Projetos APTA no Departamento de Descentralização do Desenvolvimento, Polo Regional Alta Sorocabana

Página Inicial / Busca de Projetos

10 projetos ativos encontrados - pág. 1 de 1

PESQUISA DO VÍRUS RÁBICO EM MORCEGOS HEMATÓFAGOS (Desmodus rotundus) NA REGIÃO OESTE DO ESTADO DE SÃO PAULO

n° SGP 2090

O laboratório do Pólo da Alta Sorocabana, Presidente Prudente, SP, realiza o diagnóstico laboratorial da raiva desde 1995, ano em que foi credenciado para tal pelo Ministério da Saúde. Daquele ano até a presente data, já isolou o vírus rábico de várias espécies de morcegos não hematófagas (frugíveras e insetívoras), portadoras, em sua maior parte, da variante antigênica 3 do morcego Desmodus rotundus, que é hematófago. Para avaliar a presença do vírus rábico nestas espécies de morcegos, os mesmos serão capturados em abrigos cadastrados na região Oeste do Estado de São Paulo. Amostras de tecido cerebral serão submetidas aos testes de imunofluorescência direta e ensaios PCR. Anticorpos séricos serão mensurados por inibição de focos de fluorescência rápida (RFFIT). Se faz necessário, um estudo mais aprofundado da presença do vírus rábico nestas espécies existentes na região, bem como, da relação das mesmas com a disseminação do vírus, evitando assim, o contágio da população humana e animal, principalmente cães e gatos.

Ver detalhes do projeto

  Avelino Albas      Apta Regional / APTA

PRODUTIVIDADE DE RAÍZES E TUBÉRCULOS EM PRESIDENTE PRUDENTE/SP

n° SGP 1854

O projeto contempla dois trabalhos: com batata-doce e com mandioca

A batata-doce é uma planta originária da América Latina e suas raízes tuberosas ocupam o sexto lugar entre os alimentos mais produzidos no mundo.

A cultura apresenta elevado potencial de produção de raízes tuberosas, podendo atingir mais de 40 t ha-1. No entanto, em 2012, a produtividade média no Brasil foi de 12,2 t ha-1. Diversos fatores são responsáveis pela produtividade aquém da potencialidade da cultura, como, por exemplo, baixo investimento tecnológico, utilização de variedades pouco adequadas à região de cultivo e utilização de material vegetativo proveniente de lavouras comerciais com baixa sanidade e inadequada nutrição.

Na região de Presidente Prudente/SP, a exploração da cultura da batata-doce é uma expressiva fonte de renda para muitos produtores. Na região, são cultivadas principalmente as variedades Londrina e Uruguaiana, mas pode-se inserir novas variedades a fim de maior produtividade e/ou redução de custos.

Assim, esse trabalho tem por objetivo avaliar o desempenho agronômico de clones de batata-doce desenvolvidos pelo IAC com as variedades já amplamente cultivadas na região de Presidente Prudente/SP.

A mandioca (Manihot esculenta Crantz) é uma espécie nativa do Brasil e está distribuída em todo o território nacional, sendo cultivada em todos os estados brasileiros. A cultura extrai grande quantidade de nutrientes do solo e, em função disso, a presença de nutrientes em quantidades adequadas favorece o aumento da produtividade da cultura. 

Neste trabalho ter-se-á como objetivo avaliar a influência do uso de fertilizante orgânico - esterco de galinha poedeira - sobre a produtividade e características morfológicas de raízes de mandioca, bem como seus efeitos sobre propriedades químicas e físicas do solo.

 

 

Ver detalhes do projeto

  Amarílis Beraldo Rós      Apta Regional / IAC

AVALIAÇÃO DE B. Brizantha SOB CONDIÇÕES EDAFOCLIMÁTICAS COM SUPLEMENTAÇÃO DE NITROGÊNIO E POTÁSSIO

n° SGP 1825

            A elevação potencial genético de forrageiras tropicais é um aspecto importante para o sistema de produção de animais em pastejo, porém existe a grande necessidade de técnicas de adubação e o conhecimento sobre a ecofisiologia das espécies forrageiras tropicais mediante as pertubações ambientais, para direcionar e orientar práticas sustentáveis de manejo. A definição de estratégias que permitam maior eficiência no manejo de pastagens tropicais, através de um maior aproveitamento do potencial de produção das plantas forrageiras, requer a compreensão de seu comportamento morfofisiológico e resposta à adubação, minimizando o processo de degradação da pastagem em uso. A obtenção dessas informações é fundamental para se definir o momento mais oportuno para a entrada e saída dos animais em qualquer situação de pastejo, especialmente em sistemas de lotações intermitentes e a altura e/ou a melhor disponibilidade de forragem, relacionando o melhor balanço possível entre os desempenhos produtivos da planta forrageira e do animal.

