Projetos APTA no Departamento de Descentralização do Desenvolvimento, Polo Regional Alta Sorocabana

Página Inicial / Busca de Projetos

18 projetos ativos encontrados - pág. 1 de 1

COMPARAÇÃO ENTRE DIFERENTES MATERIAIS GENÉTICOS DE MANDIOCA PARA INDUSTRIA SOB CONDIÇÕES DE PRODUÇÃO COMERCIAL

n° SGP 1714

Este projeto visa formalizar o financiamento, pela iniciativa privada (patrocínio), de estudo comparativo entre diferentes materiais genéticos de Mandioca Industrial sob condições de plantio comercial na região de Presidente Prudente/SP.

Serão destinados 40 hectares visando a realização de “pesquisa extensiva” na Sede do Polo Regional Alta Sorocabana criando-se condições similares àquelas encontradas em plantios comerciais. Para tanto a implantação do experimento será executada pela Empresa Interessada (preparo do solo, aplicação de defensivos agrícolas, plantio mecanizado de mudas, fornecimento de insumos e acompanhamento técnico) com máquinas, equipamentos, recursos humanos, insumos e materiais próprios.

Serão avaliadas e comparadas as variáveis de crescimento, desenvolvimento e os componentes de produtividade de raízes e hastes das cultivares de mandioca. Para tanto, serão coletados dados referentes a variáveis de crescimento e desenvolvimento, tais como: área foliar; altura das plantas; número de folhas; e componentes de produtividade de raízes e hastes. 

Ver detalhes do projeto

  Ricardo Firetti      Apta Regional / IAC

Avaliação do desempenho e crescimento de duas gerações de tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus) da linhagem Genomar Supreme

n° SGP 1635

Objetiva-se avaliar o crescimento de duas gerações da linhagem tilápia do Nilo, Genomar Supreme, geração G20 e G25. O experimento será realizado no Polo Alta Sorocabana - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), em Presidente Prudente - SP, localizado em 22º11' de latitude Sul, 51º23' de longitude Oeste e 458,3 m de altitude. Alevinos de tilápia, machos revertidos, de aproximadamente 3 g serão cultivados em sistemas de recirculação de água contendo tanques de 0,25 m³, a densidade de 80 peixes / m³, com quatro repetições (tanques). Os peixes serão alimentados três vezes ao dia com mesma ração comercial específica para cada fase de crescimento de acordo com a biomassa de cada tanque. Ao longo do crescimento, serão pesados e medidos oito peixes de cada tanque no início e aos 30, 60, 90, 120 e 150 dias de cultivo. Serão determinados a sobrevivência, ganho de peso, conversão alimentar e homogeneidade dos lotes em cada período. Modelos não lineares de crescimento serão ajustados para a determinação e comparação das taxas de crescimento. Será utilizado o delineamento experimental inteiramente casualizado, em esquema fatorial (2x6) com  2 tratamentos, 6 períodos e quatro repetições (tanques). O estudo do crescimento será realizado ajustando todos os dados do peso do peixe para o modelo exponencial, dado por y= Aekx, e modelo de Gompertz dado por y = Aexp(-Be-Kx). Adicionalmente serão determinadas as taxas de crescimento absoluta e relativa e o peso e idade à inflexão. Os parâmetros das curvas para cada geração serão comparados por seus intervalos de confiança a 95% de probabilidade.

Ver detalhes do projeto

  Vander Bruno dos Santos      Apta Regional / IP

Efeito da Sobressemeadura das Espécies de Inverno Sobre a Produção, Distribuição e Valor Nutritivo do Capim Brachiaria brizantha cv. Xaraes (MG-5)

n° SGP 1627

O presente estudo tem o objetivo principal avaliar a produção, distribuição e valor nutritivo de espécies sobressemeadas numa pastagem de capim Brachiaria brizantha cv. Xaraes (MG-5). Para isto será realizado um estudo conduzido no Sitio São João com objetivo de avaliar a resposta do plantio de aveia preta, azevém e suas misturas, constituindo-se quatro tratamentos com quatro repetições. Será avaliado a disponibilidade total (produção de matéria seca e verde) das forrageiras estudadas, em diferentes idades de cortes, relação lâmina/colmo, a altura, a composição botânica do local, a época de florescimento das diversas espécies, a composição química (teores de proteína bruta, fibra em detergente neutro, fibra em detergente ácido, lignina e proteina bruta).

