Projetos APTA no Instituto de Zootecnia

Página Inicial / Busca de Projetos

94 projetos ativos encontrados - pág. 1 de 4

EFEITO DO AUMENTO DOS NÍVEIS DE PROTEÍNA NÃO DEGRADADA NO RÚMEN EM DIETAS PARA BOVINOS DE CORTE

n° SGP 2256

Na bovinocultura de corte, quanto mais produtivo for o animal, mais dependente da proteína não degradável no rúmen (PNDR) ele será para atingir suas exigências de proteína metabolizável. A extensão da degradação ruminal das fontes proteicas podem variar de acordo com suas características naturais ou com diferentes tipos de processamento. Este projeto será desenvolvido em diversos experimentos divididos em duas fases. Fase A) terá como objetivo avaliar e ranquear diferentes processamentos para aumentar a PNDR dos principais alimentos proteicos utilizados no Brasil (farelos de: algodão, amendoim e de soja); Fase B) irá avaliar a influência do aumento de PNDR em dietas para bovinos de corte utilizando sistemas in vitro na fermentação ruminal, digestibilidade intestinal e produção de gases (CO2 and CH4). Para a Fase A os três alimentos proteicos serão submetidos a diferentes processamentos para o aumento da PNDR, totalizando 114 ingredientes. Os cálculos da proteína degradada no rúmen e PNDR dos três alimentos submetidos a diferentes processamentos serão realizados através da técnica in-situ recomendada pelo NRC (2001). Em seguida a digestibilidade intestinal da proteína-bruta será determinada utilizando o procedimento in vitro de 3 etapas. Na Fase B, serão avaliados os alimentos com melhores resultados obtidos na fase A para cada um dos três alimentos, os quais serão inclusos em dietas para bovinos de corte em terminação. O sistema de produção de gases, equipados com sensores de pressão sem fio conectados a um computador serão utilizados com o objetivo de ranquear as melhores dietas através da avaliação das variáveis de produção total de gases, parâmetros ruminais e energia metabolizável. Posteriormente, 10 fermentadores de fluxo contínuo serão usados para a avaliação da digestibilidade ruminal, parâmetros ruminais, metabolismo proteico, eficiência microbiana e perfil do fluxo aminoacídico. A realização deste projeto resultará em avanço no conhecimento do uso da proteína dietética por bovinos de corte, possibilitando assim a melhoria de sua utilização. Além disso, a implementação dos sistemas in-vitro irá proporcionar ao IZ complementar seu núcleo de pesquisas na área de nutrição de ruminantes possibilitando o instituto desenvolver novas tecnologias e consequentemente impactar positivamente a bovinocultura de corte localmente e globalmente.

Ver detalhes do projeto

  Renata Helena Branco Arnandes      IZ

Análise integrada do transcriptoma e proteoma para identificação de biomarcadores para eficiência alimentar, termotolerância e resistência à carrapato em bovinos Caracu

n° SGP 2254

Caracu é uma raça taurina adaptada ao clima tropical e subtropical brasileiro que mantém as características de qualidade de carne de um taurino, combinada com a habilidade de se desenvolver eficientemente em qualquer região do Brasil. Desse modo, a raça Caracu apresenta um excelente material genético para auxiliar na elucidação dos mecanismos que controlam características complexas. O projeto proposto tem como objetivo identificar potenciais biomarcadores para estresse térmico, eficiência alimentar e resistência ao carrapato Rhipicephalus (Boophilus) microplus por meio da análise do transcriptoma integrado de sangue periférico e proteínas plasmáticas de animais da raça Caracu. As amostras de RNA serão obtidas a partir de sangue periférico e bibliotecas de RNA total e de miRNA serão construídas e sequenciadas via HiSeq2500. As análises proteômica serão realizadas por eletroforese em gel (SDS-PAGE) e espectrometria de massa (LC–MS/MS). Os genes mais significantes serão validados por PCR em tempo real. A elucidação dos mecanismos que controlam as características de termotolerância e eficiência alimentar, bem como a compreensão dos mecanismos biológicos responsáveis pelas interações vetor-hospedeiro contribuirão para o desenvolvimento de estratégias inovadoras relacionadas a essas características. Este projeto é pioneiro na descrição do transcriptoma integrado e proteoma da raça Caracu, a partir do qual serão identificados genes, novos alelos, RNAs funcionais, transcritos alternativos, polimorfismos, proteínas e novas isoformas que contribuem para as diferenças fenotípicas observadas para cada uma das características estudadas.

Ver detalhes do projeto

  CLAUDIA CRISTINA PARO DE PAZ      IZ

Strategic practices for mitigating greenhouse gas emissions in grassland systems of the Brazilian Southeast

n° SGP 2252

The accumulation of greenhouse gases (GHG) in the atmosphere remains an important topic of scientific and public interest. The increase in these gases has been considered to be a major cause of global warming. In this context, agriculture, especially the Brazilian livestock production sector, has been the target of concern. This is because cattle represent 83.9% of all livestock production in Brazil; moreover, the country has the second largest cattle herd in the world. Appropriate agricultural practices can reduce and/or mitigate GHG emissions and improve the sustainability of the cattle industry. The manipulation of ruminal fermentation and the increment in C sequestration in the production systems are considered the important strategies to mitigate GHG in Brazil. In this regard, this project will be implemented through the collaborative work of 5 institutions: 1) The Brazilian Agricultural Research Corporation - Embrapa (3 research centers: Southeast Livestock, Environment and Instrumentation); 2) The University of São Paulo - USP (College of Veterinary Medicine and Animal Science, College of Animal Science and Food Engineering, Center of Nuclear Energy in Agriculture, and Luiz de Queiroz College of Agriculture); 3) The Sao Paulo Agency for Agribusiness Technology - APTA (Institute of Animal Science); 4) The University of California (Davis) and 5) The Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE). The project itself will consist of an experimental component (physical-chemical-biological factors) and a data processing component (political-economic-social factors). The experimental component aims to evaluate different mitigating strategies within the following contexts: 1) characterization of pasture productive components; 2) rumen metabolism and metagenomics; 3) animal performance and dry matter intake; 4) meat quality; 5) ruminal methane and soil/plant GHG flux; 6) physical parameters, the dynamics of organic matter and carbon stock in the soil; and 7) carbon balance. This experimental component will consist of four trials: 1) the effects of intensification and integration of grazing systems; 2) the use of pigeon pea bean in the recuperation of pastures; 3) grass and legume (Macrotyloma axillare) intercropping for biological nitrogen fixation (BNF) in the soil; and 4) deferred grazing as a strategy for GHG mitigation. Within the data processing component will be carried out 3 studies: 1) study of critical territorial planning factors to create tools to advise the oriented technologies transfer and stakeholders decisions, 2) economic evaluation of livestock production systems with mitigating practices, and 3) study to assess the evolution of agricultural, animal and environmental management practices of the livestock in São Paulo state compared to the other states of Brazil throughout the last three decades. It is expected to identify - from among the most productive systems currently available - those that have the greatest potential for GHG mitigation in order to promote the greatest soil carbon stocks.

