóstico molecular de ranavírus (FV3) seguido por isolamento em cultivo celular a partir de amostras de rãs-touro (Lithobates catesbeianus) obtidas diferentes ranários do estado de São Paulo e realizar a infecção experimental em animais na fase adulta e larval para avaliar a susceptibilidade destas populações. Para tanto, serão amostrados aleatoriamente animais de quatro (4) diferentes ranários do Estado de São Paulo. De cada ranário serão coletados 20 animais adultos com peso médio de 150 g e 20 girinos com peso médio de 7g, totalizando 160 indivíduos para o presente estudo. Para o diagnóstico da ranavirose (por PCR), isolamento e cultivo celular será coletado o lóbulo médio do fígado, um dos rins e o baço dos animais. Estas amostras serão processadas em pool seguindo protocolo recomendado pela OIE 2012.  A Infecção experimental será por inoculação oral, com doses crescentes de partículas virais. Espera-se que os resultados deste estudo possam esclarecer dúvidas sobre o impacto da transmissão viral deste patógeno em sistemas aquáticos e melhorar a compreensão da dinâmica de disseminação desta doença no Brasil. 

Ver detalhes do projeto

  Cláudia Maris Ferreira Mostério      IP

IMPACTO AMBIENTAL, PRODUTIVIDADE E VIABILIDADE ECONÔMICA DE SISTEMAS CONVENCIONAL OU INTEGRADO DE LAVOURA PECUÁRIA

n° SGP 939

Diante da procura por medidas que melhorem as condições ambientais e a conservação de solo, através da menor emissão de CO2 e retenção de carbono no solo, tem aumentado o interesse por práticas agropecuárias que proporcionem essas melhorias, como o Sistema de Integração Lavoura Pecuária (SILP). Essa tecnologia permite a maximização do uso da terra, com produção de grãos e pastagens consorciadas para uso na pecuária. O capim-marandu é amplamente utilizado para produção de carne bovina, destacando-se pela alta produção de massa de forragem e bom valor nutritivo, resistência a pragas, principalmente cigarrinhas, é pouco exigente em solos férteis, mas tem alta resposta a fertilização e alta produção de raízes e sementes, tornando-se excelente opção em consorciação com o milho. O objetivo é avaliar e comparar SILP e Sistema convencional de produção de milho e pastagem, para isso, será realizado um experimento em blocos casualizados, comparando-se cinco tratamentos: milho convencional, capim-marandu convencional, milho mais capim-marandu semeados simultaneamente, milho mais capim-marandu semeados simultaneamente + Herbicida e milho mais capim-marandu semeado na adubação de cobertura do milho. Serão utilizados bovinos de corte para avaliação do desempenho animal. Com isso, espera-se desta pesquisa que o SILP seja uma alternativa viável para estabelecimento de pastagem de capim-marandu, e produção de milho grão, garantindo melhorias no solo, menor emissão de CO2 e maior produtividade do sistema, proporcionando maior desempenho animal e retorno econômico em relação ao sistema convencional.

Ver detalhes do projeto

  Flavia Fernanda Simili      IZ

Avaliação da disponibilidade de nitrogênio em fertilizantes orgânicos e resíduos

n° SGP 938

A publicação de novas regras para registro de fertilizantes orgânicos resultou na promoção da formalização deste setor, que vem crescendo significativamente no Brasil. Entretanto, a prática de uso destes insumos ainda apresenta grande potencial de tecnificação. Uma das questões técnicas ainda não resolvidas é a recomendação de dose, geralmente baseada em quantidades fixas conforme o tipo de fertilizante e a cultura. Uma das possibilidades de cálculo da dose é baseada na estimativa do nitrogênio potencialmente mineralizável no insumo. Este método foi amplamente estudado e é recomendado quando se trata da adição de lodo de esgoto na agricultura. Portanto, a presente proposta tem como objetivo principal gerar recomendação de dose de fertilizantes orgânicos a ser aplicada ao solo com base na disponibilidade de nitrogênio. Para tal: (i) serão determinados compartimentos (pools) de nitrogênio e taxas de mineralização deste nutriente em fertilizantes orgânicos adicionados a diferentes solos em laboratório e em vasos; (ii) será validado método alternativo de estimativa de nitrogênio mineralizável de fertilizantes orgânicos adicionados ao solo, mais operacional e implementável na rotina de laboratórios comerciais; (iii) será avaliada a disponibilidade de nutrientes (P, K, S, Cu e Zn) adicionados via doses de fertilizantes orgânicos baseadas no nitrogênio; (iv) serão estudados modelos matemáticos que representem a mineralização de nitrogênio e (v) serão desenvolvidos modelos de previsão de disponibilidade de N a partir da caracterização dos fertilizantes orgânicos. A proposta é inovadora e resulta tanto em avanço no conhecimento como em produto pronto para transferência aos envolvidos na cadeia produtiva de insumos orgânicos.