Ver detalhes do projeto

  Andréia Luciane Moreira      Apta Regional / IZ

DESEMPENHO AGRONÔMICO E SELEÇÃO DE GENÓTIPOS DE BATATA-DOCE PRODUZIDOS A PARTIR DE SEMENTES

n° SGP 1610

A batata-doce é o sétimo alimento mais importante no mundo, sendo essencial para a manutenção da segurança alimentar. É um alimento muito energético, podendo ser consumido in natura ou processado, além de ser matéria-prima para a produção de álcool. A cultura apresenta grande importância para o Brasil, sendo cultivada em todas as regiões brasileiras. O Estado de São Paulo é o 2º maior produtor, no entanto, sua produtividade é muito inferior ao potencial da cultura. A região de Presidente Prudente é grande produtora no estado, mas também apresenta baixa produtividade. Uma das causas da baixa produção por unidade de área é a utilização de poucas variedades com as características comerciais necessárias sendo que esses materiais podem não ser os mais indicados para a região. Assim, visando manter as características de cor de película e de polpa desejáveis para a comercialização, objetivou-se com esse trabalho analisar características agronômicas de genótipos oriundos de sementes provenientes do cruzamento de duas variedades cultivadas na região de modo a selecionar materiais com elevada produtividade comercial e formato de raízes adequado.  

Ver detalhes do projeto

  Amarílis Beraldo Rós      Apta Regional / IAC

Investigação epidemiológica de Coxiella burnetii em propriedades rurais na região noroeste paulista após surto de febre Q em trabalhadores de um frigorífico

n° SGP 1567

A febre Q é uma zoonose mundial, causada pela bactéria intracelular obrigatória Coxiella burnetii. As principais fontes de infecção para humanos são bovinos, ovinos e caprinos, que eliminam o agente em grande quantidade nos fluidos do parto ou abortamento e em menor quantidade no leite, fezes e urina. A bactéria é eliminada no ambiente em uma forma altamente resistente, que permanece infecciosa por muito tempo. O principal modo de transmissão é a inalação de aerossóis ou poeiras contendo o agente. Em humanos, a fase aguda da doença tem como manifestação clínica mais comum a síndrome gripal autolimitante, enquanto a forma crônica desencadeia mais frequentemente endocardite. Em ruminantes domésticos, a bactéria provoca abortamentos e outros problemas reprodutivos. Apesar da doença provavelmente ser subnotificada, eventualmente surtos em humanos são relatados, caracterizados por alta morbidade e baixa letalidade, porém com possibilidade de infecções persistentes e formas crônicas da doença. Em 2015, um surto de febre Q foi detectado em trabalhadores de um frigorífico no município de Barbosa, localizado no noroeste do estado de São Paulo. Pretende-se, no presente trabalho, pesquisar, em propriedades rurais que enviaram bovinos para abate ao frigorífico de Barbosa 7 a 30 dias antes do início do surto, a presença de anticorpos IgG contra C. burnetii em animais e humanos, os possíveis fatores de risco associados com a soropositividade e a presença de DNA da bactéria em amostras de sangue, leite, swab vaginal e carrapatos dos animais, além de tentar o isolamento de C. burnetii a partir dos carrapatos coletados dos animais. 

Ver detalhes do projeto

  Tatiana Evelyn Hayama Ueno      Apta Regional / IB

AVALIAÇÃO MICROBIOLÓGICA E SENSORIAL DE CARNE DE CORDEIRO COMERCIALIZADA EM ESTABELECIMENTO DE VAREJO EM PRESIDENTE PRUDENTE-SP

n° SGP 1212

  Apesar do consumo ainda pouco expressivo no Brasil, tem se identificado na atualidade que a carne de ovinos vem sendo cada vez mais procurada por um mercado consumidor que crescentemente vem se tornando cada vez mais exigente em relação à qualidade do que consome, em particular a carne ovina.

                 A carne de cordeiro atualmente é comercializada em quase toda sua totalidade, principalmente no Estado de São Paulo, na forma congelada, e nesta direção os frigoríficos estão investindo na oferta de cortes e produtos cárneos diferenciados congelados para atender a essa gradativa demanda.

