Projetos APTA no Instituto de Pesca

Página Inicial / Busca de Projetos

87 projetos ativos encontrados - pág. 1 de 3

Levantamento de ictiofauna do lago do SESC Itaquera - SP

n° SGP 2040

A presente proposta de trabalho tem por finalidade atualizar as informações sobre a composição da fauna de peixes presentes no lago do SESC Itaquera, SP, relacionando-as com a qualidade da água. Os resultados poderão subsidiar ações para o manejo adequado deste lago, assim como gerar e difundir informações que contribuam para a sua gestão e educação ambiental.

Ver detalhes do projeto

  Leonardo Tachibana      IP

Qualidade do pescado e produtos derivados: aspectos de regulacão e mercado

n° SGP 2016

Com a estagnação da pesca mundial na última década, a aquicultura vem ganhando espaço e se destacando como setor de produção de alimentos, tendo um papel fundamental para garantir a oferta de pescado diante da crescente demanda deste produto alimentício. Os países asiáticos e muitos dos países europeus são grandes consumidores de pescado. No Brasil, temos diferentes realidades de consumo nos distintos Estados da federação e um grande potencial de crescimento, não apenas como mercado consumidor mais também produtor de pescado. Algumas regiões do país, já tem a aquicultura estabelecida, até mesmo como principal negócio local, entretanto, os aquicultores vêm enfrentando alguns percalços com as novas regulações, necessidades de atendimento aos diferentes mercados e normas, altas taxas de impostos, baixa diversidade de produtos nacionais com mercado estabelecido, frequentes casos de fraudes no setor e oferta de produtos com qualidade duvidosa, seja pela falta de rastreabilidade, como pelas dificuldades no atendimento aos regulamentos e de manutenção da cadeia do frio. Neste contexto, frente a gama de fatores intrínsecos e extrínsecos que afetam a qualidade do pescado; há necessidade de harmonização das regulações para pescado no mercado mundial e de estabelecimento de um panorama competitivo mais salutar para o desenvolvimento sustentável da cadeia produtiva do pescado brasileito. Assim, pretende-se realizar um estudo dos parâmetros de qualidade e identidade do pescado e produtos derivados de interesse no mercado nacional, com vistas a colaborar no desenvolvimento de Regulamentos Técnicos de Identidade e Qualidade para os diferentes produtos de pescado, promovendo melhorias no sistema de fiscalização, orientação para os laboratórios de ensaio, com vistas a garantir a segurança no consumo e a isonomia de mercado.

Ver detalhes do projeto

  Érika Fabiane Furlan      IP

Programa de controle de eutrofização dos Lagos das Carpas do Parque da Água Branca por meio de Ilhas Flutuantes Artificias (IFAs)

n° SGP 2012

Lagos urbanos podem sofrer com a deterioração de suas águas devido a entrada de diferentes fontes poluidoras. O Parque da Água Branca localizado na cidade de São Paulo recebe um grande número de visitantes e apresenta uma série de lagos artificias que embeleza as áreas de visitação. Nos últimos anos as águas desses lagos tem sofrido com a eutrofização de suas águas. O Instituto de Pesca foi solicitado a buscar soluções para a melhoria da água desses locais. Numa avaliação preliminar constatou-se altas concentrações de fósforo nos lagos indicando ambiente favorável ao crescimento excessivo de algas (aspecto de coloração verde densa e uniforme). A construção dos lagos em cascata em conjunto com o sistema de aeração (chafariz) mantém um mecanismo de retroalimentação (retorno). A associação desse conjunto com a baixa renovação de água causa progressivo aumento no aporte de nutrientes, com isso o fitoplâncton (algas) vai se tornando cada vez mais denso. Nessas condições, geralmente, há o predomínio de uma espécie de alga e a sua distribuição é bem homogênea por todo o lago, e consequentemente a água adquire uma coloração intensa e uniforme. O excessivo desenvolvimento das algas tem aparência de grumos (flocos) que, em função dos ventos, começam a se concentrar nas margens dos lagos. Estes grumos são formados por células mortas de algas que flutuam na superfície. Em seguida começa a se formar uma espécie de “nata” de algas.  Outro fator de contribuição de nutrientes é a alimentação dos peixes, da ação dos visitantes do Parque “jogando” pipoca, pão, restos de alimentos e queda de folhas e galhos. Em vista desse cenário, a presente pesquisa propõe monitorar a água dos lagos por meio de caracterização física e química da água e implantar tecnologia alternativa aos tratamentos de água convencionais por meio da implantação de estruturas flutuantes povoadas com macrófitas aquáticas denominadas Ilhas Flutuantes Artificiais (IFAs) que atuem na assimilação do fósforo presente na água e reduzam esse nutriente promovendo o controle do crescimento excessivo do fitoplancton.

Ver detalhes do projeto

  Cacilda Thais Janson Mercante      IP

A pesca artesanal marinha e estuarina das ilhas de São Vicente e Santo Amaro, São Paulo: dinâmica e interações espaciais

n° SGP 2004

O estudo objetiva o estudo dos sistemas pesqueiros artesanais das ilhas de São Vicente e Santo Amaro, onde se situam os municípios de São Vicente, Santos e Guarujá, litoral centro do Estado de São Paulo. A atividade pesqueira na região é bastante diversificada e possui características próprias uma vez que realiza capturas tanto no Estuário de Santos - São Vicente quanto nas áreas marinhas adjacentes. Esses ambientes também são utilizados intensamente por atividades antrópicas como a portuária, a industrial e a de conservação ambiental. De forma mais específica serão estudados os sistemas pesqueiros encontrados no município de São Vicente e no Guarujá. Os resultados a serem alcançados avaliarão as tendências e a sustentabilidade de uma atividade pesqueira que gera empregos e alimento em um ambiente complexo com acentuadas forçantes bióticas, abióticas e antrópicas. Também será avaliado o conhecimento ecológico local dos pescadores da região e sua percepção sobre os riscos à atividade pesqueira.