Ver detalhes do projeto

  Aline Renee Coscione      IAC

AVALIAÇÃO DE DIFERENTES SISTEMAS DE FILTRAÇÃO BIOLÓGICA NA LARVICULTURA DO CAMARÃO-DA-AMAZÔNIA

n° SGP 937

O camarão-da-amazônia Macrobrachium amazonicum é uma espécie nativa de camarão de água doce com grande potencial para aquicultura. Embora as técnicas de larvicultura para esta espécie já estejam bem desenvolvidas experimentalmente, ainda são necessários estudos com objetivo de facilitar o manejo e aumentar a eficiência da filtração biológica, reduzindo dessa forma os custos de produção e estimulando a implantação de larviculturas comerciais no país. Este projeto de pesquisa tem por objetivos comparar diferentes modelos de biofiltros e avaliar a viabilidade de sua inoculação com bactérias nitrificantes comerciais. Serão realizados dois experimentos: Experimento 1 – Tratamento Controle (SFB): larvicultura Sem Filtragem Biológica; Tratamento 2 (FBC): Filtro Biológico Convencional (substrato composto por cascalho de conchas marinhas); Tratamento 3 (FTC): Filtro Tipo "Canister" e Tratamento 4 (FBE): Filtro Biológico Estático; Experimento 2 - Tratamento Controle (SFSI): larvicultura de M. amazonicum Sem Filtragem e Sem Inoculação de bactérias nitrificantes comerciais na água de cultivo; Tratamento 1 (SFCI): larvicultura Sem Filtragem e Com Inoculação de bactérias nitrificantes comerciais na água de cultivo; Tratamento 2 (FCCI): Filtro biológico Convencional Com Inoculação de bactérias; Tratamento 3 (FTCI): Filtro Tipo "Canister" com Inoculação de bactérias. Ambos os experimentos serão repetidos uma vez para confirmação dos resultados. O delineamento experimental será o de blocos casualizados com cinco réplicas de cada tratamento. Nos dois experimentos os teores de amônia (NH3), nitrito (NO2) e nitrato (NO3), o tempo de desenvolvimento larval, a sobrevivência, a produtividade e o ganho de peso das larvas serão avaliados.

Ver detalhes do projeto

  Marcello Villar Boock      IP

Avaliação do Desempenho Zootécnico de Duas Linhagens de Suínos

n° SGP 934

Serão avaliadas as curvas de crescimento e, carcaça e alguns parâmetros de qualidade carne de duas linhagens de suínos AGPIC 337 e AGPIC 426  para a validação dos sistemas de melhoramento genético. As curvas de crescimento serão obtidas pelos dados do desempenho zootécnico de 82 suínos, machos imunocastrados e fêmeas, dos 23 Kg aos 135 Kg de Peso Vivo. O rendimento em carne magra, o pH e a cor serão coletadas de todos os animais após o abate realizado em frigorífico comercial.  