Este trabalho tem como objetivo avaliar a qualidade sensorial e microbiológica de cortes de carne de cordeiro comercializadas em estabelecimento varejista do município de  Presidente Prudente

Ver detalhes do projeto

  Ana Lúcia Luz Alberti      Apta Regional / ITAL

Produtividade de mandioca em função do uso de calcário e adubo orgânico

n° SGP 1028

A cultura da mandioca extrai grande quantidade de nutrientes do solo e, em função disso, a presença de nutrientes em quantidades adequadas no solo favorece sua produtividade. A correção do solo e a adubação são importantes para elevação da produtividade da cultura e manutenção da fertilidade do solo. Assim, neste trabalho objetivou-se avaliar a influência do uso de calcário e de esterco de galinha poedeira sobre a produtividade e características morfológicas de raízes de mandioca, bem como sua influência sobre propriedades químicas e físicas do solo. O delineamento experimental será em blocos ao acaso e serão avaliadas produtividade e características morfológicas de raízes de mandioca (massa fresca individual, diâmetro e comprimento de raiz), bem como seus efeitos sobre propriedades químicas e físicas do solo. 

Ver detalhes do projeto

  Amarílis Beraldo Rós      Apta Regional / IAC

DESEMPENHO DE CULTIVARES DE CEBOLA E MANEJOS DO SOLO NO OESTE PAULISTA

n° SGP 969

O cultivo da cebola tem despertado interesse de produtores do Oeste Paulista, especialmente devido aos programas governamentais que adquirem produtos da agricultura familiar, sendo a cebola uma hortaliça adquirida em grandes volumes por este mercado. Para fornecer suporte aos agricultores no cultivo desta hortaliça nessa região são necessários estudos que posicionem variedades com maior adaptabilidade às condições locais de clima e solo. Deste modo, o objetivo deste projeto é avaliar materiais de polinização aberta e híbridos de cebola cultivados em diferentes manejos. Os experimentos serão realizados no outono-inverno. Serão avaliados os seguintes cultivares: Bella Dura, Primavera, Boreal, Sirius e Sulista em rotação com alface cultivado em plantio direto sobre Brachiaria ruziziensis e de forma convencional. Também serão avaliadas as cultivares HT 125 Belinha, Atlanta, Bella Dura, Optima e Aquarius cultivadas sobre mucuna e milheto incorporados, mais a testemunha sem adubação verde. Os experimentos serão realizados no Polo Regional da Alta Sorocabana, no delineamento em blocos ao acaso com quatro repetições. Adicionalmente serão realizadas áreas demonstrativas com esses materiais em assentamentos de Teodoro Sampaio.

 

Ver detalhes do projeto

  Andréia Cristina Silva Hirata      Apta Regional / IAC

DESEMPENHO DE ALFACE CRESPA CULTIVADA SOB TELAS FOTOCONVERSORAS NO INVERNO E NO VERÃO

n° SGP 857

A alface é uma das hortaliças mais consumidas, principalmente na época do verão onde é difícil seu cultivo. Algumas ferramentas podem ser utilizadas para amenizar os efeitos climáticos do verão como o uso de telas de sombreamento. No mercado, atualmente, vários tipos de telas têm sido comercializadas, inclusive telas coloridas. O objetivo deste trabalho será o de avaliar o desempenho produtivo de alface crespa em diferentes telas no inverno e verão visando determinar a tela mais apropriada para uso nos dois períodos. O experimento será no delineamento em blocos ao acaso, com quatro repetições, Os tratamentos serão compostos por cinco ambientes luminosos gerados artificialmente com o uso de diferentes telas de sombreamento (sombrites), visando criar ambientes com diferentes qualidades de luz, comparando-os com um tratamento controle a pleno sol: T1) sombrite vermelho 35%; T2) sombrite azul 35%; T3) sombrite preto 35%; T4) aluminet® 35%, tela alface® 20% e testemunha sem sombrite (pleno sol). O experimento será instalado no inverno de 2014 e verão de 2015 no Polo Regional da Alta Sorocabana. Por ocasião da colheita serão avaliados o peso fresco das plantas, diâmetro da cabeça, envergadura das plantas, número de folhas, diâmetro e comprimento do talo. Durante a condução do experimento será acompanhada a altura das plantas. Os dados serão submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. 