Ver detalhes do projeto

  Antônio Olinto Ávila da Silva      IP

Efeito da Fluoxetina sobre o metabolismo e comportamento do Lambari (Deuterodon iguape Eigenmann,1907)

n° SGP 2001

A identificação de fármacos em matrizes ambientais tem se tornado cada vez mais frequente. Uma vez que, essa categoria de contaminantes inclui um grande número de substâncias ativas amplamente consumidas no mundo todo. Os medicamentos neuroativos, como a fluoxetina, apresentou um significativo aumento na prescrição e consumo nas últimas décadas. Por esse motivo, tem sido o foco das pesquisas ambientais mais recentes, considerados contaminantes emergentes, pelas suas moléculas serem biologicamente ativas. Além disso, a fluoxetina possui características lipofílicas e frequentemente apresenta baixa biodegrabilidade no ambiente. Estas propriedades intrínsecas apresenta grande potencial para bioacumulação e persistência no ambiente. Estudos recentes indicam que o fármaco cloridrato de fluoxetina, um inibidor seletivo da recaptação da serotonina, está presente em estações de tratamento de efluentes e em águas de superfície. No entanto são poucos os estudos que estabelece os efeitos destes fármacos para  o metabolismo e comportamento dos peixes. O objetivo deste trabalho é realizar um estudo dos efeitos do cloridrato de fluoxetina em lambari (Deuterodon iguape ) peixe abundante na região Sudeste de São Paulo, principalmente na região de Cananéia e Ilha Comprida, litoral sul do Estado de São Paulo. Esta espécie é um importante recurso para os pescadores da região e também, como bioindicadores. O Método que será utilizado para avaliar os efeitos da fluoxetina sobre o lambari serão através do consumo de oxigênio e a excreção de amônia.

Ver detalhes do projeto

  Edison Barbieri      IP

Monitoramento da qualidade da água da bacia hidrográfica do córrego do Morais ou Biluca, da Estação Ecológica do Noroeste Paulista, São José do Rio Preto, SP

n° SGP 1999

A represa fornada pelo córrego dos Morais ou Biluca está situada na Estação Ecológica do Noroeste Paulista, sob a responsabilidade da Unesp/Ibilce, conferindo-lhe grande importância ambiental e social. Limítrofe à esta área e separada pelo córrego da Piedade, encontra-se a fazenda da Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Mirassol, do Polo Regional Centro-Norte, onde estão instalados os laboratórios e viveiros do Centro APTA do Pescado Continental, do Instituto de Pesca.

Como esta Instituição utiliza parte dos recursos hídricos daquela represa, seu monitoramento é imprescindível para embasar ações que visem sua preservação.

Serão realizados monitoramentos das características físicas e químicas da água do ambiente estudado e do efluente dos viveiros do Centro APTA do Pescado Continental. Estes resultados complementarão àqueles monitorados pela CETESB no córrego do Morais ou Biluca e no córrego da Piedade, onde são lançados aqueles efluentes.

Os resultados poderão subsidiar estratégias de ação para o uso sustentável dos recursos naturais, através de ações de recuperação e conservação da bacia hidrográfica do córrego do Morais ou Biluca e do córrego da Piedade, bem como monitorar e tratar os efluentes dos viveiros do Centro APTA do Pescado Continental.

Ver detalhes do projeto

  Nilton Eduardo Torres Rojas      IP

Efeito letal e subletal da ammonia em Deuterodon iguape (Eigenmann 1907), espécie potencial para aquicultura brasileira

n° SGP 1981

Com a finalidade de se avaliar o efeito letal e subletal de diferentes concentrações de nitrogênio amoniacal (amônia não ionizada mais amônia ionizada) D. Iguape serão expostos a esse xenobiótico. Serão calculados os  valores de CL50 para os tempos de exposição de 24, 48, 72, 96 h de amônia-N. Os valores de 24, 48, 72, 96h LC50 de NH3-N (amônia não ionizada como nitrogênio) também serão calculados. Após esse procedimento serão calculados o  consumo específico de oxigênio estabelecidos pela LC50  das concentrações de amônia-N.  Também serão avaliados a excreção de amônia em relação ao aumento da concentração de nitrogênio amoniacal. Após estabelecidos os valores de consumo de oxigênio e excreção de amônia calcularemos a relação O:N. Espera-se que os resultados indiquem qual é a concentração de amônia segura para o cultivo do Lambari.

Ver detalhes do projeto

  Edison Barbieri      IP

Probiótico Bacillus sp. na dieta e na água de pós-larvas de tilápia-do-nilo, Oreochromis niloticus durante a fase de reversão sexual

n° SGP 1977

Objetiva-se com este trabalho avaliar os efeitos da administração de probiótico composto de Bacillus sp. em pós-larvas de tilápia-do-nilo durante a fase de reversão sexual em condições de estresse pela alta densidade. Os experimentos serão realizados no Instituto de Pesca de São Paulo, no Laboratório de sistemas de recirculação para aquicultura. Os delineamentos experimentais serão inteiramente casualizados com três tratamentos e nove repetições para cada ensaio realizados em sistemas fechados de recirculação de água. No primeiro ensaio três grupos de tilapias receberão ração comercial suplementada com o hormônio 17-α-metiltestosterona. Os tratamentos serão: 1) adição de probiótico na proporção de 0,2% do peso da ração ; 2) adição de probiótico na proporção de 0,4% do peso da ração; 3) adição do veículo sem probiótico na proporção do peso da ração (controle). No segundo ensaio três grupos receberão ração comercial suplementada com o hormônio 17-α-metiltestosterona. Os tratamentos serão: 1) adição de probiótico na água do sistema de recirculação na mesma proporção de 0,2% do ensaio anterior; 2) adição de probiótico na água do sistema de recirculação na mesma proporção de 0,4% do ensaio anterior; 3) adição do veículo sem probiótico na proporção utilizada (controle). Nos dois ensaios serão avaliados os parâmetros  de microbiologia quantitativa e qualitativa dos organismos presentes na microbiota intestinal das pós-larvas; ganho em peso, fator de condição, taxa de crescimento específico, comprimento total e sobrevivência; lisozima e cortisol das pós-larvas. No caso do ensaio da adição na água do probiótico serão levados em consideração as diferenças obtidas em relação aos parâmetros de qualidade da água (O2, pH, NH3, NH2, alcalinidade e dureza) Os dados serão submetidos à análise de variância e comparados pelo teste de Tukey (p<0,05).

Ver detalhes do projeto

  Eduardo de Medeiros Ferraz      IP

Desenvolvimento de protocolo de cultivo do mero Epinephelus itajara (Lichtenstein, 1822)?