Ver detalhes do projeto

  SIMONE RAYMUNDO DE OLIVEIRA      Apta Regional / IZ

Bioforticação natural através de práticas agrícolas e zootécnicas para a obtenção de Ovo rico em ferro

n° SGP 932

Estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS) citam que mais de dois bilhões de pessoas no mundo são anêmicas, correspondendo a 30% da população mundial. Nas últimas décadas, a anemia carencial, em especial a ferropriva, passou a ser reconhecida como a carência nutricional de maior prevalência no mundo, comportando-se como uma endemia de caráter cosmopolita, que se distribui em todos os continentes, blocos geoeconômicos e grupos sociais, sendo determinada, quase sempre, pela ingestão deficiente de alimentos ricos em ferro ou pela inadequada utilização orgânica. Suplementos alimentares utilizados para suprir alguns tipos de carência alimentar nem sempre são tão eficazes e podem contribuir negativamente no tratamento de algumas doenças. A alimentação natural ainda é a melhor forma de suprir as deficiências nutricionais do organismo. A biofortificação natural de produtos agrícolas pode ser uma solução para os problemas de ordem nutricional, podendo contribuir com produtos ambientalmente corretos, socialmente mais benéficos e economicamente viáveis. Sendo assim, esse projeto objetiva o estudo da biofortificação das folhas de mandioca para aplicação em ração de aves poedeiras, visando a obtenção de ovos biofortificados naturalmente em ferro, um alimento rico, de baixo custo e tecnicamente aplicável devido a ser o estado de São Paulo o maior produtor nacional de ovos e o quarto em produção de mandioca.

Ver detalhes do projeto

  Juliana Rolim Salomé Teramoto      IAC

FUNÇÃO MITOCONDRIAL E DIFERENTES FENÓTIPOS DE CONSUMO ALIMENTAR RESIDUAL ASSOCIADOS À GLICERINA NA ALIMENTAÇÃO DE BOVINOS NELORE CONFINADOS

n° SGP 927

Como nos últimos anos, o preço dos ingredientes concentrados utilizados na ração de bovinos aumentou ao ponto de interferir no custo da produção da arroba, o entendimento dos mecanismos genéticos, celulares e bioquímicos responsáveis pela eficiência alimentar (EA) ou consumo alimentar residual (CAR) são importantes para práticas viáveis na produção de carne, principalmente quando utilizados coprodutos em substituição do milho. Embora raças e dietas podem afetar a função mitocondrial, nenhum estudo investigou altercações na função mitocondrial devido a diferenças no fenótipo do CAR de bovinos Nelore confinados suplementados com glicerina. Por isso, levanta-se a hipótese de que a eficiência metabólica (EM) ocorre em bovinos Nelore através da função mitocondrial. Desta maneira, o objetivo é determinar se existe relação entre a concentração de proteína mitocondrial (complexo I e III) de bovinos Nelore confinados em diferentes fenótipos de CAR suplementados com glicerina. O delineamento será inteiramente casualizado, sendo o animal a unidade experimental. Serão utilizados 70 bovinos machos não castrados da raça Nelore, com peso médio inicial de ± 335 kg, que permanecerão confinados por 84 dias. Desses serão selecionados 14 animais com maior CAR e 14 com menor CAR, e dentro de cada grupo, 7 serão suplementados com 0% e 7 com 20% de glicerina até o abate. Será coletado amostras de sangue uma semana antes do abate para análises. Caso a hipótese se confirme, contribuirá para mostrar que a glicerina contribui para proporcionar animais com melhor EM, além do desenvolvimento de ferramentas (biomarcadores) para auxiliar empresas de melhoramento na seleção de animais eficiente que, por sua vez, ajudam a manter a pecuária no Brasil e ao redor o mundo viável.

Ver detalhes do projeto

  Joslaine Noely dos santos Gonçalves Cyrillo      IZ

Melhoramento genético de raças zebuínas através da seleção para crescimento e seu efeito sobre caracteres de importância econômica relacionados à reprodução, eficiênciia de utilização de alimentos e carcaça