Ver detalhes do projeto

  Andréia Cristina Silva Hirata      Apta Regional / IAC

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES DE COUVE-FLOR NO CULTIVO DE OUTONO EM COBERTURA MORTA DE B. decumbens

n° SGP 855

A couve-flor é uma cultura típica de inverno, todavia, tem sido cultivada em várias regiões com o avanço do melhoramento genético. Em regiões de clima quente é importante avaliar cultivares que apresentem boa produtividade nesta condição, além de manejos como a cobertura morta, importante na redução da temperatura do solo e manejo de plantas daninhas. O objetivo deste trabalho será o de avaliar o desempenho produtivo de cultivares de couve-flor de inverno (Júlia, Lisblanc, Barcelona e Bromus) no cultivo de outono em dois manejos (com ou sem cobertura morta de B. decumbens). O experimento será realizado no Polo Regional da Alta Sorocabana, no delineamento em blocos ao acaso, com quatro repetições, em esquema de parcelas subdivididas (4 x 2), sendo a parcela principal composta pelos manejos e as subparcelas, pelas cultivares. Imediatamente antes da primeira capina será realizada amostragem da comunidade infestante. Para a amostragem será lançado um quadro de 0,5 x 0,5 na parcela e quantificadas e identificadas as plantas daninhas, sendo posteriormente determinada a massa seca. Essa operação também será realizada por ocasião da colheita.
Durante a condução do experimento, quando necessários, serão realizados tratamentos fitossanitários. A irrigação será realizada por aspersão. A colheita será realizada à medida em que as inflorescências atingirem o ponto de colheita. As avaliações na colheita serão: diâmetro da inflorescência, circunferência, diâmetro do talo, altura da cabeça e peso fresco.
Os dados serão submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade.

Ver detalhes do projeto

  Andréia Cristina Silva Hirata      Apta Regional / IAC

CONSÓRCIO DE RÚCULA E CEBOLINHA EM DIFERENTES ARRANJOS DE PLANTAS E MANEJOS DO SOLO

n° SGP 850

Sistemas consorciados são ferramentas importantes no cultivo de hortaliças para diversificar o sistema produtivo e aumentar a sustentabilidade do setor, principalmente quando são utilizadas espécies de famílias diferentes.  O objetivo deste trabalho será o de avaliar o desempenho produtivo de arranjos de plantas de rúcula e cebolinha em diferentes manejos do solo. O experimento será realizado no Polo Regional da Alta Sorocabana, no delineamento em blocos ao acaso, com quatro repetições, em esquema de parcelas subdivididas (5 x 2), sendo a parcela principal composta por arranjos de plantas (rúcula solteira, cebolinha solteira, 1 linha de rúcula intercalada com 1 linha de cebolinha no sentido longitudinal, 1 linha de cebolinha alternada com 1 linha de rúcula no sentido transversal da parcela, 2 linhas de cebolinha alternadas com 2 linhas de rúcula no sentido transversal da parcela) e as subparcelas pelos manejos do solo (com ou sem levantamento de canteiros). As avaliações da rúcula por ocasião da colheita serão a altura das plantas, a massa de matéria fresca e a massa seca das plantas. Nas plantas de cebolinha serão avaliados o diâmetro das touceiras, a altura das plantas e produções de massas frescas e secas das plantas. Também serão avaliados o diâmetro e o número de perfilhos das plantas de cebolinha, além da determinação da eficiência do uso da área. Durante a condução do experimento, quando necessários, serão realizados tratamentos fitossanitários. A irrigação será realizada por gotejamento. Os dados serão submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade.