Ver detalhes do projeto

  Luciana Gerdes      IZ

EFEITO DOS GENÓTIPOS DA BETA CASEÍNA SOBRE A PRODUÇÃO E COMPOSIÇÃO DO LEITE NA RAÇA GIR LEITEIRO

n° SGP 2205

O leite é uma importante fonte de proteína animal na alimentação humana. As caseínas, respondem por 80% das proteínas do leite bovino. Entre as 4 variantes existentes, a beta-caseína têm sido muito estudada por ter um alelo (A1) associado a doenças em humanos. O aparecimento das doenças (cardiovasculares e diabetes tipo 1 principalmente) está associado à digestão da beta-caseína A1 no trato gastrintestinal humano que tem como um de seus produtos finais um peptídeo bioativo BCM-7. Este alelo (A1) é uma mutação do alelo A2 (uma prolina no alelo A2 é substituída por uma histidina no alelo A1) e é encontrado com maior frequência em animais de raças taurinas como a Holandesa. Os alelos da caseína também estão associados à características produtivas em gado de leite, principalmente ao aumento na produção de proteína. No Brasil, a grande maioria da população produtora de leite é mestiça, resultante do cruzamento de uma raça zebuína (predominantemente a Gir) com uma taurina (predominantemente a Holandesa), que responde por cerca de 70% da produção de leite nacional. A raça Gir Leiteiro foi a primeira raça zebuína no mundo a ter reprodutores selecionados por teste de progênie, com a implantação do Programa Nacional de Melhoramento do Gir Leiteiro (PNMGL) em 1985. Este projeto visa a genotipagem de 400 matrizes da raça Gir Leiteiro para os alelos A1 e A2 da beta caseína, assim como estimar a associação entre o polimorfismo A1/A2 com características produtivas (leite, gordura e proteína), contribuindo desta forma para a seleção e utilização deste importante recurso genético na cadeia produtiva do leite no Brasil.

Ver detalhes do projeto

  Anibal Eugênio Vercesi Filho      IZ

Perfil imunológico de cordeiros infectados artificialmente com Haemonchus contortus.

n° SGP 2187

Os pequenos ruminantes são comumente acometidos por infecções parasitárias causadas por nematoides gastrintestinais, o qual, Haemonchus contortus apresenta ser o helminto mais prevalente e patogênico para a espécie ovina.  A resposta imunológica produzida em decorrência à infecção por Haemonchus será avaliada em 18 animais experimentais inicialmente livres de helmintos gastrintestinais. Dessa forma, 18 cordeiros com idade aproximada de 3,5 meses, mestiços Santa Ines x Dorper, com peso aproximado de 25 kg, serão mantidos em baias coletivas e divididos em grupos de acordo com os tratamentos: 6 animais serão infectados com H. contortus (grupo INF), 6 animais serão infectados com  H. contortus e tratados com anti-helmíntico (grupo AH) e outros 6 animais serão mantidos livres de infecção (grupo CTL). O período experimental será de 50 dias, a iniciar no dia -42 (será feito OPG e limpeza de infecção previa por helmintos). No dia -35, será realizada confirmação de ausência de infecção através do OPG, e no dia -32 serão inoculadas 4,000 L3 de H. contortus em 12 animais (grupos INF e AH). No dia 0 (zero) será avaliada a contagem de OPG dos animais infectados e eles serão divididos em 2 tratamentos: animais do grupo AH serão tratados com anti-helmíntico e animais do grupo INF não serão tratados. No dia + 7 será realizado OPG e abate dos animais dos 3 grupos para contagem dos parasitas do abomaso e análise histopatológica do tecido abomasal. Sangue será coletado individualmente de todos os animais e armazenado em tubos contendo anticoagulante para hemograma completo (hemácias, hemoglobina, hematócrito, leucócitos, linfócitos, neutrófilos, eosinófilos, monócitos e basófilos), e quantificação de imunoglobulinas do tipo IgG (ELISA) a serem avaliados nos dias -32 (infecção), -17 (desenvolvimento da infecção), 0 (dia do tratamento com anti-helmíntico) e +7 (dia do abate). A Citometria de fluxo (linfócitos B) será avaliada nos dias -32 e +7. Exame de OPG será avaliado nos dias -42, -35, -2, -1 dia 0, +5, +6 e dia +7. Abate para contagem de parasitas e coleta de tecido do abomaso para histopatológico será realizado no dia +7. Os resultados obtidos desse projeto experimental permitirão traçar-se o perfil imunológico de ovinos infectados ao experimentalmente com H. contortus e o tratamento com vermífugo eficaz.

Ver detalhes do projeto

  Luciana Morita katiki      IZ

Análise do perfil de expressão de genes associados ao estresse térmico e consumo alimentar residual em bovinos das raças Nelore e Caracu

n° SGP 2168

No Brasil o maior limitante para produção de raças bovinas especializadas para produção de carne de alta qualidade, que geralmente são originárias de regiões de clima temperado, é o estresse térmico. Nos países de clima tropical é fundamental o conhecimento dos mecanismos de adaptabilidade raças bovinas com maior potencial genético para estas características, principalmente com as mudanças climáticas veem que ocorrendo. A produção de carne bovina precisa ser cada vez mais eficiente e baseada no desenvolvimento sustentável. Nessa perspectiva, os aspectos relacionados ao conforto térmico para bovinos de corte são muito importantes. O conforto térmico para bovinos pressupõe grande exigência de conforto climático, necessitando de instalações e de manejo que diminuam o efeito estressante da temperatura.

As raças zebuínas (Bos indicus), devido ao longo tempo de adaptação ao clima tropical, são mais eficientes em regular a temperatura corporal em resposta ao estresse térmico comparado às raças europeias (Bos taurus) (BEATTY et al., 2006). Como consequência do estresse térmico, os efeitos prejudiciais sobre o consumo de ração, produção de leite, a taxa de crescimento e reprodução são menores nos animais zebuínos do que nos taurinos (GAUGHAN et al., 2010; HANSEN, 2004). A raça Nelore demonstra boa tolerância ao calor por possuir pelo curto, grosso e sedoso que reflete os raios de sol, sua resistência ao calor se deve também ao fato de a superfície corporal ser maior, pelo maior número de glândulas sudoríparas, além do que apresentam uma taxa metabólica mais baixa (trato digestivo menor) o que representa menor geração de calor.

O objetivo principal desta proposta é avaliar o perfil de expressão de genes relacionados ao estresse térmico e consumo alimentar residual (CAR) entre as raças Nelore (Bos indicus) e Caracu (Bos taurus). Durante os meses de verão, quando as temperaturas atingem o pico (outubro a fevereiro), serão tomadas as mensurações das temperaturas retal e da superfície da pele e frequências cardíacas e respiratórias dos animais das duas raças. Para o teste de eficiência alimentar, são utilizados piquetes equipados com cochos GrowSafe System®, que permitem a mensuração de cada evento de alimentação individual e do consumo alimentar. Amostras de sangue serão utilizadas para extração de mRNA e estudo dos níveis de transcritos por PCR em tempo real dos genes HSPD1, HSPA1A, HSP90AA1, AHSG, NR3C1, NPY, POMC e SERPINI2. A identificação de diferenças em nível de expressão permitirá detectar biomarcadores que possam ser utilizados na seleção de animais mais eficientes e mais adaptados às condições climáticas.

Ver detalhes do projeto

  CLAUDIA CRISTINA PARO DE PAZ      IZ

Corridas de homozigose e depressão endogâmica em características de importância econômica de bovinos Nelore

n° SGP 2143

A avaliação genômica promove maiores ganhos em seleção ao passo que aumenta acurácia dos valores genéticos, aumenta a intensidade de seleção e reduz o intervalo de geração. No entanto, com o avanço na seleção por meio do uso da seleção genômica e consequente redução no intervalo de geração, o monitoramento da endogamia torna-se mais urgente do que no passado. O controle da endogamia em populações de bovinos é importante, porque o estreito parentesco entre os animais leva à perda de variabilidade genética e a efeitos fenotípicos desfavoráveis associados à depressão endogâmica. Este projeto de pesquisa tem como objetivos: i) estimar o coeficiente de endogamia (F) com base na matriz de genética de parentesco (FPED), com base na matriz de parentesco genômica (FGRM) e com base em corridas de homozigose (FROH); ii) usar as três estimativas F para avaliar a depressão endogâmica em características de crescimento, fertilidade, carcaça e eficiência alimentar; iii) identificar e caracterizar as corridas de homozigose (comprimento e distribuição); iv) utilizar ilhas de homozigose (ilhas de ROH) para identificar regiões selecionadas do genoma de bovinos da raça Nelore. Será avaliado o banco de dados dos três rebanhos Nelore do Instituto de Zootecnia, que compõe o experimento de seleção para crescimento, acrescidos de fenótipos que serão obtidos dos animais nascidos em 2018 e 2019. Parte dos animais nascidos de 2004 a 2016 (n=1.100) foram genotipados com Illumina® BovineHD Beadchip (777.962 SNPs) ou com GeneSeek® Genomic Profiler Indicus HD (74.677 SNPs). No presente projeto, serão genotipados 400 touros e vacas com contribuição para o rebanho, utilizando o GeneSeek® Genomic Profiler Indicus HD (74.677 SNPs). Com a implementação desse projeto será possível avaliar a depressão endogâmica em uma série de características de crescimento, fertilidade, carcaça e eficiência alimentar, para fornecer resultados importantes para programas de melhoramento genético dessa raça, além de contribuir para a formação de alunos em uma área estratégica que é a análise de dados genômicos.

