Detalhes do projeto SGP 1698

Página Inicial / Busca de Projetos / Detalhes do projeto

VALIDAÇÃO TECNOLÓGICA DE CULTIVARES DE SOJA EM REFORMA DE CANAVIAIS

Coordenador(a): Denizart Bolonhezi

Vigência do projeto

01/12/2016 até 28/06/2019

Unidade responsável

DDD, Polo Regional Centro Leste

IAC, Centro de Grãos e Fibras

Área Estratégica

manejo e conservação do solo e água

Linha de Pesquisa

Sistemas de produção

 

A proposta compreende avaliação de genótipos de soja transgênica em reforma de canaviais em manejo conservacionista de solo. A cultura da soja já ocupa quase 1 milhão de hectares no Estado de São Paulo, sendo que mais de 50% é cultivada em reforma de canaviais por ocasião da reforma dos canaviais. Atualmente com a transgenia, a soja apresenta vantagens competitivas em relação às outras opções utilizadas como culturas de rotação, tais como; pode-se semear e destruir a soqueira posteriormente com herbicida glifosate, menor número de pulverizações devido ao gene Bt, ciclo mais precoce dos cultivares evita atraso na implantação do novo canavial, os resíduos deixados após a colheita fornecem o nitrogênio necessário para a cana-de-açúcar e apresenta facilidade de comercialização por ser uma commoditie. Contudo, em virtude da transgenia, o mercado de sementes de cultivares está predominantemente no setor privado, fato que dificulta a recomendação conforme a aptidão edafoclimática regional. Isso vale sobretudo para o Estado de São Paulo, devido estar em região de transição, de forma que genótipos desenvolvidos para Regiào Centro Oeste e Sul são cultivados em terras paulistas sem recomendação oficial. Normalmente, as revendas e Cooperativas vendem a semente que tem no estoque sem conhecimento sobre a adaptabilidade nas condições canvieiras. Portanto, a presente proposta tem como objetivo fornecer informações sobre o perfil fitotécnico dos principais cultivares cultivados em áreas canavieiras, sobretudo em condições de manejo conservacionista do solo. Sabe-se que a média de produtividade em semeadura direta sobre palhada de cana crua não ultrapassa as 56 sacas por hectare, enquanto em sistemas convencionais o potencial produtivo dos mesmos genótipos chega a mais de 80 sacas. Para tal estudo, a proposta conta com parceria da COOPERCITRUS através da FUNDAG. Anualmente serão avaliados cerca de 20 gentótipos, todos em semeadura direta sobre palhiço, procurando instalar pelo menos em três diferentes tipos de solos. Utilizar-se-ão os genótipos disponíveis na COOPERCITRUS além de outros sugeridos pela EMBRAPA. Além de área de produtores, serão instalados em glebas da APTA em Ribeirão Preto, Pindorama e Colina.

  Sobre

O SGP (Sistema de Gestão de Pesquisa) foi implementado em todas as unidades APTA, para centralizar o controle de todos os projetos desenvolvidos sob sua supervisão. [Ler mais]

Endereço APTA – São Paulo

Praça Ramos de Azevedo, 254, 2º andar - República, São Paulo - SP

Fone : (11) 5067-0447 e 5067-0427

  Endereço APTA – Campinas

Avenida Barão de Itapura, 1481 - Botafogo, Campinas - SP

Fone : (19) 2137-8930