n° SGP 1940

O desenvolvimento da piscicultura marinha através do cultivo de espécies ameaçadas pode contribuir como um instrumento estratégico para a conservação, além de ser uma alternativa para fomentar oportunidades de agronegócios, beneficiando a expansão da produção e a geração de emprego e de renda para comunidades litorâneas. No caso do mero Epinephelus itajara (Lichtenstein, 1822), entretanto, não existem muitas informações sobre sua manutenção em cativeiro. Este tem sido um dos maiores desafios enfrentados pelo Instituto de Pesca e por diversos Aquários Públicos do Brasil. Não são conhecidas suas características hematológicas (que podem indicar seu estado de saúde ou de stress), pouco se sabe sobre os fatores bióticos e abióticos ideais para sua manutenção em tanques e é totalmente desconhecida a dieta ideal para seu crescimento em cativeiro. Esta ausência de informações gera um alta taxa de mortalidade nos exemplares mantidos em tanques, notadamente nos Aquários Públicos, impedindo que o grande público possa ter contato com a espécie e que sejam desenvolvidas atividades de educação ambiental nestes ambientes. O objetivo deste projeto de pesquisa é ampliar o conhecimento sobre a manutenção do mero Epinephelus itajara em cativeiro, contribuindo para adoção de práticas de bem estar animal nos empreendimentos que mantém esta espécie em cativeiro. Para isto serão realizados experimentos de caracterização hematológica e estudos de variáveis bióticas (presença de abrigos e outras espécies de peixes) e abióticas (salinidade e temperatura) para a manutenção do mero em sistema de recirculação de água salgada. Paralelamente serão investigadas as  condições em que são mantidos os meros em Aquários Públicos visando definir um protocolo de manutenção desta espécie. Atualmente esta espécie se apresenta como um desafio para a comunidade científica. Após vasta pesquisa na literatura existente, não foi possível identificar nenhum trabalho científico relatando os parâmetros ideais para manutenção do mero em cativeiro. O desenvolvimento de um protocolo de manutenção em cativeiro para esta espécie permitirá a adoção de práticas de bem estar animal, contribuindo para ampliação do conhecimento sobre esta espécie ameaçada e reduzindo a mortalidade dos exemplares expostos ao público.

Ver detalhes do projeto

  Eduardo Gomes Sanches      IP

Imunoestimulação da tilápia-do-nilo, Oreochromis niloticus alimentada com probióticos e vacinadas contra Streptococcus agalactiae

n° SGP 1924

A intensificação na produção de peixes aumenta os surtos de doenças infecciosas que acometem o setor aquícola. O Streptococcus agalactiae é considerado a bactéria patogênica de maior ocorrência e importância econômica para piscicultura intensiva. Desta forma, objetiva-se avaliar a resposta imunológica e a sobrevivência da tilápia-do-nilo (Oreochromis niloticus) alimentada com dietas contendo probiótico e vacinada contra Streptococcus agalactiae, sendo submetida ao desafio de infecção experimental. O experimento será realizado no SAA/APTA – Pólo Centro Leste – UPD de Pirassununga - SP. O trabalho será dividido em três ensaios: 1°) teste de inibição in vitro e escolha do probiótico; 2°) desenvolvimento de anti IgM de tilápia-do-nilo in vitro; 3°) ensaio in vivo de infecção experimental com S. agalactiae. O delineamento experimental do terceiro ensaio será inteiramente casualizado com cinco tratamentos  (Grupo 1 = sem probiótico + sem vacina; Grupo 2 = vacinadas com adjuvante, sem probiótico, sem vacina; Grupo 3 = com probiótico e sem vacina; Grupo 4= sem probiótico e com vacina; Grupo 5 = com probiótico e com vacina) e quatro repetições. Serão realizadas análises de lisozima, análise de detecção de imunoglobulinas por soroaglutinação e ELISA. A análise de proteção relativa será avaliada considerando-se a sobrevivência após a infecção experimental. Os dados do primeiro e terceiro ensaio serão submetidos à análise de variância e comparados pelo teste de Tukey (p<0,05).

Ver detalhes do projeto

  Leonardo Tachibana      IP

QUALIDADE DA ÁGUA EM AQUÁRIOS COM DIFERENTES TIPOS DE CALCÁRIO

n° SGP 1888

Este trabalho tem como objetivo avaliar a qualidade da água em aquários povoados com a espécies de peixes ornamentais, carpa ornamental e espada vermelho, com diferentes tipos de calcário. Serão avaliados a cada 15 dias e mensalmente a alcalinidade, dureza, oxigênio, pH, temperatura, amônia, nitrito e dióxido de carbono durante o período de 4 meses.

O custo na aquisição de 20 aquários de 10 litros, bombas de ar para oxigenar a água, kits de análise de água, ração, peixes ornamentais será feito

pela Empresa Socidade Extrativista Dolomia(Termo compromisso anexo) locada na cidade de Taubaté/SP.

 

Ver detalhes do projeto

  Sergio Henrique Canello Schalch      IP

Avaliações sanitárias em Pangasius hypotalamus criados em tanque rede dentro de tanque escavado no município de Pindamonhangaba/SP

n° SGP 1887

O cultivo intensivo de peixes no Brasil e no mundo é uma realidade promissora com o aumento do consumo de proteína de origem animal de qualidade. A intensificação do cultivo e o aprimoramento das técnicas surgem problemas sanitários. A proteína é o nutriente de maior custo na ração de peixes, portanto é necessário conhecer a concentração proteica ideal para cada espécie e a situação de criação, com o objetivo de obter bom desempenho zootécnico, minimizar o custo, bem como, a descarga de nitrogênio no ambiente de criação. Muitos são os fatores influenciam a exigência em proteína dos peixes, entre eles a temperatura da água, qualidade da proteína, tamanho do peixe etc. Na literatura não se encontram coeficientes técnicos e determinação de teor proteico ideal para a criação do Pangasius no Brasil, e densidade de estocagem ideais. O objetivo geral deste trabalho é verificar o manejo alimentar do panga, a densidade de estocagem ideal, e como objetivos específicos fazer uma anamese completa nos peixes a procura de efusões lesões na pele, brânquias e órgãos como fígado, rins, baço e cavidade abdominal, bem como realizar avaliações sanitárias nos animais.

Ver detalhes do projeto

  Sergio Henrique Canello Schalch      Apta Regional / IP

ANÁLISE DO DESEMPENHO PRODUTIVO DE DUAS LINHAGENS DE LAMBARIS DO GÊNERO AstyanaxBAIRD& GIRARD, 1854 (TELEOSTEI: CHARACIFORMES: CHARACIDAE)

n° SGP 1886

O sistema de cultivo em tanques escavados em terra ou viveiros tem sido empregado há muito tempo. Porém, a piscicultura desenvolvida em tanques-rede é uma modalidade que vem apresentando forte crescimento nos últimos anos (MPA, 2015).A criação de peixes confinados em tanques-rede visa à produção com alta produtividade e no menor tempo possível, pois permite uma densidade volumétrica muito maior que as outras modalidades. Neste sistema, há economia de água, o manejo é mais fácil e os custos são menores. Outra vantagem é que os tanques-rede também podem ser colocados dentro de viveiros escavados de forma a otimizar o restante do espaço para a produção de outras espécies consorciadas, maximizando a produtividade total e os lucros.

O suporte financeiro para realização das pesquisas científicas será feito pelo Prof. Dr. Miguel Petrere Junior ligado a Universidade Federal de São Carlos, Centro de Ciências e Tecnologias para a Sustentabilidade, Campus Sorocaba, Programa de Pós-Graduação em Planejamento e Uso de Recursos Renováveis, mediante a termo de compromisso anexo.