Ver detalhes do projeto

  MARIA EUGENIA ZERLOTTI MERCADANTE      IZ

Estudo de associação genômica ampla para consumo alimentar residual ajustado para espessura de gordura subcutânea em bovinos da raça Nelore

n° SGP 2132

O objetivo deste trabalho será identificar regiões gênicas associadas com o consumo alimentar residual ajustado para espessura de gordura subcutânea (CARaj, kg MS/dia), em bovinos da raça Nelore. Serão utilizados dados pertencentes a 2.300 animais da raça Nelore, com observações de fenótipos e genótipos, participantes de testes de desempenho, do Programa de Melhoramento Genético Nelore Qualitas e do Programa de Melhoramento Genético do Instituto de Zootecnia do Estado de São Paulo, sendo a idade média de entrada no teste de 20 e 10 meses, respectivamente. Os animais foram submetidos aos testes entre os anos de 2010 a 2018, com período de adaptação e prova propriamente dita. Os animais permaneceram em piquetes coletivos equipados com cochos eletrônicos, para registro automático do consumo alimentar diário individual, com acesso ad libitum à dieta e água. Ao final do teste de desempenho, a característica de composição de carcaça in vivo, espessura de gordura subcutânea (EGS, mm) foi mensurada por meio de imagem de ultrassonografia. O consumo alimentar residual ajustado para espessura de gordura subcutânea (CARaj, kg MS/dia), será calculado com a inclusão da característica EGS, o intuito deste ajuste é verificar a possibilidade de unir os dados das duas populações de animais de raças Nelore, com idades diferentes, e analisar como sendo uma única característica. Análise das regiões gênicas dos animais serão realizadas por GWAS (Genome-Wide Association Study), considerando as populações juntas e separadas. A definição da melhor análise e a detecção das regiões gênicas podem contribuir significativamente para os programas de melhoramento genético de bovinos de corte, ajudando a explicar parte dos mecanismos moleculares que conduzem as variações que influenciam a eficiência alimentar.

Ver detalhes do projeto

  MARIA EUGENIA ZERLOTTI MERCADANTE      IZ

MODELOS DE NORMA DE REAÇÃO PARA ESTIMAÇÃO DA INTERAÇÃO GENOTIPO E AMBIENTE EM ESTUDO DE SELEÇÃO COM BOVINOS NELORE

n° SGP 2109

O fenótipo é resultado da expressão gênica, do efeito do ambiente e da interação destes fatores. A maioria das características de interesse econômico são poligênicas, ou seja, estão determinadas pela expressão de um grande número de genes. A ação destes genes pode estar condicionada pelo conjunto de efeitos ambientais, desta forma é muito importante estudar o efeito da interação genótipo e ambiente sobre as características de crescimento em bovinos da raça Nelore que fazem parte do estudo de seleção para peso do Centro APTA Bovinos de Corte. O objetivo desde estudo será avaliar o efeito da seleção para peso aos 210 dias (P210), peso aos 378 dias (P378) para machos e peso aos 550 dias (P550) para fêmeas sobre a sensibilidade ambiental de bovinos da raça Nelore provenientes de três linhas de seleção, mediante ao estudo de normas de reação ao ambiente, obtidas por regressão aleatória usando abordagem bayesiana, além de estimar a tendência genética dos rebanhos. Serão utilizados aproximadamente 8482 informações de animais da raça Nelore, nascidos entre 1980 e 2015, provenientes de três linhas de seleção do Centro de Pesquisa de Bovinos de Corte, do Instituto de Zootecnia de Sertãozinho, SP. As Análises serão realizadas empregamdo-se dois modelos hierárquicos de normas de reação (MHNR) e um modelo animal padrão (MA) utilizando o programa INTERGEN. O MHNR1P utiliza as soluções de grupo de contemporâneos estimadas previamente pelo modelo animal padrão (MA) e as considera como nível ambiental, já o MHNR2P estima simultaneamente dois conjuntos de incógnitas considerando a variância residual homogênea e heterogênea. Para verificar o modelo de melhor ajuste serão utilizados os critérios de informação da deviance (DIC) e o Fator de Bayes (BF). As tendências genéticas serão obtidas pela regressão linear da média dos valores genéticos sobre o ano do nascimento pelo programa estatístico SAS.

Ver detalhes do projeto

  CLAUDIA CRISTINA PARO DE PAZ      IZ

Comportamento e desenvolvimento ponderal de bezerros de corte Guzerá

n° SGP 2108

O grande obstáculo da pecuária de corte é a fase de cria, pois exige maior dedicação e atenção do pecuarista, para ser capaz de produzir um bezerro ao ano por vaca. O desempenho do bezerro depende essencialmente do cuidado maternal nas primeiras horas de vida e do seu vigor ao nascimento, sendo assim o objetivo do presente estudo foi avaliar o comportamento materno filial e o desenvolvimento ponderal de bezerros de corte da raça Guzerá do nascimento ao desmame. Serão utilizadas 73 fêmeas gestantes da raça Guzerá, nascidas entre os anos de 2001 a 2012 e seus respectivos bezerros que compreendem 39 machos e 34 fêmeas. As observações comportamentais serão realizadas durante o período diurno (entre 7 e 19 horas), nos meses de setembro a novembro, observando a relação materno/filial até 4 horas após o nascimento ou até a primeira mamada. Estudos sobre o comportamento materno-filial são importantes fontes de informação para avaliação do desempenho de um rebanho. A fim de entender os mecanismos implícitos no comportamento pós-parto associados à falha na primeira mamada e à mortalidade, o objetivo do presente estudo será caracterizar o comportamento materno-filial da raça Guzerá (Bos indicus) e seus efeitos no rebanho até o desmame.

Ver detalhes do projeto

  CLAUDIA CRISTINA PARO DE PAZ      IZ

SOJA MICRONIZADA E LIPASE EXÓGENA NA DIETA DE LEITÕES DESMAMADOS

n° SGP 2071

Visto que o desmame é uma fase de grande estresse para o leitão, buscam-se ingredientes que possam ser inseridos na dieta destes animais, estimulando o consumo, melhorando a digestibilidade e reduzindo o nível de transtornos alimentares no pós-desmame. O farelo de soja (FS), apesar de ser uma opção economicamente viável traz consigo vários fatores que dificultam seu uso in natura. Nesse contexto, surge a soja micronizada (SM), que é tratada termicamente e reduzida a partículas pequenas, sendo capaz de inibir fatores antinutricionais, além de aumentar a solubilidade e facilitar a assimilação de seus nutrientes. Com o objetivo de avaliar o efeito da inclusão da enzima exógena lipase na dieta de leitões desmamados, será realizado um experimento no Setor de Suinocultura do Instituto de Zootecnia (IZ). Serão testados dois níveis de inclusão de lipase (0 ou 150g/ton) nas dietas formuladas com FS ou SM. O experimento será realizado em dois períodos: Período 1 - ensaio de desempenho da fase inicial, o qual serão utilizados 72 leitões com peso homogêneo, idade de 21 dias e linhagem comercial, distribuídos em blocos completos ao acaso (definidos pelo peso inicial e sexo) com quatro tratamentos, nove repetições (blocos) por tratamento e dois animais por unidade experimental (baia), serão avaliados ganho de peso, consumo de ração, conversão alimentar, índice de diarreia e viabilidade econômica. Período 2 - ensaio de digestibilidade, no qual serão utilizadas 24 gaiolas metabólicas, contendo um animal em cada, com 4 tratamentos e 6 repetições, utilizando o método da coleta total de fezes e urina e, testando as mesmas dietas experimentais do Período 1. Os dados serão analisados através do programa MIXED do SAS.