Ver detalhes do projeto

  Andréia Cristina Silva Hirata      Apta Regional / IAC

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES DE COUVE-FLOR NO CULTIVO DE OUTONO EM DIFERENTES ESPAÇAMENTOS

n° SGP 849

A interação entre diferentes espaçamentos e cultivares podem representar importantes consequências tanto na produtividade das culturas quanto no manejo de plantas daninhas, principalmente em áreas de hortaliças. Desse modo o objetivo deste trabalho será o de avaliar o desempenho produtivo de cultivares de couve-flor (Sarah, Cindy e Sharon) em dois espaçamentos (0,5 e 1,0 m). O experimento será realizado no Polo Regional da Alta Sorocabana, no delineamento em blocos ao acaso, com quatro repetições, em fatorial 3 x 2. Imediatamente antes da primeira capina será realizada amostragem da comunidade infestante. Para a amostragem será lançado um quadro de 0,5 x 0,5 na parcela e quantificadas e identificadas as plantas daninhas, sendo posteriormente determinada a massa seca. Essa operação também será realizada por ocasião da colheita.

Durante a condução do experimento, quando necessários, serão realizados tratamentos fitossanitários. A irrigação será realizada por aspersão. A colheita será realizada à medida em que as inflorescências atingirem o ponto de colheita. As avaliações na colheita serão: diâmetro da inflorescência, circunferência, diâmetro do talo, altura da cabeça e peso fresco.

Os dados serão submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade.

Ver detalhes do projeto

  Andréia Cristina Silva Hirata      Apta Regional / IAC

COMPORTAMENTO DE HÍBRIDOS DE REPOLHO NO CULTIVO DE OUTONO EM PALHA DE B. decumbens

n° SGP 847

A cobertura morta é uma opção importante para o cultivo de hortaliças. Essa prática pode ser utilizada com materiais disponíveis na propriedade como casca de arroz, palha de culturas, bagaço de cana-de-açúcar entre outros. Desse modo o objetivo deste trabalho será o de avaliar o desempenho produtivo de híbridos de repolho (Fênix, Fuyutoyo e Astrus plus) em dois manejos (com e sem palha de B. decumbens). O experimento será realizado no Polo Regional da Alta Sorocabana, em esquema de parcelas subdivididas com o manejo na parcela principal e as variedades nas subparcelas. A quantidade de palha utilizada será 8,5 t ha-1. Imediatamente antes da primeira capina será realizada amostragem da comunidade infestante. Para a amostragem será lançado um quadro de 0,5 x 0,5 na parcela e quantificadas e identificadas as plantas daninhas, sendo posteriormente determinada a massa seca. Essa operação também será realizada por ocasião da colheita. Também será avaliada a decomposição da palha da B. decumbens por meio de um quadro de amostragem, sendo a palha retornada ao local de amostragem.

Durante a condução do experimento, quando necessários, serão realizados tratamentos fitossanitários. A irrigação será realizada por aspersão. A colheita será realizada semanalmente, à medida que as cabeças de repolho atingirem o ponto de colheita. As avaliações na colheita serão: produção total de cabeças (cabeças com mais de 300 g); peso médio das cabeças (g) e índice de formato (relação entre os diâmetros longitudinal e transversal da cabeça).

Os dados serão submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade.

Ver detalhes do projeto

  Andréia Cristina Silva Hirata      Apta Regional / IAC

DENSIDADE DE PLANTIO E ADUBAÇÃO NITROGENADA NA CULTURA DA CEBOLA CULTIVADA EM CANTEIROS COM RUAS DUPLAS

n° SGP 846

Diferentes híbridos de cebola têm entrado no mercado, assim como distintos arranjos de plantas tem sido cada vez mais utilizados. Assim cada vez mais surge a necessidade de estabelecer a relação adequada entre densidade de plantio e adubação nitrogenada para esses materiais, dentro de cada sistema de cultivo. Deste modo, será realizado um experimento em área comercial de cultivo de hortaliças, no município de Presidente Epitácio-SP. As mudas serão produzidas em bandejas multicelulares de poliestireno expandido no Polo Regional da Alta Sorocabana, em Presidente Prudente-SP. O material utilizado no experimento será o híbrido Akamaru, sendo semeado em canteiros (1 m de largura) com ruas duplas no espaçamento de 0,50 m entre linhas. O experimento será realizado no delineamento em blocos ao acaso com 5 repetições, em fatorial 3 x 2, sendo 3 densidades de plantio (2, 4 e 6 plantas por cova) e 2 doses de adubação nitrogenada de cobertura (150 e 300 kg ha-1). Assim que as plantas atingirem o ponto de colheita, serão avaliados o peso fresco e realizada a classificação comercial. Os dados serão submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade.