 

Ver detalhes do projeto

  Sergio Henrique Canello Schalch      Apta Regional / IP

Avaliação da densidade larval e manutenção de mexilhão-dourado em laboratório

n° SGP 1885

O mexilhão-dourado é uma espécie originária da Ásia com características de espécie invasora. No Brasil, sua dispersão estende-se pelos ecossistemas aquáticos das regiões sul, sudeste, centro-oeste e nordeste. Nos tanques-rede instalados em reservatórios, as larvas do molusco se fixam às telas e as colônias formadas causam a oclusão das malhas, reduzindo a oxigenação e a eliminação de resíduos, portanto, a qualidade da água e a capacidade de suporte das estruturas de cultivo. A limpeza frequente dos tanques-rede incrustados promove impactos econômicos. Objetiva-se nesse trabalho identificar os picos de reprodução do mexilhão-dourado, por meio da determinação da densidade de larvas do tipo D (véliger de charneira reta, umbonada e plantígrada) presentes na coluna d’água de piscicultura localizada no reservatório Chavantes, rio Paranapanema (SP/PR). Mensalmente, entre janeiro e dezembro de 2018, serão coletadas quatro amostras de plâncton na profundidade de 1,5 a 2,0 m da coluna d’água, utilizando-se bomba de sucção e rede com abertura de 40 µm de abertura. Serão filtrados 1000 litros de água, concentrados em frascos de 150 mL, aos quais será adicionado álcool 70% para fixação das larvas. Em laboratório, a determinação da densidade e a identificação dos estágios larvais serão realizadas sob microscópio estereoscópico modelo EK4.2SB/ST (80X). Paralelamente, em campo, serão determinados temperatura, pH, condutividade elétrica, turbidez e oxigênio dissolvido a cada 0,5 metro da coluna d’água com o equipamento multiparamétrico da marca Horiba modelo U-52 e coletadas amostras na superfície para determinação de clorofila-a. Pretende-se ampliar o conhecimento sobre os picos reprodutivos e os estágios larvais do mexilhão-dourado em nossas condições para subsidiar estudos futuros e ações de mitigação do impacto dessa bioinvasão nas pisciculturas.

Ver detalhes do projeto

  DAERCY MARIA MONTEIRO DE REZENDE AYROZA      IP

Rações suplementadas com minerais orgânicos e inorgânicos para tilápia do Nilo, Oreochromis niloticus durante a fase reprodutiva

n° SGP 1849

Estudos com microminerais têm sido desenvolvidos com a finalidade de garantir melhor absorção desses nutrientes no trato intestinal dos peixes, sem entrar no processo de competição iônica, normalmente determinada pela presença de maior concentração de íons minerais. Esse estudo tem por objetivo avaliar a substituição de minerais (selênio, zinco, ferro, cobre e manganês) inorgânicos por suas formas orgânicas em diferentes percentuais (0; 33; 66 e 100%) em rações para diferentes fases de desenvolvimento durante o ciclo de vida da tilápia do Nilo (Fase 1. Juvenil; Fase 2. Reprodutora na 1º Maturação Gonadal; Fase 2.1 – Larval). As rações serão formuladas de acordo com as exigências nutricionais de cada fase, com distinção apenas no percentual e formas de minerais a serem suplementados em cada, sendo: T1 - 0% minerais (controle), T2 – 33% minerais orgânicos, T3 – 66% de minerais orgânicos, T4 100% de minerais orgânicos e T5 100% minerais inorgânicos. Nas distintas fases serão avaliados parâmetros zootécnicos, reprodutivos, enzimáticos, histológicos, sanguíneos e concentração de minerais em vértebra, carcaça e ovos. Os resultados serão submetidos às análises estatísticas que melhor se ajustarem ao modelo experimental. Espera-se com o desenvolvimento do presente trabalho atender a demanda existente da iniciativa privada de uma ração suplementada com minerais adequadas, aumentando a produção de ovos e larvas, proporcionando melhorias no desenvolvimento dos animais, consequentemente, otimizando custo e benefício.

Ver detalhes do projeto

  Giovani Sampaio Gonçalves      IP

Crescimento máximo da linhagem de tilápia (Oreochromis niloticus) Supreme GST cultivada em temperaturas diferentes

n° SGP 1826

Objetiva-se avaliar as curvas de crescimento máximo da linhagem de tilápia Genomar Supreme GST (Oreochromis niloticus) cultivada em diferentes temperaturas. Um conjunto de dados de peso em função da idade será ajustado em diferentes modelos de crescimento. O experimento será realizado no Polo Alta Sorocabana - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), em Presidente Prudente - SP, localizado em 22º11' de latitude Sul, 51º23' de longitude Oeste e 458,3 m de altitude. Alevinos de tilápia de proximadamente 1,5 g serão cultivados em três sistemas de recirculação de água contendo tanques de 0,5 m³, a densidade de 40 peixes / m³. Os sistemas serão fornecidos com controle de temperatura, filtro e tratamento de ultravioleta. A temperatura da água dos sistemas de recirculação será mantida a 22, 26 e 30 ºC. Os peixes serão alimentados “ad libitum” três vezes ao dia com mesma ração comercial específica para cada fase de crescimento. Ao longo do crescimento, serão pesados dez peixes de cada tanque no início e aos 30, 60, 90, 120, 150 e 180 dias de cultivo depois de passar por um período de jejum de 12 horas. Serão determinados a sobrevivência, ganho de peso, conversão alimentar e homogeneidade dos lotes em cada período. O modelo exponencial de crescimento também será ajustado para a determinação e comparação das taxas de crescimento. Será utilizado o delineamento experimental inteiramente casualizado, com 3 tratamentos e quatro repetições (tanques). O estudo do crescimento será realizado ajustando todos os dados do peso do peixe para o modelo exponencial, dado por y= Aekx, e modelo de Gompertz dado por y = Aexp(-Be-kx). Adicionalmente serão determinadas as taxas de crescimento absoluta e relativa e o peso e idade à inflexão. Os parâmetros das curvas para cada linhagem serão comparados por seus intervalos de confiança a 95% de probabilidade.