Ver detalhes do projeto

  Fábio Enrique Lemos Budino      IZ

Situação atual das principais raças ovinas criadas no Estado de São Paulo quanto a sua variabilidade genética e resistência ao Scrapie

n° SGP 2027

A conservação da variabilidade genética é um dos principais objetivos da genética aplicada aos animais domésticos. A caracterização e o uso sustentável de recursos genéticos têm sido de grande interesse mundial devido à perda da diversidade genética que vem ocorrendo, principalmente, pela substituição de raças e/ou populações adaptadas por raças mais produtivas. Neste sentido, este projeto faz parte do programa BIOVIS (Ibero-americano Sheep Breed Biodiversity Project), coordenado pela Red de Conservación de la Biodiversidad de los Animales Domésticos – CONBIAND (http://www.uco.es/conbiand /Bienvenida.html), uma associação internacional de cooperação científica. O presente estudo propõe caracterizar a estrutura genética de populações nativas da raça Morada Nova e Santa Inês, bem como das três principais raças exploradas no Estado de São Paulo para produção de carne (Dorper, White Dorper e Suffolk) através de marcadores microssatélites, DNA mitocondrial e SNP no cromossomo Y, visando contribuir com o programa internacional BIOVIS, bem como aprofundar o conhecimento destes grupos genéticos explorados no Estado de São Paulo.

O presente estudo propõe ainda investigar o polimorfismo do gene codificador da proteína priônica (PrP) que está associado ao risco do animal desenvolver a paraplexia enzoótica, também denominada scrapie. Conhecer a atual resistência/ susceptibilidade do rebanho ovino no Estado de São Paulo é estratégico, principalmente pela introdução de diferentes raças ovinas em nosso plantel. A genotipagem dos animais para o gene PrP, certamente, indicará o grau de resistência ao desenvolvimento do scrapie dos rebanhos de ovinos criados no Estado de São Paulo.

Ver detalhes do projeto

  Maria Aparecida Cassiano Lara      IZ

TEMPERAMENTO DE CURRAL PODE INFLUENCIAR O GANHO DE PESO, QUALIDADE E CONGELABILIDADE DO SÊMEN DE TOUROS?

n° SGP 2023

O objetivo do trabalho será avaliar a influência do comportamento animal durante o manejo de curral sobre aspectos produtivos e reprodutivos de touros de corte, testando-se a hipótese de que animais naturalmente mais reativos apresentam níveis mais elevados de marcadores bioquímicos e hormonais relacionados ao estresse, além de alterações nas concentrações plasmáticas de testosterona que podem influenciar o ganho de peso, qualidade e congelabilidade espermática. Serão selecionados 30 touros da raça Nelore e estes serão submetidos à avaliação clínica e hematológica prévia. Os bovinos serão quanto a velocidade de fuga e movimentação de tronco. A partir da avaliação prévia serão classificados em 2 grupos: reativos (RE, n=15) e pouco reativos (PR, n=15) e acompanhados mensalmente quanto ao ganho de peso diário (GD), ganho de peso total (GPT), temperatura corpórea e escrotal através de exame termográfico, além de dosagem dos níveis séricos de costisol, testosterona e substância P (SP). Adicionalmente, 5 animais de cada grupo experimental serão selecionados para colheitas mensais de sêmen que serão obtidas através de eletroejaculação. O sêmen será avaliado no ato da colheita através de sistema computadorizado (técnica CASA) e integridade de membrana plasmática em microscopia de fluorescência, sendo as amostras posteriormente criopreservadas, decongeladas e avaliadas quanto aos padrões cinéticos (CASA) e integridade de membrana plasmática e acrossomal em citometria de fluxo (CF). A estabilidade da cromatina e índice de células apotóticas serão avaliados, respectivamente, através das técnicas TUNEL e Anexina V, utilizando CF. Os dados gerados serão tabulados e submetidos à análise de variância através de modelo linear geral de análise de variância (GLIMMIX, SAS Institute Inc, Cary, USA).

Ver detalhes do projeto

  Fabio Morato Monteiro      IZ

Caracterização de Diferentes Fenótipos para Consumo Alimentar Residual de Ovinos e sua relação com a Produção de Metano, Características de Carcaça e Eficiência no Uso da Água

n° SGP 2020

A rentabilidade de um sistema de produção animal está dependente não apenas do uso de alimentos de qualidade e de baixo custo nas dietas, mas do uso e manutenção de rebanhos mais eficientes. Isto tem impulsionado a busca pela identificação e seleção de animais que utilizem de forma eficiente o alimento e a água, uma vez que, o melhor aproveitamento da dieta acarreta benefícios tanto de ordem ambiental quanto para a rentabilidade do sistema produtivo. No entanto, na literatura não são muitos os trabalhos com esses propósitos para ovinos, principalmente quando se trata da eficiência no uso da água, sendo ainda muito contraditórios os resultados. A comparação com resultados de trabalhos realizados com bovinos muitas vezes não é possível, devido as características particulares da espécie, fisiologia e objetivos de criação e mercado, nem tão pouco alguns métodos empregados para as pesquisas com bovinos em cochos automáticos de medição de consumo, visto a maior seletividade da dieta apresentada pela espécie ovina. Esta proposta tem como objetivos: 1- Avaliar e reavaliar a eficiência alimentar dos cordeiros com base na classificação do consumo alimentar residual (CAR); 2- Avaliar a produção de gás CH4 entérico e relacionar esta variável às características de eficiência alimentar dos ovinos; 3- Avaliar as características de carcaça destes animais, relacionando esta variável à classificação da eficiência alimentar avaliada; 4- correlacionar a eficiência alimentar com o estresse mensurando nível de cortisol e avaliando o comportamento do animal; 5- caracterizar diferentes fenótipos e o perfil proteômico de tecidos e testar possíveis associações com eficiência alimentar em ovinos deslanados, visando à identificação de marcadores biológicos, bioquímicos e/ou moleculares que facilitem a seleção precoce e de ovinos. Serão avaliadas a estimativa do CAR e consumo de água residual em cochos de medição automática de consumo, a produção de CH4, o perfil metabólico e as características de carcaça e carne. Com esse projeto, espera-se promover subsídios para programas de seleção de ovinos com base na eficiência alimentar e uso da água, aumentar a competitividade da indústria produtora de ovinos, a partir de animais mais eficientes, com maior produtividade dos sistemas e maior sustentabilidade ambiental.