Ver detalhes do projeto

  Andréia Cristina Silva Hirata      Apta Regional / IAC

COMPORTAMENTO DE HÍBRIDOS E VARIEDADES DE BRÓCOLIS NO CULTIVO DE OUTONO EM PALHA DE B. decumbens

n° SGP 845

O brócolis é uma hortaliça adaptada a regiões de clima frio, materiais e sistemas de produção devem ser estudados em regiões de clima quente para auxiliar os produtores dessas regiões no cultivo dessa olerácea. A cobertura morta é uma opção para controlar plantas daninhas e reduzir a temperatura do solo. Essa prática pode ser utilizada com materiais disponíveis na propriedade como a palha das braquiárias. Desse modo o objetivo deste trabalho será o de avaliar o desempenho produtivo de cultivares de brócolis ramoso e de cabeça (Piracicaba precoce, Hannapon, Santana e Bro 68) em dois manejos (com e sem palha de B. decumbens). O experimento será realizado no Polo Regional da Alta Sorocabana, em esquema de parcelas subdivididas com o manejo na parcela principal e as variedades nas subparcelas. A quantidade de palha utilizada será 10,0 t ha-1. Imediatamente antes da primeira capina será realizada amostragem da comunidade infestante. Para a amostragem será lançado um quadro de 0,5 x 0,5 na parcela e quantificadas e identificadas as plantas daninhas, sendo posteriormente determinada a massa seca. Essa operação também será realizada por ocasião da colheita. Também será avaliada a decomposição da palha da B. decumbens por meio de um quadro de amostragem, sendo a palha retornada ao local de amostragem.

Durante a condução do experimento, quando necessários, serão realizados tratamentos fitossanitários. A irrigação será realizada por aspersão. A colheita será realizada periodicamente, à medida que as inflorescências atingirem o ponto de colheita. As avaliações na colheita serão: comprimento da haste, diâmetro da inflorescência, diâmetro da haste e peso fresco da haste.

Os dados serão submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade.

Ver detalhes do projeto

  Andréia Cristina Silva Hirata      Apta Regional / IAC

USO DE PROBIÓTICOS PARA AUMENTO DE PRODUTIVIDADE NO CULTIVO DE TILÁPIAS (Oreochromis niloticus)

n° SGP 844

O sistema de cultivo intensivo, usualmente praticado pelas pisciculturas, caracteriza-se pelo aumento da densidade de estocagem de peixes, visando a máxima produção. Isso tem proporcionado maior estresse dos animais e quando associado ao manejo inadequado e má qualidade da água tem provocado diminuição no desempenho. A busca por rações de melhores qualidades e aditivos que possam ser incorporados com o intuito de melhorias no desempenho dos animais tem sido tema de grande diversidades de estudos no cultivo de tilápias. Objetiva-se avaliar a influência de aditivo probiótico no crescimento de tilápias (Oreochromis niloticus). Serão determinados medidas de desempenho como sobrevivência, ganho de peso e conversão alimentar em cada período. Curvas de crescimento também serão ajustadas para determinação e comparação das taxas de crescimento. Ao final do experimento medidas morfométricas corporais serão determinadas devido a correlação importante dessas características com tamanho de filé O experimento será conduzido no Polo Regional da Alta Sorocabana – APTA. Alevinos serão cultivados em dois sistemas de recirculação contendo caixas d’água de 0,25 m³ , em uma densidade de 60 peixes/m³. Os peixes serão alimentados duas vezes ao dia, com uma mesma ração comercial, específica para cada fase de crescimento. O aditivo será incorporado na ração conforme indicação do fabricante, sendo que oTratamento 1 – Em 10 kg de ração serão adicionados 0,2 kg (2%) de óleo vegetal contendo 10 g (0,1%) do aditivo probiótico; Tratamento 2 – Em 10 kg de ração, serão adicionados 0,2 kg (2%) de óleo vegetal, contendo 20 g (0,2%) do aditivo probiótico; Tratamento controle – Em 10 kg de ração serão adicionados 0,2 kg (2%) de óleo vegetal sem aditivo probiótico. Com o crescimento dos animais, serão feitas amostragens de cinco peixes de cada tanque nos dias 0, 30, 60 e 90 dias de cultivo. Os peixes amostrados serão pesados, medidos em comprimento. O delineamento experimental será inteiramente casualizado com três tratamentos (grupo controle e grupo tratado com o produto homeopático) e cinco repetições (tanques).