Ver detalhes do projeto

  Vander Bruno dos Santos      IP

Caracterização dos recursos genéticos do lambari Astyanax sp: Conservação e uso destes recursos para o desenvolvimento de um piscicultura da espécie.

n° SGP 1796

As espécies de “lambari foram escolhidas por serem um conjunto de espécies com grande valor comercial e poderem servir de espécie modelo, devido ao seu pequeno porte e ciclo reprodutivo rápido, com possibilidade de se desenvolver uma metodologia de melhoramento genético em pisciculturas de médio porte utilizando a mesma densidade utilizada em produção. Serão julgadas as possíveis populações encontradas na região, seja avaliando com questionários os produtores, observando a origem dos seus reprodutores e as possíveis características selecionáveis dentro de um programa de melhoramento que interessam para o produtor, ou coletando novos exemplares com pescadores locais. Após esse primeiro ensaio serão determinados quais amostragem deverão ser aproveitadas para a avaliação genética, onde serão empregadas ferramentas moleculares (DNA mitocondrial e microssatélites) para se analisar a variabilidade genética e estrutura populacional. Na avaliação da diversidade genética e polimorfismo dos loci será utilizado o sequenciador DNA Analyser 4300 da LiCor. Os resultados podem indicar se as populações analisadas possuem variabilidade genética e se podem ser utilizadas em conjunto na formação de famílias num programa de melhoramento genético. A estruturação genética será avaliada dentro e entre populações, assim quanto informativo são os microssatélites para essas populações. As espécies de “lambari foram escolhidas por serem um conjunto de espécies com grande valor comercial e poderem servir de espécie modelo, devido ao seu pequeno porte e ciclo reprodutivo rápido, com possibilidade de se desenvolver uma metodologia de melhoramento genético em pisciculturas de médio porte utilizando a mesma densidade utilizada em produção. Serão julgadas as possíveis populações encontradas na região, seja avaliando com questionários os produtores, observando a origem dos seus reprodutores e as possíveis características selecionáveis dentro de um programa de melhoramento que interessam para o produtor, ou coletando novos exemplares com pescadores locais. Após esse primeiro ensaio serão determinados quais amostragem deverão ser aproveitadas para a avaliação genética, onde serão empregadas ferramentas moleculares (DNA mitocondrial e microssatélites) para se analisar a variabilidade genética e estrutura populacional. Na avaliação da diversidade genética e polimorfismo dos loci será utilizado o sequenciador DNA Analyser 4300 da LiCor. Os resultados podem indicar se as populações analisadas possuem variabilidade genética e se podem ser utilizadas em conjunto na formação de famílias num programa de melhoramento genético. A estruturação genética será avaliada dentro e entre populações, assim quanto informativo são os microssatélites para essas populações. 

Ver detalhes do projeto

  Fernando Stopato da Fonseca      IP

Monitoramento das espécies marinhas associadas aos costões rochosos e capturadas na Baia de Santos

n° SGP 1784

A Baía de Santos, entrada para o maior porto da América Latina, compartilha a pesca com o tráfego intenso de navios, operações de dragagem e a limpeza de casco dos navios, causando preocupação devido à potencialidade de acidentes ambientais e da susceptibilidade às espécies invasoras. Os objetivos deste estudo são: monitorar as espécies associadas aos costões rochosos na Baía de Santos que são capturadas pela atividade extrativista, mexilhão Perna perna, o gastrópode Stramonita haemastoma (saquaritá); equinodermes ouriços-do-mar Echinometra lucunter (ouriço-do-mar-preto ou pindá) e Lytechinus variegatus (ouriço-do-mar-verde) e Holothuria sp (pepinos-do-mar); indicar os pontos críticos de controle; caracterizar as práticas de captura, manuseio do produto e a obtenção dos parâmetros de qualidade microbiológica, física e química. A aquisição de imagens de alta resolução será bimensal por câmeras especiais pelo sistema de aeronave remotamente pilotada no mediolitoral e por mergulhos científicos a partir do infralitoral. Disponibilizam imagens de alta qualidade, aplicáveis no método do fotoquadrat para estimativas das densidades populacionais e também para o dimensionamento das faixas de dominância e extrativa dessas áreas.  Amostras serão coletadas anualmente e analisadas para a caracterização nutricional e higiênico-sanitária do pescado capturado, verificação dos principais pontos críticos de controle e análises microbiológicas para pesquisa de Samonella sp, Staphylococcus aureus, Bacillus cereus, Clostridium perfringens, Vibrio e Coliformes totais.

Ver detalhes do projeto

  Luiz Miguel Casarini      IP

Monitoramento limnológico de área aquícola com sistema de criação de tilápia em tanques-rede de grande volume, no reservatório de Água Vermelha em Riolândia, SP

n° SGP 1778

A aquicultura tem tido grande desenvolvimento nas últimas décadas, e é mais uma atividade humana a competir com inúmeras outras pelo recurso água. Com o crescimento desta atividade, e consequentemente, o incremento da procura e uso da água, os aquicultores estão se tornando alvos preferidos dos órgãos de controle ambiental, comprovadamente pela imposição de regras, leis e exigências, tanto no aspecto do uso do terreno, uso/reuso e despejo das águas, escolha, introdução e translocação de espécies exóticas ou nativas, como também no aspecto sanitário do produto obtido. O melhoramento das atividades piscícolas depende diretamente do entendimento da dinâmica da água das áreas aquícolas, por meio da caracterização limnológica, propiciando conhecimentos que poderão gerar tecnologias de manejo adequado, garantindo a sustentabilidade do cultivo em tanques-rede. O objetivo deste experimento será avaliar a qualidade da água da produção de tilápia de um sistema de criação de tilápias, em três densidades de estocagem, utilizando tanques-rede de grande volume articulados com dispensador de ração automatizado no reservatório de Água Vermelha.

Ver detalhes do projeto

  Daniela Castellani      IP

DIETAS SUPLEMENTADAS COM MINERAIS ORGÂNICOS E INORGÂNICOS PARA TILÁPIA DO NILO Oreochromis niloticus (fases juvenil, reprodutora, larval)

n° SGP 1717

Estudos com microminerais têm sido desenvolvidos com a finalidade de garantir melhor absorção desses nutrientes no trato intestinal dos peixes, sem entrar no processo de competição iônica, normalmente determinada pela presença de maior concentração de íons minerais. O presente estudo tem por objetivo avaliar a substituição de minerais (selênio, zinco, ferro, cobre e manganês) inorgânicos por suas formas orgânicas em dietas para diferentes fases de desenvolvimento durante o ciclo de vida da tilápia do Nilo (Fase 1. Juvenil; Fase 2. Reprodutora na 1º Maturação Gonadal; Fase 2.1 – Larval; Fase 3. Manutenção dos Reprodutores; Fase 4. Reprodutora na 2º Maturação Gonadal e Fase 4.1 Larval). As dietas serão formuladas de acordo com as exigências nutricionais de cada fase, com distinção apenas nas formas de minerais a serem suplementados em cada, sendo: T1 - 100 % minerais inorgânicos (controle), T2 – 100% minerais orgânicos, T3 – 25% de minerais orgânicos e 75% de minerais inorgânicos, T4 – 50% de minerais orgânicos e 50% de minerais inorgânicos e T5 – 75% de minerais orgânicos e 25% de minerais inorgânicos. Nas distintas fases serão avaliados parâmetros zootécnicos, reprodutivos, enzimáticos, histológicos, sanguíneos e concentração de minerais em vértebra, carcaça e ovos. Os resultados serão submetidos às análises estatísticas que melhor se ajustarem ao modelo experimental. Espera-se com o desenvolvimento do presente trabalho atender a demanda existente da iniciativa privada de uma ração suplementada com minerais adequadas, aumentando a produção de ovos e larvas, proporcionando melhorias no desenvolvimento dos animais, consequentemente, otimizando custo e benefício.