Ver detalhes do projeto

  Ricardo Lopes Dias da Costa      IZ

Aspectos Genéticos Da Qualidade, Eficiência E Sustentabilidade Da Produção De Carne Em Animais Da Raça Nelore

n° SGP 2018

De maneira geral, os rebanhos brasileiros precisam melhorar seus índices de eficiência e de qualidade do produto final que é a carne. Além disto, atualmente, existe uma preocupação mundial quanto ao aspecto da sustentabilidade da produção animal, o qual poderá ser melhorado por meio da seleção de animais que emitam menor quantidade de metano entérico para a atmosfera. O sequenciamento completo do genoma tem sido proposto como alternativa aos chips de SNPs, apresentando uma série de vantagens em relação aos mesmos, inclusive no processo de seleção genômica. . Assim, o presente projeto visa criar um banco de dados de emissão de metano entérico e utilizar um conjunto de informações de características de eficiência alimentar, qualidade de carne e carcaça bem como de reprodução, para realizar estudos genômicos com base em sequência completa do DNA, visando desenvolver tecnologias que permitam o melhor conhecimento biológico e o melhoramento da qualidade, eficiência e sustentabilidade da produção de bovinos da raça Nelore. A princípio, serão desenvolvidos os seguintes tópicos no projeto: a) Estudo genético-quantitativo de características relacionadas à emissão de metano entérico e suas associações genéticas com características de eficiência alimentar; b) Estudo da acurácia de imputação para a sequência completa a partir de animais genotipados com chips comerciais de SNPs; c) Estudo da caracterização do genoma do Nelore utilizando dados de sequenciamento; d) Estudo de associação genômica ampla para características de importância econômica utilizando a sequência completa do genoma; e) Estudo de seleção genômica realizada com base em dados de sequenciamento para características relacionadas com a qualidade, eficiência e sustentabilidade da produção de carne; f) Análise de expressão gênica de características relacionadas com eficiência alimentar (transcriptoma).

Ver detalhes do projeto

  MARIA EUGENIA ZERLOTTI MERCADANTE      IZ

PRODUÇÃO DE ANTICORPOS IGY CONTRA LEVEDURA NA SILAGEM DE CANA

n° SGP 1956

Este trabalho tem como objetivo produzir e avaliar anticorpos IgY contra cepas de leveduras visando a redução de perdas na ensilagem da cana-de-açúcar. Para a produção de anticorpos serão utilizadas 300 galinhas da raça White Leghorn, com 25 semanas de idade. As galinhas serão divididas aleatoriamente em quatro grupos experimentais de 75 animais que serão subdivididos em três grupos de 25 animais. Cada grupo experimental será imunizado com um tipo de vacina: controle (injeção apenas com adjuvantes), adjuvantes mais leveduras que catabolizam ácido lático (gênero Candida, Endomycopsis, Hansenula e Pichia), adjuvantes mais leveduras que utilizam açucares (gênero Torulopsis) e adjuvantes mais cepas de leveduras primitivas. A subdivisão em grupos de 25 aves será utilizada para avaliar a produção de IgY em intervalos de 14, 28 e 42 dias entre imunizações, sendo realizadas 6, 3 e 2 imunizações, respectivamente, em um período de 84 dias. A gema contendo IgY será desengordurada e liofilizada. Serão realizados ensaios imunológicos para avaliar a concentração e ensaios microbiológicos para avaliar o efeito antimicrobiano das IgYs. Quarenta silos experimentais serão utilizados para avaliar a estabilidade aeróbia de 8 silagens da cana IAC 86-2480, sendo com ou sem IgY e com ou sem L. buchneri (de acordo com as recomendações do fabricante). Os silos serão expostos ao ar após no mínimo 100 dias de fermentação, as silagens serão homogeneizadas e colocadas e caixas de poliestireno e transferida para câmara climática com temperatura constante (25± 1oC) para avaliar a temperatura e pH. Termômetros serão inseridos a 10 cm de profundidade na silagem e as medidas de temperaturas da silagem serão registradas a cada 5 minutos e os valores de pH serão registrados 2 vezes ao dia durante 5 dias. As variáveis serão perda de matéria seca, concentração de ácidos orgânicos, população de leveduras e fungos, composição química e estabilidade aeróbia. A estabilidade aeróbica será definida como tempo mínimo para elevação de 2C da temperatura da silagem em relação ao ambiente. Além disso serão determinadas a temperatura máxima alcançada pela massa de silagem, tempo em a temperatura máxima será atingida e taxa de aquecimento. Os dados serão analisados de acordo com medidas repetidas no tempo em delineamento experimental inteiramente ao acaso com 8 tratamentos e 5 repetições, em arranjo fatorial 2 x 2. Os dados serão submetidos a análise de variância pelo PROC GLM do SAS e ao teste Tukey com nível de significância de 5%.

Ver detalhes do projeto

  Geraldo Balieiro Neto      IZ

Uso de aditivos nutricionais na dieta de aves poedeiras e de suínos

n° SGP 1945

PROJETO FUNDAG 1269 - Um dos fatores que contribuíram para a obtenção da alta produtividade apresentada pela indústria avícola foi sem duvida a utilização de aditivos nas dietas, que quando adicionadas as rações, são capazes de melhorar o desempenho animal, as características físicas dos alimentos e até mesmo possibilitar maior utilização de ingredientes alternativos. Certamente a capacidade dos nutricionistas de utilizarem a enorme variedade de aditivos como probióticos, prebióticos, simbióticos, ácidos orgânicos, extratos vegetais e enzimas exógenas, vêm sendo, bastante enfatizado na alimentação animal (MILTENBURG, 1999; ARAÚJO et al, 2007).
Usa-se o termo acidificantes ou acidulantes para designar de forma genérica de produtos compostos por ácidos orgânicos associados ou não a ácidos inorgânicos (FLEMMING, 2010), que podem otimizar tanto as condições ambientais do galpão como auxiliar nos processos de digestão e absorção dos nutrientes das rações, contribuindo no desenvolvimento de microrganismos benéficos no trato gastrintestinal, permitindo uma adequação do estado imunológico e promovendo a saúde do animal, evitando assim, a ocorrência de resíduos de medicamentos em carcaças, além de prevenir o aparecimento de microrganismos resistentes (FERKET, 2004). Além do controle específico sobre a salmonela, a manutenção de um pH gastrintestinal mais baixo decorrente da adição dos ácidos orgânicos, possibilita ainda um controle maior sobre os microrganismos que se desenvolvem no interior do estômago animal (agem diretamente como bactericidas no englúvio das aves, Adams, 1999). Isto não ocorre apenas com a salmonela, mas também com E. coli e demais agentes patogênicos. Ainda, na adição de agentes acidificantes, ocorre a quelação de minerais fazendo com que a absorção destes seja facilitada com melhor aproveitamento para os animais. O mecanismo de contato com o agente altera a membrana celular inibindo a respiração oxidativa da célula. Esta ação somada a acidificação ocorrida no meio permite o controle sobre a população bacteriana patógena havendo assim uma seleção da flora gastrintestinal (DIBNER e BUTTIN, 2002).
O uso de ácidos orgânicos, simbióticos, probióticos e prebióticos, extratos vegetais e enzimas exógenas, em substituição aos antibióticos nas dietas de aves é frequentemente discutido por nutricionistas e patologistas, com resultados aceitos por uns (GAMA et al, 2000.; BELLAVER et al, 2003; VAN IMMERSEEL et al., 2004 citados por VIOLA et al, 2008; VIOLA e VIEIRA, 2007; BONATO et al, 2008; VIOLA et al, 2008, SILVA et al, 2010), e contestados por outros (LIMA et al., 2003; SALAZAR et al., 2008; GRAVENA et al, 2009, MARQUES et al, 2010). De uma maneira geral, o emprego destes aditivos tem crescido no mundo inteiro, estabelecendo uma situação em que os técnicos devem estar preparados para avaliar os benefícios inerentes do emprego destas substâncias (PENZ JÚNIOR, 1991).
As inúmeras possibilidades de combinações com ácidos representam achados importantes na literatura quanto aos seus efeitos melhoradores de desempenho e promotores da saúde do trato gastrintestinal das aves, principalmente sob condições de estresse. Assim, os acidificantes surgem como alternativa na melhoria nos índices de desempenho e a possibilidade da utilização de produtos menos agressivos a saúde das aves, e ao meio ambiente.