            Além desses aspectos, espera-se: diminuição na estacionalidade da produção de forragens e aumento na produtividade de animais em pastejo. Relevantes informações podem ser atribuídas, sendo: o potencial para propiciar benefícios ao meio ambiente, diminuindo os riscos de contaminação do lençol freático com uso inadequado de fertilizantes, o que pode ocorrer quando se utiliza níveis muito elevados de adubos potássicos e nitrogenados; a redução da poluição ambiental, causada pela redução da produção de metano, que se observa, quando os animais são alimentados com forragem de melhor qualidade.

Ver detalhes do projeto

  Andréia Luciane Moreira      Apta Regional / IZ

Avaliação do desempenho e crescimento de duas gerações de tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus) da linhagem Genomar Supreme

n° SGP 1635

Objetiva-se avaliar o crescimento de duas gerações da linhagem tilápia do Nilo, Genomar Supreme, geração G20 e G25. O experimento será realizado no Polo Alta Sorocabana - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), em Presidente Prudente - SP, localizado em 22º11' de latitude Sul, 51º23' de longitude Oeste e 458,3 m de altitude. Alevinos de tilápia, machos revertidos, de aproximadamente 3 g serão cultivados em sistemas de recirculação de água contendo tanques de 0,25 m³, a densidade de 80 peixes / m³, com quatro repetições (tanques). Os peixes serão alimentados três vezes ao dia com mesma ração comercial específica para cada fase de crescimento de acordo com a biomassa de cada tanque. Ao longo do crescimento, serão pesados e medidos oito peixes de cada tanque no início e aos 30, 60, 90, 120 e 150 dias de cultivo. Serão determinados a sobrevivência, ganho de peso, conversão alimentar e homogeneidade dos lotes em cada período. Modelos não lineares de crescimento serão ajustados para a determinação e comparação das taxas de crescimento. Será utilizado o delineamento experimental inteiramente casualizado, em esquema fatorial (2x6) com  2 tratamentos, 6 períodos e quatro repetições (tanques). O estudo do crescimento será realizado ajustando todos os dados do peso do peixe para o modelo exponencial, dado por y= Aekx, e modelo de Gompertz dado por y = Aexp(-Be-Kx). Adicionalmente serão determinadas as taxas de crescimento absoluta e relativa e o peso e idade à inflexão. Os parâmetros das curvas para cada geração serão comparados por seus intervalos de confiança a 95% de probabilidade.

Ver detalhes do projeto

  Vander Bruno dos Santos      Apta Regional / IP

DESEMPENHO AGRONÔMICO E SELEÇÃO DE GENÓTIPOS DE BATATA-DOCE PRODUZIDOS A PARTIR DE SEMENTES

n° SGP 1610

A batata-doce é o sétimo alimento mais importante no mundo, sendo essencial para a manutenção da segurança alimentar. É um alimento muito energético, podendo ser consumido in natura ou processado, além de ser matéria-prima para a produção de álcool. A cultura apresenta grande importância para o Brasil, sendo cultivada em todas as regiões brasileiras. O Estado de São Paulo é o 2º maior produtor, no entanto, sua produtividade é muito inferior ao potencial da cultura. A região de Presidente Prudente é grande produtora no estado, mas também apresenta baixa produtividade. Uma das causas da baixa produção por unidade de área é a utilização de poucas variedades com as características comerciais necessárias sendo que esses materiais podem não ser os mais indicados para a região. Assim, visando manter as características de cor de película e de polpa desejáveis para a comercialização, objetivou-se com esse trabalho analisar características agronômicas de genótipos oriundos de sementes provenientes do cruzamento de duas variedades cultivadas na região de modo a selecionar materiais com elevada produtividade comercial e formato de raízes adequado.  