Ver detalhes do projeto

  elizabeth romagosa      IP

Mono and trivalent vaccines of pathogenic bacteria Aeromonas hydrophila, Streptococcus agalactiae e Francisella noatunensis subsp. orientalis to Nile tilapia

n° SGP 1705

A pesca de peixes selvagens está atualmente em declínio devido à sobrepesca, mudanças climáticas, poluição e destruição do habitat marinho, entre outros fatores. A aquicultura está aumentando significativamente em todo o mundo. Alimentos suplementados com fármaco são frequentemente utilizados para manter os peixes criados livres de doenças como Streptococcosis, Franciselose e outros. Infelizmente, o uso de antimicrobianos em indústrias de aquicultura e ambientes aquáticos pode selecionar cepas resistentes a agentes patogênicos e acumular antibióticos residuais em peixes e meio aquático. As bactérias resistentes aos antimicrobianos, ou seus genes de resistência, podem ser transferidos para seres humanos. As medidas preventivas com a vacinação parecem ser necessárias para evitar o surto de doenças, mas as vacinas não são sempre eficientes porque se baseiam em variantes estrangeiras das bactérias patogênicas e sob outras condições de crescimento de peixes. Este projeto tem como objetivo desenvolver e testar vacinas monovalentes e trivalentes feitas sob medida para tilapia usando três bactérias patogênicas do Brasil (Francisella noatunensis orientalis, Streptococcus agalactae e Aeromonas hydrophila). Assim, quatro grupos de 50 tilápias de 10 g serão criados a uma temperatura de 25 ± 2 ºC e em um fotoperíodo de 12 h de luz / 12 h de escuridão. Para a preparação de vacinas, bactérias patogênicas que crescem em seus meios apropriados, serão mortas pela adição de 1% de formaldeído. Uma dose de 0,05 mL de vacina com uma concentração de 109 células mL-1 será injetada na cavidade visceral do peixe, após 20 dias o inibidor com a mesma quantidade será injetado e, finalmente, o teste de desafio quatro semanas depois. A exploração de resultados será realizada medindo o efeito bactericida do plasma in vitro e o ELISA para determinação dos anticorpos triter. Os dados serão submetidos à ANOVA e ao teste de Tukey. 

Ver detalhes do projeto

  Maria José Tavares Ranzani de Paiva      IP

Aspectos de sanidade e reprodutivos de peixes de interesse econômico do Reservatório de Três Irmãos, rio Tietê. I-Tucunaré

n° SGP 1703

A construção de usinas hidroelétricas no estado de São Paulo tem como principal consequência a alteração do curso dos rios e de sua área alagada, provocando respostas ambientais diversas. Em relação aos peixes, houve a sucessão de algumas comunidades e a extinção de outras espécies. Tais mudanças desequilibram a estrutura das comunidades, determinando o desaparecimento ou proliferação de espécies e a instalação de organismos invasores de tal forma que algumas espécies, que ocorrem naturalmente em rios, são eliminadas ou reduzidas em sua abundância, enquanto outras encontram no novo ambiente um habitat favorável e tornam-se abundantes. Os tucunarés (Cichla spp) fazem parte desses peixes que foram favorecidos pela alteração desses ambientes e se tornaram abundantes nos reservatórios dos rios de São Paulo. Essa espécie possui importante valor econômico tanto na pesca comercial como na pesca esportiva, sendo responsável por uma grande arrecadação de divisas em algumas localidades. Este trabalho tem como objetivos avaliar a dinâmica da reprodução e o estado de higidez dessas populações de tucunaré no reservatório de Três Irmãos. Para tanto, serão realizadas amostragens sazonais em quatro pontos no corpo do reservatório, representativos dos ambientes lêntico, de transição e lótico. A proposta visa reconhecer padrões de épocas reprodutivas, avaliar a prevalência e incidência de parasitos nas brânquias e na musculatura, determinando seus possíveis efeitos no estado sanitário e potencial risco à saúde pública. Tais informações irão subsidiar medidas de manejo sustentáveis para esse importante recurso pesqueiro.

Ver detalhes do projeto

  Eduardo Makoto Onaka      IP

Prospecção e avaliação dos recursos genéticos de ostras em áreas de manguezais na costa sudeste do Brasil

n° SGP 1702

Para a preservação e o uso eficaz dos recursos genéticos aquícolas é necessário conhecer o status taxonômico das espécies e como a diversidade genética está distribuída entre as populações. Com esta pesquisa pretende-se identificar as espécies nativas e exóticas de ostras em áreas de manguezal no sudeste do Brasil, isolar e caracterizar um grande número de locos SSR e conhecer a diversidade genética de C. brasiliana. Para a identificação das espécies em diferentes pontos da costa sudeste do Brasil será utilizado o DNA barcode, baseado em um fragmento do gene mitocondrial citocromo c oxidase subunidade 1 (COI). Tendo em vista a importância econômica da ostra Crassostrea brasiliana, marcadores microssatélites (SSR) serão desenvolvidos a partir de sequenciamento de nova geração (NGS), utilizando a plataforma Illumina. Após a validação dos iniciadores, será feita a análise de polimorfismo. Em seguida, os SSR serão usados para avaliar a diversidade e a estrutura genética de populações naturais da ostra C. brasiliana. Cerca de 150 indivíduos serão analisados, oriundos de três estuários situados nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro. A genotipagem das amostras será realizada em um sequenciador automático 4300 DNA Analyser Li-Cor. A estrutura genética será determinada pela estatística F, utilizando a análise de distância par a par e AMOVA. Para verificar a existência de associação entre a distância genética e a distância geográfica, será realizado o teste de Mantel com base no programa Genepop v. 1.2. As taxas de fluxo gênico entre as diferentes localidades serão estimadas pela abordagem coalescente de máxima probabilidade no programa Migrate-N. Este estudo poderá fornecer bases para futuros programas de larvicultura associados ao melhoramento genético.