Ver detalhes do projeto

  Vander Bruno dos Santos      Apta Regional / IP

EMBRIÕES DE SISTEMAS LOCAIS DE PRODUÇÃO AGRÍCOLA: MAPEAMENTO, CARACTERIZAÇÃO E A INTERAÇÃO ENTRE AS FONTES DE INOVAÇÃO

n° SGP 792

Esta proposta objetiva estudar a distribuição e concentração da produção agrícola no Estado de São Paulo, com ênfase para a região Oeste, identificar aglomerações produtivas, delimitá-las geograficamente, e classificá-las em função de sua relevância regional e setorial. Apoiado por fontes primárias e secundárias, serão investigadas as vantagens comparativas que propiciaram o surgimento de “embriões de sistemas locais de produção” em regiões de menor desenvolvimento econômico, assim como o papel, atuação e relação entre atores do aparato institucional de CT&I e agentes de produção agrícola para observar a ocorrência de interação entre essas fontes de inovação. Para tanto, a especialização e a concentração da produção agrícola nas microrregiões serão avaliadas, respectivamente, por meio do cálculo do Quociente Locacional (QL) e do Gini Locacional (GL) de produtos agrícolas utilizando-se variáveis relacionadas ao valor da produção nas 65 microrregiões do estado, sendo os resultados classificados em tipologia adaptada de estudos em economia industrial para identificação de Embriões de Sistemas Locais de Produção Agrícola. A caracterização desses sistemas, será realizada mediante levantamentos sobre a estrutura de produção e CT&I agrícola a partir de consulta a dados secundários, realização de 18 entrevistas, e aplicação de 180 questionários estruturados em 03 microrregiões geográficas localizadas no oeste e extremo oeste do estado. A análise dos resultados será realizada com a utilização de técnicas descritivas, de estatística multivariada, e de análise qualitativa.

Ver detalhes do projeto

  Ricardo Firetti      Apta Regional / IEA

Mercado de cerveja artesanal em Presidente Prudente: caracterização de produtos, concorrência, preferências e percepção de consumidores

n° SGP 791

Esta proposta de pesquisa tem a finalidade de subsidiar com informações estratégicas a tomada de decisões de novos empreendedores do segmento de bebidas diferenciadas, ênfase às cervejas especiais e artesanais, quanto a aspectos fabris e mercadológicos. Para tanto, dois tipos de cerveja artesanal serão caracterizados comparativamente a produtos comerciais utilizando parâmetros físicos e químicos específicos, e, posteriormente, submetidos à análise sensorial por um grupo de provadores não especializados, mas com hábito de consumo de cervejas. Paralelamente, serão avaliados itens do composto mercadológico (produto, preço, ponto, promoção) de concorrentes comercializados no município de Presidente Prudente; e identificadas as opiniões de consumidores utilizando levantamento de dados originais e técnicas de preferência declarada. Colaboram com esta pesquisa: Caio Russo Dutra Rodrigues (FC Brew); Ana Lúcia Luz Alberti (PRDTA-AS/DDD-APTA); Marilice Zundt (FACAPP-UNOESTE); José Luiz de Lima Astolphi (FACAPP-UNOESTE); Edval Pereira dos Santos (PRDTA-AS/DDD-APTA); Edson Pereira (PRDTA-AS/DDD-APTA).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ver detalhes do projeto

  Ricardo Firetti      Apta Regional / IEA
  Sobre

O SGP (Sistema de Gestão de Pesquisa) foi implementado em todas as unidades APTA, para centralizar o controle de todos os projetos desenvolvidos sob sua supervisão. [Ler mais]

Endereço APTA – São Paulo

Praça Ramos de Azevedo, 254, 2º andar - República, São Paulo - SP

Fone : (11) 5067-0447 e 5067-0427

  Endereço APTA – Campinas

Avenida Barão de Itapura, 1481 - Botafogo, Campinas - SP

Fone : (19) 2137-8930