Ver detalhes do projeto

  Amarílis Beraldo Rós      Apta Regional / IAC

Investigação epidemiológica de Coxiella burnetii em propriedades rurais na região noroeste paulista após surto de febre Q em trabalhadores de um frigorífico

n° SGP 1567

A febre Q é uma zoonose mundial, causada pela bactéria intracelular obrigatória Coxiella burnetii. As principais fontes de infecção para humanos são bovinos, ovinos e caprinos, que eliminam o agente em grande quantidade nos fluidos do parto ou abortamento e em menor quantidade no leite, fezes e urina. A bactéria é eliminada no ambiente em uma forma altamente resistente, que permanece infecciosa por muito tempo. O principal modo de transmissão é a inalação de aerossóis ou poeiras contendo o agente. Em humanos, a fase aguda da doença tem como manifestação clínica mais comum a síndrome gripal autolimitante, enquanto a forma crônica desencadeia mais frequentemente endocardite. Em ruminantes domésticos, a bactéria provoca abortamentos e outros problemas reprodutivos. Apesar da doença provavelmente ser subnotificada, eventualmente surtos em humanos são relatados, caracterizados por alta morbidade e baixa letalidade, porém com possibilidade de infecções persistentes e formas crônicas da doença. Em 2015, um surto de febre Q foi detectado em trabalhadores de um frigorífico no município de Barbosa, localizado no noroeste do estado de São Paulo. Pretende-se, no presente trabalho, pesquisar, em propriedades rurais que enviaram bovinos para abate ao frigorífico de Barbosa 7 a 30 dias antes do início do surto, a presença de anticorpos IgG contra C. burnetii em animais e humanos, os possíveis fatores de risco associados com a soropositividade e a presença de DNA da bactéria em amostras de sangue, leite, swab vaginal e carrapatos dos animais, além de tentar o isolamento de C. burnetii a partir dos carrapatos coletados dos animais. 

Ver detalhes do projeto

  Tatiana Evelyn Hayama Ueno      Apta Regional / IB

MANEJO DO SORGO FORRAGEIRO E DA Brachiaria decumbens PARA O CULTIVO DE HORTALIÇAS

n° SGP 1290

A cobertura morta é um manejo que contribui para a manutenção da umidade do solo, reduz oscilações de temperatura, a incidência de plantas daninhas, além de permitir a ciclagem de nutrientes, todavia essas contribuições têm grande influência da interação entre a cultura e o tipo de palha. Deste o modo o objetivo deste projeto é avaliar manejos de plantas de cobertura para alface e cebolinha Serão realizados dois experimentos no Polo Regional da Alta Sorocabana: 1) Palha de Brachiaria decumbens associada a manejos do nitrogênio na cultura da cebolinha - O experimento será realizado no delineamento em blocos ao acaso, em esquema fatorial, sendo avaliados quatro quantidades de palha (0, 5, 10 e 15 t ha-1), doses de nitrogênio no plantio (40 e 80 kg ha-1 N) e em cobertura (100 e 200 kg ha-1), em um fatorial 4 x 2 x 2. 2). 2) Manejo do sorgo forrageiro para o cultivo da alface - Os tratamentos serão constituídos por três épocas de dessecação química do sorgo forrageiro (28, 42 e 56 dias após a emergência), visando a formação de diferentes quantidades de palha, e dois manejos após a dessecação química (1- roçado e 2- incorporado). Também será avaliada uma testemunha em plantio convencional. O experimento será realizado no delineamento em blocos ao acaso com quatro repetições, em fatorial 2 x 3 + 1, sendo realizado dois cultivos sucessivos de alface. Os resultados dos experimentos serão submetidos à análise de variância e realizadas comparações de médias por meio do teste de Tukey ou regressão de acordo com os dados (quantitativos ou qualitativos).

Ver detalhes do projeto

  Andréia Cristina Silva Hirata      Apta Regional / IAC

AVALIAÇÃO MICROBIOLÓGICA E SENSORIAL DE CARNE DE CORDEIRO COMERCIALIZADA EM ESTABELECIMENTO DE VAREJO EM PRESIDENTE PRUDENTE-SP

n° SGP 1212

  Apesar do consumo ainda pouco expressivo no Brasil, tem se identificado na atualidade que a carne de ovinos vem sendo cada vez mais procurada por um mercado consumidor que crescentemente vem se tornando cada vez mais exigente em relação à qualidade do que consome, em particular a carne ovina.