Ver detalhes do projeto

  José Evandro de Moraes      IZ

Desenvolvendo uma compreensão multidisciplinar da resistência antimicrobiana em fazendas brasileiras

n° SGP 1944

Neste projeto pretendemos fornecer dados preliminares sobre a extensão da resistência antibacteriana (RAB), encontrados em três diferentes ecossistemas agrícolas em três estados do Brasil (São Paulo, Minas Gerais e Paraná). Esses dados preliminares irão delinear a extensão do desafio RAB nesses ambientes e formar a base de estudos mais aprofundados a serem abordados num projeto mais amplo, abrangendo mais estados brasileiros, maior número de fazendas e estudos longitudinais de monitoramento de RAB, junto com a obtenção de informações de propriedades agrícolas, manejo e uso de antimicrobianos.

 

Ver detalhes do projeto

  MARIA EUGENIA ZERLOTTI MERCADANTE      IZ

DESEMPENHO GERMINATIVO DE SEMENTES DE GRAMÍNEAS E LEGUMINOSAS SUBMETIDAS A CINCO ÓLEOS ESSENCIAIS (CARVACROL, TIMOL, MENTOL, EUGENOL E 1,8-CINEOL)

n° SGP 1942

Avaliar o efeito dos óleos essenciais (Carvacrol, Timol, Mentol, Eugenol e 1,8-Cineol) no poder germinativo de sementes de milho (Zea mays), soja (Glycine max), braquiária (Brachiaria decumbens) e calopogônio (Calopogônio mucunoides) submetidos a diferentes doses.Estas substâncias podem ser utilizadas como promotoras da germinação em gramíneas e leguminosas e a aplicação exógena destes produtos podem influenciar uma série de processos nas plantas, incluindo a germinação das sementes e o crescimento das plantas. 

Ver detalhes do projeto

  Waldssimiler Teixeira de Mattos      IZ

Associação entre escore de condição corporal e características produtivas e reprodutivas em vacas da raça Holandesa.

n° SGP 1925

Um dos fatores determinantes na reprodução das vacas é o balanço energético negativo (BEN) no pós-parto. No inicio da lactação a vaca passa por um período de déficit energético, denominado BEN, que ocorre devido ao fato de que a ingestão de energia não acompanha o aumento contínuo da produção de leite. Esse aumento na mobilização das reservas do corpo no início da lactação tem sido associado a problemas de saúde e redução no desempenho reprodutivo (HANSEN, 2000; PRYCE et al., 2001; INGVARTSEN et al., 2003). Sendo assim, o presente projeto tem por objetivos empregar modelos multicaracterísticas envolvendo a produção de leite no dia do controle (PLDC) de vacas de primeira cria da raça Holandesa e associando-a com características ligadas ao escore de condição corporal, força leiteiro, angulosidade, estatura, entre outras de tipo funcional. Busca-se com estas análises, obter medidas alternativas para avaliar-se o animal mais robusto, que sofre menos com o balanço energético negativo. Serão empregados modelo de regressão aleatória para característica contínua (PLDC) e modelos tradicionais para as características pontuais. As informações empregadas neste estudo serão provenientes do banco de dados da Associação Brasileira dos Criadores de Gado Holandês do Paraná.

Ver detalhes do projeto

  Lenira El Faro Zadra      IZ

DESENVOLVIMENTO, REFINAMENTO E PRÉ-VALIDAÇÃO DE UMA ESCALA DE DOR NA DESCORNA COM FERRO QUENTE EM BEZERROS DAS RAÇAS LEITEIRAS

n° SGP 1903

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - UNESP
FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA - FMVZ
Campus de Botucatu - SP

PROJETO TEMÁTICO FAPESP Nº 2017/12815-0
 DOR E QUALIDADE DE VIDA EM ANIMAIS
 Pesquisador Responsável: Stelio Pacca Loureiro Luna

SUB-PROJETO Nº 8. "DESENVOLVIMENTO, REFINAMENTO E PRÉ-VALIDAÇÃO DE UMA ESCALA DE DOR NA DESCORNA COM FERRO QUENTE EM BEZERROS DAS RAÇAS LEITEIRAS." 

Coordenador junto ao Instituto de Zootecnia: Jackson Barros do Amaral

Na prática de campo o controle da dor na descorna com ferro quente em bezerros tem sido rotineiramente negligenciado, porém, este controle é aconselhável por questões humanitárias, éticas e legais. Apesar de vários estudos terem o comportamento de bovinos acometidos pela dor, há apenas uma escala validada para avaliar a dor na orquiectomia de bovinos e não há escalas da dor validadas para descorna. Sendo assim, este estudo objetiva elaborar, refinar e pré-validar uma escala de avaliação da dor na descorna de bezerros leiteiros. Para tanto, será estudada a etologia clínica pelos indicadores comportamentais, fisiológicos e de desempenho no ganho de peso, utilizando 60 bezerros com idade aproximada de 60 dias. Os animais serão distribuídos em dois grupos de 30 bezerros, sendo 20 para cada protocolo experimental e 10 controles. No protocolo anestesia local associada à sedação (PS) os animais serão submetidos à aplicação intramuscular de 0,04 mg/kg de cloridrato de xilazina a 2%. Após cinco minutos proceder-se-á a aplicação da anestesia local e a realização da descorna. Os animais do protocolo anestesia local associada à sedação e anti-inflamatório meloxicam (PM) serão submetidos aos procedimentos do protocolo sedativo (PS), sendo o anti-inflamatório meloxicam 0,5mg/kg aplicado por via intravenosa, simultaneamente a aplicação do cloridrato de xilazina e 24 horas após. No protocolo controle experimental (PC) os animais serão submetidos aos  mesmos procedimentos do PM, exceto descorna. Os indicadores comportamentais, fisiológicos e de desempenho no ganho de peso serão avaliados em três períodos: antes, durante e após o procedimento da descorna. Os indicadores comportamentais serão registrados pelas filmagens e os indicadores fisiológicos de frequência cardíaca e temperatura por equipamentos específicos. Os indicadores de desempenho de ganho de peso serão registrados pela procura de alimentos, ingestão de leite e pelas pesagens dos animais. As análises serão realizadas utilizando-se o teste T pareado com GraphPad Prism 5 e Sigma Stat 3.5 e coeficiente de confiabilidade Kappa ponderando, com 95% de intervalo de confiança de Coohen para cada item da escala, considerando-se todos os momentos da avaliação agrupados em cinco momentos (M1, M2, M3, M4 e M5). Os resultados do coeficiente Kappa será interpretado de acordo com as classificações de Altman, 0,81- 1,0, muito boa; 0,61 – 0,8, boa; 0,41 -0,6, moderada; 0,21 – 04, razoável;  < 0,2, pobre.