n° SGP 925

O Instituto de Zootecnia destaca-se pelo seu trabalho objetivo par o aumento da produção e produtividade das espécies animais e de plantas forrageiras. O Centro APTA Bovinos de Corte destaca-se pela pesquisa com raças zebuínas de corte, principalmente Nelore e Guzerá. Essas raças vem sendo selecionadas há alguns anos, porém a coleta de dados e as análises dos efeitos dessa seleção foram prejudicadas em parte por falta de infra-estrutura e pela ausência de um maior planejamento de seleção. Visando ao estudo acurado das potencialidades dessas raças que são as mais difundidas em todo o Brasil Central, e devido a possibilidade de se obter dados importantes à pecuária paulista e nacional que sirvam como padrão, foi elaborado um esquema de seleção em que a precisão e o planejamento da coleta de dados figuram como de importância fundamentais. Cumpre ainda destacar o papel dessa pesquisa que serve como laboratório vivo aos estudantes de pós-graduação, técnicos, pesquisadores e pecuaristas do Estado de São Paulo e do Brasil.

As informações obtidas nesse projeto permitirão responder inúmeras questões relativas à mudança anual da taxa de crescimento do gado zebu e as consequências em outros caracteres de impotância econômica. Dados dessa natureza não existem para as raças zebuínas no Brasil. 

Ver detalhes do projeto

  Joslaine Noely dos santos Gonçalves Cyrillo      IZ

Efeito da aplicação do Componente N1 na formação de raízes, brotação de colmos, desenvolvimento vegetativo, qualidade tecnológica e produtividade da cana-de-açúcar.

n° SGP 922

Os objetivos desta proposta será avaliar os efeitos do uso do adubo biológico gerado a partir da mistura de Componente N1 juntamente com conteúdo ruminal ou esterco bovino em processo denominado “Compostagem Líquida Contínua” (CLC). Esse produto oriundo dessa biofabrica tem a finalidade de estimular o desenvolvimento do sistema radicular e brotação inicial das gemas de cana-de-açúcar (ensaio 1). No ensaio 2, em condições de campo,  além das considerações acima, o produto poderá propiciará melhor desenvolvimento da cultura, produtividade e qualidade tecnológica de colmos quando comparados apenas ao tratamento controle representado pela fertilização mineral. Para atingir os objetivos acima serão desenvolvidos dois experimentos, um em casa de vegetação para observar a brotação das gemas e desenvolvimento inicial das plantas de cana-de-açúcar (Ensaio 1), e outro em condições de campo, que será desenvolvido durante 3 ciclos agrícolas consecutivos (ensaio 2).

Ver detalhes do projeto

  Edna Ivani Bertoncini      Apta Regional / IAC

Avaliação de doses e épocas de aplicação de bokashi na produção de batata-semente orgânica de cultivares IAC de batata em telado antiafídeo

n° SGP 920

A batata é um dos quatro principais alimentos consumidos pela humanidade. Ela é importante fonte de minerais, proteínas, fibras e carboidratos. A maioria das cultivares de batata disponíveis no mercado são estrangeiras. De maneira geral, elas são exigentes em fertilização e sensíveis à doenças foliares como a requeima, o que não garante a sustentabilidade do cultivo. Como alternativa viável, surgem as cultivares originadas pelo Programa de Melhoramento de Batata do Instituto Agronômico, que tem demonstrado um satisfatório desempenho produtivo em condições de baixo uso de insumos, que as torna promissoras no sistema de cultivo orgânico. O projeto será composto por duas etapas. A primeira (p1) avaliará a dose de bokashi  e a segunda (p2) a melhor época de aplicação de bokashi que refletem na maior produtividade de tubérculos. Serão avaliados em cada cultivar, dose e época de aplicação de bokashi, o número e tamanho de tubérculos produzidos, pesados, e a sua massa transformada em t ha-1. 