Ver detalhes do projeto

  Márcia Santos Nunes Galvão      IP

Subsídios para a gestão dos recursos pesqueiros no litoral sul de São Paulo e litoral do Paraná

n° SGP 1700

O litoral sul de São Paulo e do litoral do Paraná é reconhecido nacional e internacionalmente como terceiro ecossistema mais produtivo do Atlântico Sul, devido às suas características ambientais estarem muito bem preservadas. Devido a existência destas unidades, diversos fóruns de discussão das atividades produtivas são existentes, criando ambiente favorável para o desenvolvimento de uma gestão racional. É necessário para os fóruns sejam realmente efetivos, o suporte a estas instâncias, informações sobre as atividades produtivas. Dentre estas atividades, na região uma das principais é a pesca, estando entre as primeiras fontes de renda da maioria dos municípios da região. O projeto tem como principais objetivos a aquisição sistemática de informações sobre a atividade pesqueira nos municípios do litoral sul de São Paulo e do litoral do Paraná, visando avaliar a atividade pesqueira nestas áreas, subsidiando as ações de gestão das atividades pesqueiras regionais. A proposta foi estruturada para ser desenvolvida nos municípios de Iguape (SP), Ilha Comprida (SP), Cananéia (SP), Registro (SP), Guaraqueçaba (PR), Antonina (PR), Paranaguá (PR), Pontal do Paraná (PR), Matinhos (PR) e Guaratuba (PR), embora possa ser envolvidos outros municípios, dependendo do recursos pequeiro. O monitoramento terá como base o recolhimento das informações das pescarias de forma censitária em toda a região, com o recolhimento de dados da atividade pesqueira em diferentes tipos de pesca. Os dados serão georreferenciados e plotados para a análise e apresentação juntos aos fóruns das unidades de conservação da região, bem como através de publicações técnico-científicas.

Ver detalhes do projeto

  Jocemar Tomasino Mendonça      IP

Estudo comparativo dos efeitos da picoxistrobina, da trifloxistrobina e do ciproconazole em Danio rerio e Poecilia reticulata

n° SGP 1692

O uso de indicadores biológicos tem aumentado nos últimos anos, com o intuito de investigar a poluição ambiental, sendo que o ambiente aquático apresenta uma grande vulnerabilidade, tendo a agricultura papel de destaque como uma das principais atividades humanas que contribui para o aumento da poluição, devido à utilização de pesticidas. Essas substâncias, dentre os poluentes ambientais, têm recebido recente atenção pelo seu potencial em alterar populações e o dinamismo entre comunidades. O Aproach® Prima e o Sphere Max são fungicidas sistêmicos, sendo que o primeiro contém picoxistrobina (do grupo das estrobilurinas, inibidores do fluxo de elétrons da respiração mitocondrial) e ciproconazole (do grupo dos triazóis, inibidores da biossíntese do ergosterol),  e o segundo trifloxistrobina e ciproconazol, usado em pulverizações preventivas, para o controle de doenças da parte aérea da cultura do algodão, arroz, café, cana-de-açúcar, milho, soja e trigo. Quanto à sua classificação toxicológica, ambos pertencem à classe III, sendo medianamente tóxico e quanto à classificação do potencial de periculosidade ambiental, pertencem à classe II, muito perigoso ao meio ambiente, segundo dados da bula do produto.  Estes produtos foram escolhidos para realização dos ensaios ecotoxicológicos, em virtude da utilização na cultura no arroz inundado, que é a principal cultura da região do Vale do Paraíba e que apresenta grande interface com o ambiente aquático. O objetivo deste trabalho é determinar a concentração letal mediana (CL50) do fungicida APROACH® PRIMA  e do SPHERE MAX  para alevinos e adultos de Danio rerio e Poecilia reticulata, comparando com os dados obtidos para Lithobates catesbeianus, projeto SGP 1597 – “Avaliação dos efeitos do fungicida APROACH PRIMA em girinos de rã-touro (Lithobates catesbeianus) através da análise de biomarcadores”, que possui recursos FAPESP e não acarretará ônus para o Estado. O fungicida APROACH PRIMA à base de picoxistrobina e ciproconazole será adquirido com recursos FAPESP proveninetes do proejteo SGP 1597, processo 2016/20575-6 e não vai gerar nenhum tipo de ônus para o estado. O fungicida SPHERE MAX foi doado pelo pesquisador Marcelo Ticelli, colaborador do projeto. 

Ver detalhes do projeto

  Adriana Sacioto Marcantonio      Apta Regional / IP

A PESCA DE ROBALOS NA ÁREA ESTUARINA DA BAIXADA SANTISTA

n° SGP 1681

Mesmo com os intensos impactos socioambientais causados pela existência de um polo industrial e portuário, o Complexo Estuarino Santos-São Vicente-Bertioga é importante para algumas comunidades de pescadores profissionais artesanais da Baixada Santista e para a pesca recreativa que nesse ambiente compartilham o uso de alguns recursos, como os robalos Centropomus spp., de elevado valor comercial. Os esforços somados da pesca artesanal e da pesca esportiva que exercem pressão sobre os estoques de robalo demandam que tais sistemas pesqueiros sejam bem conhecidos para adequada gestão do recurso e do território. Este estudo visa contribuir para a caracterização da atividade pesqueira artesanal e recreativa voltadas à pesca do robalo na área referida acima, visando ampliar a compreensão sobre os processos ambientais e produtivos, bem como fornecer subsídios para a gestão pesqueira da área. Para isso, serão realizadas entrevistas que envolvem a caracterização socioeconômica, o conhecimento ecológico local e a percepção dos conflitos e dos impactos da atividade pesqueira sobre este importante recurso.

Ver detalhes do projeto

  Ingrid Cabral Machado      IP

Densidade de estocagem de tilápia em sistema de bioflocos (BFT)

n° SGP 1677

Apesar do sistema de biofloco (BFT) apresentar tecnologia bem desenvolvida para a produção de camarões marinhos no Brasil, a produção de tilápia nesse sistema está em desenvolvimento. Há poucos estudos sobre a influência da densidade de estocagem no desenvolvimento da espécie nas fases iniciais de criação em BFT, principalmente se considerarmos densidades próximas das que são comumente utilizadas em empreendimentos comerciais. Além disso, pelo fato do biofloco ser um recurso alimentar comprovadamente aproveitado pela espécie, não se tem conhecimento da eficácia da reversão sexual em larvas criadas em BFT. Assim, serão avaliadas técnica e economicamente cinco densidades (tratamentos) de estocagem de tilápia nas fases de reversão (2.000, 3.500, 5.000, 6.500 e 8.000 larvas m-3) e alevinagem (625, 900, 1.250, 1.600 e 2.500 ind m-3). O delineamento será inteiramente casualizado, com quatro repetições. Os experimentos serão realizados no Laboratório de Nutrição do Centro do Pescado Continental. O sistema BFT será “in situ”, ou seja, a formação do biofloco se dará no mesmo tanque de produção dos peixes. Os animais serão mantidos em caixas de PVC (volume útil de 270 L), com aeração constante e controle de temperatura e das variáveis limnológicas (oxigênio, amônia, nitrito, nitrato, fósforo, alcalinidade, pH, sólidos sedimentáveis). Ao final do período experimental serão avaliados os parâmetros de desempenho produtivo (incluindo o índice de reversão, na fase larval) para cada tratamento. Será realizada, ainda, a avaliação econômica do sistema.