Ver detalhes do projeto

  Jackson Barros do Amaral      IZ

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PARA O AGRONEGÓCIO PAULISTA ILPF APTA REGIONAL 2017 - 2027

n° SGP 1895

A Bioeconomia propõe Sistemas agropecuários de produção sustentável, que contribuam para a melhoria da qualidade do solo, uso racional da água e que possa mitigar a emissão de gases de efeito estufa, o que são essenciais na agricultura moderna. A Integração-Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) é o sistema de produção que objetiva a recuperação de áreas degradadas, utilizando-se a agricultura, com a finalidade de produção de grãos para minimizar os custos operacionais para a recuperação das pastagens e, o aproveitamento dos nutrientes residuais na formação da nova pastagem. Além, da lavoura e da pastagem, utiliza-se o fator arbóreo, com proposta para o incremento de renda da propriedade, dos índices de produção animal. Com o presente cenário, este tem por objetivo avaliar os espaçamentos entre linhas de plantas, atributos físicos, químicos e biológicos do solo, teor de água no solo, além da produção de massa de matéria seca da parte aérea e radicular da forragem em sistemas integrados de produção. O projeto com 6 (seis) experimentos serão realizados em Unidades de Pesquisas (Presidente Prudente, Andradina, Colina, Brotas e Pindamonhangaba) pertencente a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios – APTA e mais uma área de referência na Unidade do DSMM da CATI, em Ataliba Leonel – Mandurí, SP., de Novembro de 2017 a Novembro de 2019 em diferentes tipos de solos. O delineamento experimental utilizado será em Faixas, com quatro repetições e compostos por cinco tratamentos: T1 – integração lavoura-pecuária, sem o componente arbóreo (pleno sol); T2 – sistema agrossilvipastoril, com sombreamento de 1 linha de eucalipto, com densidade de 250 arvores/ha (T20); T3 - sistema agrossilvipastoril, com sombreamento de 1 linha de eucalipto, com densidade de 125 arvores/ha (T40); T4 - sistema agrossilvipastoril, com sombreamento de 1 linha de eucalipto, com densidade de 62 arvores/ha (T80); T5 – sistema agrossilvipastoril, com sombreamento de 1 linha de eucalipto, com densidade de 32 arvores/ha (T160). Serão efetuadas avaliações: desenvolvimento inicial das plântulas de eucalipto, atributos químicos e físicos do solo, teor de água e sistema radicular das plantas cultivadas e produção de forragem em quatro espaçamentos a partir das linhas de eucalípto (1,0; 2,0; 4,0 e 8,0 metros). Os resultados obtidos serão submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade.

Ver detalhes do projeto

  SILVIO TAVARES      Apta Regional / IZ

Estudos genômicos associados às características de resistência a endoparasitas em ovinos Santa Inês

n° SGP 1890

O rebanho ovino brasileiro cresce de maneira significativa, embora o país ainda não seja autossuficiente para atender a demanda de carne do mercado interno. Os principais motivos que fazem com que a demanda do mercado consumidor não seja atendida são relacionados com o manejo antiquado adotado pela maioria dos produtores, em que os animais são criados de forma extensiva com pouca ou nenhuma tecnologia empregada, e com a susceptibilidade da espécie aos endoparasitas, principalmente aos gastrointestinais. As principais características utilizadas para medir a resistência de ovinos à endoparasitas gastrointestinais são a coloração da conjuntiva ocular (CCO), contagem de ovos por grama de fezes (OPG), proteína plasmática (PP), volume globular (VG) e coprocultura (%H) que mede a porcentagem do endoparasita Haemonchus contortus. Assim, os objetivos deste projeto serão: (1) Genotipar cerca de 1.150 ovinos Santa Inês com o Ovine SNP50 Genotyping BeadChip (Illumina); (2) Estimar parâmetros genéticos para as características relacionadas à resistência a verminose em ovinos Santa Inês, por meio de modelos mistos utilizando o método da máxima verossimilhança restrita e inferência Bayesiana; (3) Realizar estudos de seleção genômica utilizando modelos lineares, Bayesianos e de Redes Neurais para obtenção dos valores genômicos para as características em estudo; (4) Realizar estudo de associação genômica ampla (GWAS) para as características em estudo; (5) Calcular o desequilíbrio de ligação e os níveis de endogamia da população e estimar seus efeitos (depressão endogâmica) sobre as características estudadas por meio de corridas de homozigose (ROH); (6) Identificar regiões com variações no número de cópias nos segmentos de DNA (CNVs) visando detectar genes candidatos relacionadas com as características estudadas. Serão realizadas análises de enriquecimento funcional a partir das regiões identificadas por GWAS e as regiões de CNV, utilizando o software DAVID (v.6.7). Com esse projeto espera-se conhecer as estimativas de parâmetros genéticos relacionados as características de resistência à verminoses gastrointestinais para condução de programas de melhoramento genético incluindo essas características como objetivo de seleção; avaliar o ganho em acurácia de predição dos valores genéticos/genômicos utilizando informação de marcadores SNPs nos modelos de predição genômica em relação aos modelos tradicionais; avaliar a necessidade de controlar o nível de endogamia utilizando informação genômica; e caracterizar regiões genômicas associadas com essas características afim de identificar genes candidatos.

Ver detalhes do projeto

  CLAUDIA CRISTINA PARO DE PAZ      IZ

Avaliação da estrutura populacional de bovinos da raça Gir selecionados para corte e leite por meio de arranjos de SNPs

n° SGP 1889

Os rebanhos da raça Gir ao longo dos anos vêm sendo selecionado para o crescimento ponderal e para a produção de leite, permitindo ter duas populações diferentes. Os programas de melhoramento genético influenciam na estrutura de uma população, como consequência, de uma desigual e prolongada contribuição genética dos principais ascendentes, isto associado à permanência de alguns touros por longos períodos em reprodução. Os marcadores genéticos são utilizados na detecção de variações entre indivíduos em um segmento específico de DNA. Atualmente, dentre os marcadores moleculares, destaque tem sido atribuído aos Polimorfismos de Nucleotídeo de Base Única (SNPs), devido à alta densidade de marcadores em torno de um local de interesse e da possibilidade de automatização da genotipagem, atribuindo baixa taxa de erros e menor custo. Os marcadores genéticos permitem medir o desequilíbrio de
ligação (LD) entre um par de loci, por meio do r2, valor considerado como descritor do LD e utilizado para obtenção do tamanho efetivo da população. Além disso, os
marcadores genéticos podem ser utilizados para diferenciar populações, por meio da identificação de conjuntos de marcadores grupo especifico e para detectar assinaturas de
seleção positiva recente. O objetivo do presente estudo será avaliar a estrutura genética e genômica, entre as quais LD, tamanho efetivo, assinatura de seleção positiva recente,
em duas populações bovinas da raça Gir, utilizando marcadores tipo SNP de alta densidade.
 

Ver detalhes do projeto

  Joslaine Noely dos santos Gonçalves Cyrillo      IZ

AVALIAÇÃO DE CULTIVARES HÍBRIDOS DE Brachiaria spp. PARA DETERMINAÇÃO DO VALOR DE CULTIVO E USO

n° SGP 1877

Definir e enfatizar o tipo de contribuição que cultivares híbridos de Brachiaria possam apresentar à agricultura nacional ou regional, que justifique sua inscrição no RNC (Registro Nacional de Cultivares), através da descrição da existência de características especiais (maior produtividade, maior ganho de peso por ha acumulado por período, maior ganho médio diário por período, maior taxa de lotação média por período, resistência a pragas, doenças ou condição ambiental adversa) comparativamente a cultivar testemunha, em ensaios de Valor de Cultivo e Uso (VCU) segundo a Instrução Normativa no23, de 30 de julho de 2008 (Diário Oficial da União, 2008).

Ver detalhes do projeto

  Waldssimiler Teixeira de Mattos      IZ

AVALIAÇÃO DE B. Brizantha SOB CONDIÇÕES EDAFOCLIMÁTICAS COM SUPLEMENTAÇÃO DE NITROGÊNIO E POTÁSSIO

n° SGP 1825

            A elevação potencial genético de forrageiras tropicais é um aspecto importante para o sistema de produção de animais em pastejo, porém existe a grande necessidade de técnicas de adubação e o conhecimento sobre a ecofisiologia das espécies forrageiras tropicais mediante as pertubações ambientais, para direcionar e orientar práticas sustentáveis de manejo. A definição de estratégias que permitam maior eficiência no manejo de pastagens tropicais, através de um maior aproveitamento do potencial de produção das plantas forrageiras, requer a compreensão de seu comportamento morfofisiológico e resposta à adubação, minimizando o processo de degradação da pastagem em uso. A obtenção dessas informações é fundamental para se definir o momento mais oportuno para a entrada e saída dos animais em qualquer situação de pastejo, especialmente em sistemas de lotações intermitentes e a altura e/ou a melhor disponibilidade de forragem, relacionando o melhor balanço possível entre os desempenhos produtivos da planta forrageira e do animal.