Ver detalhes do projeto

  Eduardo Yuji Watanabe      Apta Regional / IAC

VIABILIZAÇÃO DA MISTURA DE VINHAÇA CONCENTRADA COM ADUBOS NITROGENADOS PARA ADUBAÇÕES DE CANAVIAIS COLHIDOS SEM QUEIMA: Aspectos Agronômicos e Ambientais

n° SGP 913

O presente estudo refere-se à caracterização da vinhaça concentrada que permite tornar economicamente viável a sua aplicação em canaviais colhidos sem queima. O projeto objetiva avaliar a possibilidade de aplicação de fontes nitrogenadas juntamente com a vinhaça concentrada, de modo a fornecer adubação nitrogenada e potássica à cultura, em apenas uma aplicação no campo. Na mistura vinhaça - adubos nitrogenados há perdas de nitrogênio por volatilização, que podem trazer consequências ambientais e econômicas. O estudo contempla determinar quais são as perdas e quantificá-las para cada fonte de adubos nitrogenados, determinando qual a mistura e fonte mais apropriadas que maximizem a eficiência da mistura, viabilizando a substituição das adubações nitrogenadas e potássicas convencionais em uma única aplicação da mistura, e aumente o raio econômico de aplicação da vinhaça concentrada.
Desta forma, os trabalhos a serem conduzidos nessa pesquisa contribuirão para a adoção de práticas ambientalmente corretas, desde o transporte, até a utilização de novas fontes nitrogenadas junto com a vinhaça para a sua aplicação. O projeto iniciou-se em 2014, com a primeira parte de caracterização e primeiro ensaio de volatilização finalizados em outubro/2015. Uma segunda etapa foi incorporada ao projeto, visando o refinamento dos dados sobre a volatilização de adubos nitrogenados compostos com ureia protegida, que foi a opção mais segura encontrada na etapa anterior do projeto. Esta nova fase iniciou-se em novembro de 2015 e será finalizada em outubro de 2016, compreendendo dois ensaios de volatilização realizados no verão e inverno, de modo a assegurar-se da eficácia do processo em condições de alta e baixa temperatura do ambiente.

Ver detalhes do projeto

  Edna Ivani Bertoncini      Apta Regional / IAC

Diagnóstico de efluentes da suinocultura nas bacias do Piracicaba, Capivari, Jundiaí (PCJ) e tratamento em estação piloto

n° SGP 912

A criação de suínos em baías, caracterizada pela concentração de animais por área, exige cuidados higiênicos que reduzam a proliferação de moscas e bactérias, e proporcione bem estar animal. A lavagem diária das baías é o método mais usado para limpeza das baías, e consomem volume de água equivalente a 50 a 200 litros/matriz, considerando 01 matriz = 10 animais. Menores volumes usados de água usados produzem efluentes brutos com valores de DBO em torno de 50.000-60.000 mg L-1, e volumes maiores dejetos menos concentrados, em torno de 30.000 mg L-1. O potencial poluidor dos dejetos de suínos é cerca de quatro vezes ao dos dejetos humanos, e além da carga orgânica, são concentrados em nitrogênio, fósforo, e apresentam contaminantes como coliformes, ovos de helmintos, salmonella, e metais pesados como Cu e Zn. Dejetos de suinocultura durante anos foram despejados in natura em solos vizinhos às granjas, que em muitos casos já se encontram contaminados, com riscos de