Ver detalhes do projeto

  Helenice Pereira de Barros      IP

Caracterização de empreendimentos aquícolas no sistema de tanques-rede do Estado de São Paulo

n° SGP 1674

A caracterização das unidades produtivas e o prognóstico de produção serão obtidos a partir da análise das informações disponibilizadas no processo de regularização/licenciamento das pisciculturas. A legalização dos projetos aquícolas deve servir de ferramenta para a elaboração de políticas públicas, a qual deve ser embasada em informações concretas sobre os sistemas produtivos visando o desenvolvimento da aquicultura. O processo de regularização (Decreto Federal nº 4.895/2003 e Instrução Normativa nº 6/2004) e o licenciamento ambiental dos empreendimentos aquícolas no Estado de São Paulo (Decreto n° 62.243/2016) envolvem informações sobre as unidades produtivas que podem servir como importante ferramenta para caracterização da atividade. Nos projetos para a solicitação de legalização junto aos órgãos competentes são apresentados os projetos técnicos das criações, com detalhamento de informações sobre a espécie criada, a quantidade e capacidade de produção das unidades produtivas, área dosempreendimentos e técnicas e manejo de produção adotadas. Além disso, são apresentados mapas, informações, documentos e formulários específicos. A partir das informações coletadas das pisciculturas nos processos de regularização/licenciamento é possível delinear um perfil da atividade e um prognóstico da produção, dados de importância para o ordenamento da atividade.
Assim, o objetivo do estudo é a caracterização dos empreendimentos aquícolas em processo de licenciamento no estado de São Paulo, visando subsidiar políticas públicas.

Ver detalhes do projeto

  Luiz Marques da Silva Ayroza      IP

INDICADORES DE EFICIÊNCIA BIOECONÔMICA APLICADOS EM UNIDADES FAMILIARES PRODUTORAS DE PESCADOS NA REGIÃO DO VALE DO RIBEIRA, SÃO PAULO

n° SGP 1670

Recentemente muitos governos do mundo tem tido um papel mais ativo no desenvolvimento da aquicultura, considerando a importância ou potencial no ambiente socioeconômico dos países. Contudo, percebe-se a clara importância que a aquicultura pode representar para o desenvolvimento social, econômico e ambiental das regiões, e ainda os aspectos à serem observados quando da formulação de políticas públicas. O objetivo deste projeto é aplicar indicadores bioeconômicos para avaliar unidades familiares produtoras de peixes em sistema semi-intensivo no Vale do Ribeira, região de Mata Atlântica no estado de São Paulo e realizar o benchmarking econômico das pisciculturas. O estudo será conduzido na Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA regional/ Vale do Ribeira) localizado no município de Pariquera-Açú, São Paulo, Brasil (latitude 24° 43’ 14’’ S e longitude 47° 52’ 43’’ O) onde serão realizadas reuniões com produtores e técnicos que atuam na área da piscicultura no Vale do Ribeira, que têm o objetivo de problematizar a realidade em que os produtores enfrentam em seu diferente meio de produção. A partir destas reuniões serão selecionadas no mínimo cinco propriedades produtoras de pescados (n=05), localizadas na região de abrangência do estudo como descrito na pagina 7 do projeto.Os parametros zootecnicos e limnológicos  serão avaliados a cada 30 dias, bem como a viabilidade econômica será realizada no termino do projeto. 

Ver detalhes do projeto

  Antonio Fernando Gervasio Leonardo      Apta Regional / IP

PISCICULTURA INTEGRADA COM PRODUÇÃO DE MACRÓFITAS ORNAMENTAIS

n° SGP 1654

A produção de tilápia representa uma alternativa para a piscicultura de água doce, especialmente aplicada para geração de renda para pequenos produtores, no entanto é necessário o desenvolvimento de metodologias de manejo e de tecnologias integradas, que visem reduzir os possíveis impactos ambientais do processo produtivo. Com crescimento da aquariofilia, o uso de macrófitas aquáticas ornamentais passou a ser muito rentável, desta forma permite ao produtor rural produzir proteína animal, tratar efluente com macrófitas reduzindo o impacto e ainda complementar a renda com a venda das plantas. Objetivo deste projeto é determinar em sistema integrado de recirculação, a eficiência das rações de 28 e 32% de proteína na produção de juvenis de tilápias, avaliando os efeitos no efluente, utilizando macrófitas para remoção do  nitrogênio e fósforo.O delineamento experimental será inteiramente casualizado com dois tratamentos e quatro repetições, serão utilizados 8 caixas d´agua de 500 litros, com entrada e saída de água constante. O povoamento será realizado com juvenis de tilápia do Nilo, revertidas sexualmente para machos, com peso médio de ± 30 g, sendo estocados na densidade de 5 peixes para cada 10 L-1. Os peixes serão arraçoados com ração comercial com seguintes níveis de proteína bruta T1: 28% P.B. e T2: 32% P.B. sendo que ambas serão fornecidas duas vezes ao dia em função da biomassa total, com taxa de 5% do peso vivo inicial e corrigida a cada biometria. Quinzenalmente os parametros limnologicos, zootecnicos serão avaliados bem como o crescimento das macrófitas. Os resultados obtidos serão utilizados para compor os cenários: 1) Piscicultura tradicional, no qual será analisado o custo do processo de manejo, o valor produto final e os impactos a qualidade da água. 2) Piscicultura integrada a macrófitas – na qual se realizarás as mesmas avaliações agregadas do custo de produção das macrófitas e o valor de mercado da mesma. 

Ver detalhes do projeto

  Antonio Fernando Gervasio Leonardo      Apta Regional / IP
  Sobre

O SGP (Sistema de Gestão de Pesquisa) foi implementado em todas as unidades APTA, para centralizar o controle de todos os projetos desenvolvidos sob sua supervisão. [Ler mais]

Endereço APTA – São Paulo

Praça Ramos de Azevedo, 254, 2º andar - República, São Paulo - SP

Fone : (11) 5067-0447 e 5067-0427

  Endereço APTA – Campinas

Avenida Barão de Itapura, 1481 - Botafogo, Campinas - SP

Fone : (19) 2137-8930