            Além desses aspectos, espera-se: diminuição na estacionalidade da produção de forragens e aumento na produtividade de animais em pastejo. Relevantes informações podem ser atribuídas, sendo: o potencial para propiciar benefícios ao meio ambiente, diminuindo os riscos de contaminação do lençol freático com uso inadequado de fertilizantes, o que pode ocorrer quando se utiliza níveis muito elevados de adubos potássicos e nitrogenados; a redução da poluição ambiental, causada pela redução da produção de metano, que se observa, quando os animais são alimentados com forragem de melhor qualidade.

Ver detalhes do projeto

  Andréia Luciane Moreira      Apta Regional / IZ

Eficiência alimentar de matrizes gestantes da raça Nelore e potencial de desenvolvimento de tecidos corporais de suas progênies

n° SGP 1711

A avaliação da variação fenotípica da eficiência alimentar em vacas de corte é essencial para aumentar o conhecimento sobre o impacto do uso de animais mais eficientes na produtividade de carne bovina. O presente projeto será desenvolvido com o objetivo de identificar e quantificar a variação fenotípica de características de eficiência alimentar de matrizes gestantes da raça Nelore, a fim de elucidar o efeito da classe do consumo alimentar residual a que pertencem em características de produção de suas progênies. Sessenta novilhas da raça Nelore serão avaliadas durante a primeira e a segunda gestação (até desmama do segundo bezerro), para determinação das associações entre eficiência alimentar e tamanho esquelético, composição corporal (obtida por ultrassonografia), crescimento do bezerro até a desmama, e metabolismo endócrino, energético, proteico e mineral por meio de indicadores metabólicos. Os resultados gerados com o desenvolvimento do projeto serão importantes para fomentar a avaliação, seleção e uso de animais de maior eficiência alimentar para produção de carne.

Ver detalhes do projeto

  Sarah Figueiredo Martins Bonilha      IZ

PROCESSO FAPESP 2015/19393-8 Suplementação com fontes de w3 e w6: seus efeitos sobre eficiência produtiva e reprodutiva em vacas lactantes e avaliação nutracêutica do leite utilizando suínos como modelo para aplicabilidade em humanos

n° SGP 1672

A suplementação com óleos vegetais como fonte de ácidos graxos insaturados não prejudica o desempenho produtivo e pode influenciar positivamente a qualidade do leite. A produção leiteira teve períodos de intenso desenvolvimento no mundo, principalmente com o advento da inseminação artificial e a implantação dos programas de melhoramento genético das raças especializadas, que procuravam aumentar a produção maximizando o pico de produção de leite e minimizando o intervalo entre partos. Desde então, se procura fornecer alimentos de qualidade e rever os níveis dos nutrientes fornecidos aos animais para diminuir a perda de peso no início de lactação, quando o consumo não atende o requerimento do animal e este entra em balanço energético negativo, principalmente devido à produção ascendente. Uma das características do leite bovino é a grande proporção de ácidos graxos saturados, sendo o leite um alimento rico em diversos nutrientes, e frequentemente relacionado às doenças cardiovasculares (DCV) em humanos, pela sua proporção de ácidos graxos saturados e pelo teor de colesterol, o que tem levado alguns profissionais da área médica sugerir a retirada do leite ou fornecimento de leite desnatado para pessoas com predisposição à DCV. No entanto alguns trabalhos têm mostrado que a utilização de diferentes fontes de lipídeos na dieta de vacas em lactação pode alterar o perfil de ácidos graxos no leite. Em trabalhos realizados no Brasil, a suplementação de dietas de vacas leiteiras com óleos vegetais e grãos de oleaginosas ricos em ácidos graxos (AG), tem se mostrado eficiente para promover mudanças positivas no perfil de AG da gordura do leite, tornando-a mais adequada e saudável para o consumo humano. Dentre os fatores que exercem influência na produção e reprodução, a nutrição tem um papel reconhecidamente importante por afetar diretamente aspectos da fisiologia e desempenho reprodutivo na fêmea bovina. As principais famílias de ácidos graxos poli-insaturados (AGPs) que afetam a fertilidade são principalmente ômega-3 e ômega-6. A causa da associação observada entre suplementação com lipídeos e maiores concentrações circulantes de hormônios esteróides relatada por diversos autores ainda não está bem definida. A suplementação com lipídeo tem efeitos benéficos no folículo, oócito, embrião e no útero em vacas leiteiras. O mecanismo pelo qual a gordura dietética ou lipídeo proporciona a melhora na produção e qualidade oocitária e embrionária parece estar relacionada com a atenuação do balanço energético negativo e com a depressão na síntese de prostaglandinas uterinas. No entanto o ácido graxo específico ou o grupo de ácidos graxos que causam essa melhora ainda não são totalmente conhecidos. Pensando na importância da atividade leiteira para o Brasil e no leite com sua relevância na dieta para saúde humana, o presente trabalho tem como objetivo avaliar os efeitos da inclusão de óleo de linhaça como fonte de w3 e óleo de soja como fonte de w6 nos parâmetros produtivos e reprodutivos de vacas leiteiras, assim como verificar se o leite com aumentos nas concentrações de ácidos graxos insaturados apresentam benefícios em parâmetros relacionados à saúde e reprodução em humanos, utilizando suínos como modelo experimental.

Ver detalhes do projeto

  Márcia Saladini Vieira Salles      Apta Regional / IZ

IMPACTO DA TOSQUIA NA INFESTAÇÃO POR PARASITAS, NO DESEMPENHO E SAÚDE DE ANIMAIS DA RAÇA HOLANDÊS

n° SGP 1664

Entre os parasitas que mais causam prejuízos aos bovinos está o carrapato-do-boi, Rhipicephalus (Boophilus) microplus. Este parasita é o principal transmissor da tristeza parasitária bovina (TPB), que ocasiona mortes em rebanhos leiteiros. A raça Holandês é uma das mais utilizadas na pecuária leiteira em cruzamento com bovinos zebuínos e também uma das mais suscetíveis a este parasita. A hipótese geral é que a tosquia diminui a infestação de carrapato em bovinos da raça Holandês, reduzindo a necessidade de aplicações de carrapaticida no rebanho. A avaliação dos efeitos dos tratamentos será por meio da infestação de parasitas (carrapato, mosca-do-chifre, berne, Anaplasma e Babesia), no desempenho e na saúde geral dos animais. Serão utilizados 50 vacas e 60 bezerros/novilhas distribuídos em lotes, conforme o piquete em uso, seguindo delineamento experimental split plot com blocos pareados. Os animais de cada lote serão avaliados previamente quanto à porcentagem de malha negra no pelame, comprimento do pelo e infestação por carrapatos e os animais com características similares, dentro de cada lote, serão distribuídos em blocos pareados recebendo por sorteio os tratamentos: tosquiado (todo o corpo) e não tosquiado. Os blocos pareados serão distribuídos para os tratamentos de controle de carrapatos: controle seletivo (quando a infestação de carrapatos em um dos lados ultrapassar 24 carrapatos) e controle mensal, como é feito na propriedade. Pretende-se iniciar o trabalho na primavera, e a tosquia será feita a cada 60 dias, englobando o período onde as temperaturas e umidades ambientes são as mais altas no ano. Pretende-se verificar se haverá benefício da tosquia no desempenho, saúde e infestação por parasitas em animais altamente suscetíveis, o que poderá incluir esta prática como forma alternativa de controle de parasitas.


 

Ver detalhes do projeto

  Cecília José Veríssimo      IZ
  Sobre

O SGP (Sistema de Gestão de Pesquisa) foi implementado em todas as unidades APTA, para centralizar o controle de todos os projetos desenvolvidos sob sua supervisão. [Ler mais]

Endereço APTA – São Paulo

Praça Ramos de Azevedo, 254, 2º andar - República, São Paulo - SP

Fone : (11) 5067-0447 e 5067-0427

  Endereço APTA – Campinas

Avenida Barão de Itapura, 1481 - Botafogo, Campinas - SP

Fone : (19) 2137-8930