contaminação das águas subterrâneas. Em outros casos foram lançados diretamente em águas superficiais. Levantamento grosseiro aponta em torno de 25.000 suínos sendo criados na bacia do PCJ, demandando grande volume de água de lavagem, e cargas orgânicas elevadas sendo lançadas sem tratamento no meio. Dados ambientais da suinocultura paulista são escassos. Nem mesmo as agências agrícolas e ambientais os possuem. O objetivo desta proposta é identificar e levantar dados sobre a atividade, especialmente no que concernem as fontes de captação e consumo da águas nas granjas da bacia, assim como diagnosticar qual a situação do tratamento e destino dos dejetos. A caracterização química e microbiológica de efluentes brutos e tratados permitirá conhecer o real impacto da atividade no meio, e possibilitará a tomada de decisão, por exemplo, quanto a possíveis mudanças na dieta dos animais e manejo da água na granja, assim como quanto ao tratamento e destino dos dejetos por suinocultores, técnicos e legisladores. Estas metas serão executadas por meio de visitas técnicas realizadas pelos técnicos da equipe, em pelo menos 80% das granjas identificadas com atividade na bacia, e por meio de coleta e caracterização de pelo menos 40 amostras de efluentes. Ao mesmo tempo será construído um sistema piloto de tratamento de dejetos em uma granja com capacidade para 160 animais em fase de terminação - que gera alto volume de dejetos concentrados – em unidade de pesquisa da Secretaria da Agricultura e Abastecimento de São Paulo, na microbacia do Ribeirão Guamium, bacia do Rio Piracicaba. O sistema piloto abrangerá todas as fases do tratamento, testando processos que sejam eficazes, práticos e economicamente viáveis ao produtor, e que possa gerar renda extra a atividade, como produção de composto orgânico, biogás, e água para reuso agrícola ou mesmo para reutilização na lavagem das baías. O sistema será construído em 03 meses, e testado e monitorado com mais de 200 análises químicas e microbiológicas ao longo de um ano, e também, será efetuado estudo de viabilidade econômica para cada fase do sistema e para o sistema global, de modo a fornecer dados suficientes para tomada de decisões técnicas e econômicas, tornando-se modelo demonstrativo regional. Pretende-se, assim, com a aplicação dos resultados desta proposta, reduzir a demanda de água da suinocultura, nesta região, em que os conflitos pelos usos múltiplos da água são constantes, e ao mesmo tempo reduzir a carga orgânica lançada na bacia pela atividade, convertendo-a em composto orgânico para fertilização sustentável dos solos da região, e em biogás que reduziria custos com energia elétrica e melhoraria a qualidade de vida dos moradores vizinhos a granja. As diversas alternativas de tratamento de dejetos geraria efluentes que poderiam ser usados na irrigação agrícola, aumentando a produtividade agrícola em função do aporte de água e nutrientes, fornecidos de modo mais balanceado às plantas, ou nos casos em que áreas vizinhas as granjas já não possam mais receber efluentes em função de contaminação, destinar o efluente final polido e desinfetado para reuso na própria lavagem das baías.