                 A carne de cordeiro atualmente é comercializada em quase toda sua totalidade, principalmente no Estado de São Paulo, na forma congelada, e nesta direção os frigoríficos estão investindo na oferta de cortes e produtos cárneos diferenciados congelados para atender a essa gradativa demanda.

Este trabalho tem como objetivo avaliar a qualidade sensorial e microbiológica de cortes de carne de cordeiro comercializadas em estabelecimento varejista do município de  Presidente Prudente

Ver detalhes do projeto

  Ana Lúcia Luz Alberti      Apta Regional / ITAL

PRODUÇÃO DE SEMENTES HÍBRIDAS DE TOMATE EM AMBIENTE PROTEGIDO COM SUBSTRATO ASSOCIADO A ADUBO DE LIBERAÇÃO LENTA

n° SGP 1188

Em países onde o cultivo protegido encontra-se avançado, o solo vem sendo substituído por substratos, todavia, o cultivo em substrato depende da otimização de diversas variáveis, como a nutrição uma vez que o volume explorado pelo sistema radicular da cultura é reduzido. O adensamento é outro aspecto que apresenta grande impacto na cultura do tomateiro. O cultivo em substrato enriquecido com adubo de liberação lenta pode ser uma alternativa para facilitar a produção de sementes híbridas de tomate em estufa. Nos adubos de liberação lenta, os nutrientes são encapsulados por resinas especiais e são liberados mais lentamente, propiciando uma disponibilidade contínua dos mesmos para as plantas. Os tratamentos serão constituídos por dois espaçamentos entre plantas (0,20 e 0,30 m), resultando em 7 e 5 plantas por saco de cultivo, respectivamente e três doses de adubo de liberação lenta (150 g, 300 g e 450 g por saco de cultivo). O delineamento experimental será inteiramente casualizado, com quatro repetições, em esquema fatorial 2 x 3.

Ver detalhes do projeto

  Nobuyoshi Narita      Apta Regional / IAC

DESEMPENHO DE CULTIVARES DE CEBOLA E MANEJOS DO SOLO NO OESTE PAULISTA

n° SGP 969

O cultivo da cebola tem despertado interesse de produtores do Oeste Paulista, especialmente devido aos programas governamentais que adquirem produtos da agricultura familiar, sendo a cebola uma hortaliça adquirida em grandes volumes por este mercado. Para fornecer suporte aos agricultores no cultivo desta hortaliça nessa região são necessários estudos que posicionem variedades com maior adaptabilidade às condições locais de clima e solo. Deste modo, o objetivo deste projeto é avaliar materiais de polinização aberta e híbridos de cebola cultivados em diferentes manejos. Os experimentos serão realizados no outono-inverno. Serão avaliados os seguintes cultivares: Bella Dura, Primavera, Boreal, Sirius e Sulista em rotação com alface cultivado em plantio direto sobre Brachiaria ruziziensis e de forma convencional. Também serão avaliadas as cultivares HT 125 Belinha, Atlanta, Bella Dura, Optima e Aquarius cultivadas sobre mucuna e milheto incorporados, mais a testemunha sem adubação verde. Os experimentos serão realizados no Polo Regional da Alta Sorocabana, no delineamento em blocos ao acaso com quatro repetições. Adicionalmente serão realizadas áreas demonstrativas com esses materiais em assentamentos de Teodoro Sampaio.

 

Ver detalhes do projeto

  Andréia Cristina Silva Hirata      Apta Regional / IAC
  Sobre

O SGP (Sistema de Gestão de Pesquisa) foi implementado em todas as unidades APTA, para centralizar o controle de todos os projetos desenvolvidos sob sua supervisão. [Ler mais]

Endereço APTA – São Paulo

Praça Ramos de Azevedo, 254, 2º andar - República, São Paulo - SP

Fone : (11) 5067-0447 e 5067-0427

  Endereço APTA – Campinas

Avenida Barão de Itapura, 1481 - Botafogo, Campinas - SP

Fone : (19) 2137-8930