Detalhes do projeto SGP 2012

Página Inicial / Busca de Projetos / Detalhes do projeto

Programa de controle de eutrofização dos Lagos das Carpas do Parque da Água Branca por meio de Ilhas Flutuantes Artificias (IFAs)

Coordenador(a): Cacilda Thais Janson Mercante

Vigência do projeto

01/07/2018 até 28/07/2020

Unidade responsável

IP, Centro de Recursos Hídricos

Área Estratégica

sustentabilidade ambiental

Linha de Pesquisa

Impactos em ambientes aquáticos e terrestres

 

Lagos urbanos podem sofrer com a deterioração de suas águas devido a entrada de diferentes fontes poluidoras. O Parque da Água Branca localizado na cidade de São Paulo recebe um grande número de visitantes e apresenta uma série de lagos artificias que embeleza as áreas de visitação. Nos últimos anos as águas desses lagos tem sofrido com a eutrofização de suas águas. O Instituto de Pesca foi solicitado a buscar soluções para a melhoria da água desses locais. Numa avaliação preliminar constatou-se altas concentrações de fósforo nos lagos indicando ambiente favorável ao crescimento excessivo de algas (aspecto de coloração verde densa e uniforme). A construção dos lagos em cascata em conjunto com o sistema de aeração (chafariz) mantém um mecanismo de retroalimentação (retorno). A associação desse conjunto com a baixa renovação de água causa progressivo aumento no aporte de nutrientes, com isso o fitoplâncton (algas) vai se tornando cada vez mais denso. Nessas condições, geralmente, há o predomínio de uma espécie de alga e a sua distribuição é bem homogênea por todo o lago, e consequentemente a água adquire uma coloração intensa e uniforme. O excessivo desenvolvimento das algas tem aparência de grumos (flocos) que, em função dos ventos, começam a se concentrar nas margens dos lagos. Estes grumos são formados por células mortas de algas que flutuam na superfície. Em seguida começa a se formar uma espécie de “nata” de algas.  Outro fator de contribuição de nutrientes é a alimentação dos peixes, da ação dos visitantes do Parque “jogando” pipoca, pão, restos de alimentos e queda de folhas e galhos. Em vista desse cenário, a presente pesquisa propõe monitorar a água dos lagos por meio de caracterização física e química da água e implantar tecnologia alternativa aos tratamentos de água convencionais por meio da implantação de estruturas flutuantes povoadas com macrófitas aquáticas denominadas Ilhas Flutuantes Artificiais (IFAs) que atuem na assimilação do fósforo presente na água e reduzam esse nutriente promovendo o controle do crescimento excessivo do fitoplancton.

  Sobre

O SGP (Sistema de Gestão de Pesquisa) foi implementado em todas as unidades APTA, para centralizar o controle de todos os projetos desenvolvidos sob sua supervisão. [Ler mais]

Endereço APTA – São Paulo

Praça Ramos de Azevedo, 254, 2º andar - República, São Paulo - SP

Fone : (11) 5067-0447 e 5067-0427

  Endereço APTA – Campinas

Avenida Barão de Itapura, 1481 - Botafogo, Campinas - SP

Fone : (19) 2137-8930