Ver detalhes do projeto

  Edna Ivani Bertoncini      Apta Regional / IZ

Viabilidade da olivicultura como agronegócio: Avaliação da matéria prima produzida por cultivares de oliveiras implantadas no estado de São Paulo por meio da extração e caracterização química e sensorial dos azeites.

n° SGP 911

A produção de azeitonas no estado de São Paulo ainda é incipiente, concentrando-se na região da Serra da Mantiqueira, e da Serra da Bocaína. Atualmente, estima-se em 300-400 ha plantados com oliveiras em São Paulo. Estudos iniciais de zoneamento climático indicam possibilidade de expansão da olivicultura, que necessita de quantidade de horas de frio para diferenciação das gemas vegetativas em reprodutivas, principal dificuldade para implantação das oliveiras em condições subtropicais. Contudo, ainda não há uma avaliação da qualidade do produto colhido e do azeite processado, nestas condições, que possa assegurar a viabilidade da olivicultura como agronegócio, apesar do interesse crescente de inúmeros investidores nos últimos anos. O objetivo desta proposta é avaliar a produtividade, o rendimento, e a qualidade do azeite produzido por cultivares mais plantados no estado: Arbequina, Arbosana, Koroneiki, e Picual, obtidos de 04 propriedades representativas de regiões produtoras do estado. Durante dois ciclos da cultura serão avaliadas a produção e qualidade do azeite produzido de 20 árvores de cada cultivar, cultivados em condições climáticas e tratos culturais diversificados. Serão instaladas estações meteorológicas nas propriedades de modo a obter dados da caracterização climática das regiões e determinação de graus-dias e número de horas de frio, obtendo dados de florescimento, frutificação e colheita para cada condição climática, que possam auxiliar na construção de zoneamento climático na cultura em São Paulo e outros estados brasileiros. Tais dados, também, auxiliarão no conhecimento do ciclo fenológico dos cultivares, uma vez que as propriedades agrícolas escolhidas para o estudo encontram-se em posições de relevo (800-900 m; 1100-1200 m e 1900 m de altitude), tipo de solo e condições climáticas muito diversas. O ponto de maturidade das azeitonas, em cada caso, será determinado pela interpolação de dados obtidos do teste de coloração da polpa e mesocarpo, pelo índice de Jaen, pela consistência da polpa obtida pelo uso de penetrômetro, e pelo rendimento em azeite, construindo a curva de maturação dos frutos para cada cultivar e condição climática. Tais avaliações serão efetuadas em três coletas a partir da mudança de coloração do fruto de verde para avermelhado e violeta. Análises físico-químicas e sensoriais serão realizadas nos azeites produzidos. Antes e após a primeira colheita, os pomares passarão por tratos culturais padronizados, como poda das árvores reduzindo excessos vegetativos, análises de solo, com recomendação de calagem, e fertilizações com nitrogênio, fósforo, potássio, boro, cobre e zinco, e fertilizações foliares de Cu e Zn, em épocas adequadas ao ciclo vegetativo da planta. Ênfase especial será dada a fertilização com nitrogênio, que será fornecida descontando os teores de N-amoniacal e N-nitrico presentes nos solo, e prontamente absorvidos pela planta, de modo a evitar fornecimento excessivo do elemento, que privilegia o desenvolvimento vegetativo em detrimento ao florescimento e frutificação da cultura. Será realizado controle de pragas, doenças e manejo da entrelinha da cultura. Nova colheita será realizada no segundo ano de cultivo, repetindo as determinações do ponto de maturidade dos frutos em cada situação, extração do azeite, e avaliação da qualidade por meio de análises químicas e sensoriais. Os tratos culturais serão repetidos neste segundo ano de projeto, objetivando avaliação ao longo prazo dos olivais. Serão comparados os dados de produtividade, rendimento em azeite e sua qualidade nos dois anos de cultivo. Também, será possível avaliar possíveis diferenças de qualidade entre azeites produzidos a partir do mesmo cultivar nas diferentes condições de clima. No caso de produção de azeites monovarietais de qualidade, serão realizados blends que valorizem suas características, criando misturas harmoniosas, que serão avaliadas quanto aos parâmetros físico-químicos e sensoriais. Os resíduos gerados na extração do azeite (água de lavagem das azeitonas, água de vegetação e bagaço) serão quantificados, caracterizados quimicamente, e confrontados com normas ambientais que permitam seu reuso in natura e/ou tratados em solo agrícola. A aquisição de máquina extratora de azeites permitirá esta avaliação preliminar dos azeites produzidos, além de outros inúmeros outros estudos que auxiliem o agricultor nacional na produção de azeites competitivos. Maior conhecimento sobre a técnica de extração será obtido e repassado aos produtores, podendo ocorrer aperfeiçoamento/adaptação da máquina extratora de azeite. Análises físico-químicas de azeites serão aprimoradas, e será fortalecido o grupo de análise sensorial, permitindo maior auxílio a órgãos fiscalizadores da qualidade de azeites importados e nacionais, como o MAPA-Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O grupo de pesquisadores e técnicos, com competência em áreas do conhecimento correlatas, dado que a oliveira é cultura exótica em nossas condições, obterá maior conhecimento no manejo da cultura, e nas técnicas de colheita, conservação do fruto, extração, conservação de azeites, e confecção de blends harmoniosos, de modo a propor soluções viáveis aos gargalos encontrados pelos produtores de azeitonas e extratores de azeites nacionais. Com dados climatológicos obtidos será possível avançar em conhecimentos fisiológicos sobre a cultura em condições subtropicais, que auxiliarão em zoneamentos climáticos e possivelmente expansão da área cultivada com oliveiras em São Paulo e outros estados brasileiros.

Ver detalhes do projeto

  Edna Ivani Bertoncini      Apta Regional / IAC
  Sobre

O SGP (Sistema de Gestão de Pesquisa) foi implementado em todas as unidades APTA, para centralizar o controle de todos os projetos desenvolvidos sob sua supervisão. [Ler mais]

Endereço APTA – São Paulo

Praça Ramos de Azevedo, 254, 2º andar - República, São Paulo - SP

Fone : (11) 5067-0447 e 5067-0427

  Endereço APTA – Campinas

Avenida Barão de Itapura, 1481 - Botafogo, Campinas - SP

Fone : (19) 2137-8930